Arquivo

Archive for fevereiro \28\UTC 2011

Jovens árbitros ganham destaque após estreias em clássicos paulistas

O clímax de um jogador de futebol é quando ele disputa pela primeira vez um clássico regional. Na carreira de um árbitro também, e aconteceu com dois novos talentos neste Campeonato Paulista da Série A1: Raphael Claus e Marcelo Aparecido de Souza. O primeiro apitou Corinthians 3 x 1 Santos, válido pela nona rodada, enquanto o segundo comandou São Paulo 1 x 1 Palmeiras na décima rodada da competição. A atuação de ambos foi bastante elogiada e com esta repercussão a chance de atuar em clássicos futuros é grande.

O estreante Raphael Claus

Raphael Claus, de 31 anos é professor de Educação Física e árbitro desde 2002, já apitou em nove partidas nesta edição do Paulistão. Para ele, a oportunidade de fazer o clássico da magnitude de Corinthians e Santos foi algo marcante. “Foi incrível. Um sonho realizado, já que desde quando você faz a inscrição na Escola de Árbitros pensa em apitar grandes jogos. Depois que sortearam meu nome, passou um filme de toda a minha trajetória iniciada no Sub 15. Por isso, sem dúvida, é a partida que ficará marcada para sempre em minha carreira”, destacou Claus.

Já Marcelo Aparecido de Souza, tem 38 anos, é micro empresário e formado em arbitragem desde 1999. Até o momento já apitou oito partidas na Série A1. Na visão dele, a tranquilidade e frieza são fundamentais para encarar um clássico da importância de um São Paulo e Palmeiras. “Estava aguardando uma oportunidade como esta, porque o meu pensamento é realizar uma boa arbitragem, sem erro, já que é um grande teste para a carreira de qualquer árbitro”, analisou Souza.

Para o Presidente da Comissão Estadual de Arbitragem, Coronel Marinho, diversos fatores contribuem para que novos árbitros, no caso, Marcelo Aparecido de Souza e Raphael Claus ganhem esta oportunidade de apitar partidas especiais. “Desde o início de carreira, no campeonato sub 15, ocorre uma avaliação para analisarmos se o árbitro já demonstra qualidade para atuar em jogos profissionais, além do aspecto físico e técnico”, afirmou Marinho.

Marcelo Ribeiro apitou o clássico em um Morumbi alagado

Ambos receberam elogios e motivações de Marinho. “A atuação do Marcelo e do Raphael nestas partidas, demonstrou que eles agarraram a oportunidade e com muita serenidade, bom senso e o mais importante não influenciaram no resultado destas partidas”, ressaltou o Coronel.

Na hora de impor a regra, ainda mais em um jogo brigado, costumeiro em se tratando de clássicos, os dois homens do apito adotam praticamente a mesma postura. “No começo de um clássico, tem que impor, de acordo com a aplicação da regra, para o jogo fluir com normalidade, sem nenhuma desavença”, afirmou Raphael Claus. “Quando se trata de dois gigantes do futebol, você tem que agir como manda a regra. O jogador precisa fazer a parte dele e deixar o aspecto disciplinar com a gente”, comentou Marcelo Aparecido de Souza.

Isso tem ligação com um fator que virou prioridade na carreira de um árbitro: o lado psicológico, principalmente com relação aos clássicos, que exigem equilíbrio e controle emocional. “Há um ano, trabalhamos com esta parte psicológica, onde o nosso objetivo é que o árbitro mantenha tranquilidade plena em não perder o controle da partida e não deixar os jogadores influenciarem na arbitragem”, concluiu o presidente da comissão de arbitragem.

Fonte: FPF
Link: http://www.futebolpaulista.com.br/info_texto.php?cod=46039

Jogador chuta mascote de adversário e juiz paraliza a partida

Uma situação bem diferente aconteceu em Bogotá, na Colômbia. O defensor panamenho Luis Moreno chutou para fora do campo uma coruja ferida pela bola durante a partida entre o seu clube, Deportivo Pereira e Atlético Junior.

A coruja é o mascote do Atlético Junior, e está sendo tratada em uma clínica veterinária em Barranquilla. Espera-se que a ave se recupere muito em breve de uma fratura na pata.

O animal havia caido em campo machucado quando levou um bolada durante a disputa de bola. O árbitro paralizou a partida e Moreno chutou o pobre bicho para fora de campo. Torcedores adversários ficaram furioso e gritaram “assassino, assassino”. Moreno disse que não sabia que a coruja era o mascote da outra equipe.

O árbitro não sancionou o jogador. Será que ele merecia um amarelo, ou mesmo um vermelho? Certamente os defensores dos animais devem estar furiosos.

Veja o video:

Categorias:Notícia, Video

Godói volta ao trabalho após 12 dias

Ex-árbitro Godói volta a trabalhar 12 dias após levar três tiros

O árbitro Oscar Roberto Godói voltou à ativa como comentarista. Nesta segunda-feira, ele participou da programação da rádio Transamérica, atuando como jornalista. Foi sua primeira vez desde a tentativa de assalto que sofreu no bairro de Perdizes, na zona oeste de São Paulo, no dia 16 de fevereiro.

Godói levou três tiros logo depois de estacionar seu carro na rua Diana, onde ia visitar o empresário Francisco Monteiro, o Todé. Uma bala o atingiu de raspão, outra acertou a região do tórax e uma terceira perfurou o pulmão, fazendo os médicos classificarem seu estado como grave.

O ex-árbitro ficou internado no Hospital das Clínicas e o quadro evoluiu depois dos primeiros dias. Após sair da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e ir para o quarto, a situação se regularizou, possibilitando que Godói tivesse alta no último sábado.

O comentarista disse que vai começar uma série de exercícios de fisioterapia já visando o retorno aos campos de showbol, modalidade em que atua como árbitro em partidas que contam com ex-jogadores e veteranos.

Em sua saída do hospital, Godói comentou que não reagiu ao assalto. “Ele pediu a chave do carro, eu disse que estava no bolso de trás da calça. Quando eu fui mostrar ele me deu um tiro. Aí, eu fui segurar a arma e levei mais três”.

Fonte: UOL
Link: http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/02/28/ex-arbitro-godoi-volta-a-trabalhar-12-dias-apos-levar-tres-tiros.jhtm

Veja reportagem com Godói ao sair do Hospital:

Categorias:Notícia Tags:

Morre árbitro da final entre Brasil e Suécia na Copa de 58

Maurice Guigue, árbitro francês que comandou a final da Copa do Mundo de 1958, morreu neste domingo em Marselha. De acordo com a Federação Francesa de Futebol (FFF), o ex-juiz tinha 98 anos. O principal jogo da sua carreira foi entre Brasil e Suécia. Com Pelé, a seleção venceu por 5 a 2 e garantiu o seu primeiro título mundial.

Nascido em Arles no dia 4 de agosto de 1912, Guigue foi o árbitro de duas finais da Copa da França (1955 e 1956).

Ele foi o segundo juiz de seu país a apitar uma decisão de Mundial, após Georges Capdeville trabalhar na decisão da Copa de 1938.

Guigue morava em Marselha, em uma casa com atendimento médico permanente, por seu estado de saúde e sua avançada idade.

Categorias:Notícia

Jogador simula sofrer agressão

25/02/2011 1 comentário

Pelo última rodada do Campeonato Sulamericano Sub-20 de Seleções, o jogador Bryan Carrasco da seleção do Chile simulou sofrer uma agressão do jogador Edson Montaño da seleção do Equador. Aos 76 minutos de partida, o Chile perdia a partida por 1 a zero, e o chileno pegou a mão do equatoriano a puxou em direção ao seu rosto, simulando ter sofrido uma braçada. inclusive fazendo caras e bocas.

O árbitro acabou sendo ludibriado pela ação suja do jogador e marcou a falta a favor do Chile, porém não advertiou ou expulsou Montaño. Felizmente! Esta é uma situação ingrata, que pode pegar um árbitro e induzi-lo ao erro, mesmo que ele esteja muito atento na partida.

Veja o video:

 

Categorias:Video Tags:

Marcelo Aparecido apita clássico Choque-Rei em SP

Este final de semana será de clássico na décima rodada do Campeonato Paulista 2011. O  embate entre São Paulo e Palmeiras, apelidado de Choque-Rei, fica a cargo do árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, juntamente com os assistentes Marcio Luiz Augusto e Marco Antonio Gonzaga da Silva, além do quarto árbitro Leonardo Ferreira Lima e dos árbitros adicionais Raphael Claus e Leandro Bizzio Marinho.

Marcelo Aparecido é um árbitro da nova geração, iniciou a carreira em 1999, e tem se destacado nas escalas nos últimos anos, principalmente em jogos do Campeonato Brasileiro.

Este jogo é de extrema importância na competição, pois o Palmeiras é o líder com 20 pontos e o São Paulo o quarto colocado, com 18 pontos, podendo até chegar ao topo da tabela. Outros times como Mirassol, vice-líder, Corinthians e Santos também podem se beneficiar do resultado da partida. O clima deve ser tenso e Marcelo tem a competência para administrar a partida.

Veja a escala de árbitros completa da rodada 10: clique aqui.

Documentário “Él árbitro”

24/02/2011 1 comentário

O Canal+ da Espanha lançou em 2009 o documentário intitulado “El Árbitro”, onde se vê o que é uma partida de futebol para um árbitro.  O filme segue o espanhol Miguel Ángel Pérez Lasa em duas partidas da temporada 2007/2008 – Sevilha x Villareal e Barcelona x Espanyol. É possível ouvir (e com legendas) em espanhol, tudo o que os árbitros falaram durante e depois das partidas.

Assista ao documentário nos videos abaixo (6 partes):

Parte 1:

Parte 2:

Parte 3:

Parte 4:

Parte 5:

Parte 6:

Categorias:Video Tags:,
%d blogueiros gostam disto: