Início > Notícia > Arnaldo Cezar Coelho aponta os erros grosseiros da arbitragem

Arnaldo Cezar Coelho aponta os erros grosseiros da arbitragem

O árbitro que nunca errou que atire a primeira pedra. No futebol, o que não faltam são equívocos por parte de quem dita as regras dentro de campo. Normal, nada que esteja fora do contexto. Alguns deles, no entanto, são tão bizarros que ficam marcados na memória de quem acompanha o esporte mais popular do planeta.

Para dar seus pitacos sobre o assunto, ninguém melhor do que Arnaldo Cezar Coelho. Com sete Copas do Mundo no currículo (três como auxiliar), inclusive uma final (em 1982, entre Itália e Alemanha), o ex-árbitro, atualmente comentarista da TV Globo, aponta cinco erros grosseiros de quem representa a autoridade máxima durante os 90 minutos de uma partida de futebol.

Veja o video aqui.

Diego Maradona: “La Mano de Dios”
(Argentina 2 x 1 Inglaterra, pelas quartas de final da Copa do Mundo de 1986 – árbitro: Ali Bennaceur, da Tunísia).

– O time da Argentina trocava passes desde o meio-campo. A bola foi levantada na área, e o Maradona deslocou o goleiro com um toque de mão. O juiz, em vez de correr para a área, preferiu ficar plantado na intermediária, a uns 30 metros do lance. Ele tinha que ter corrido para a área. Não sei se estava encoberto ou não, mas a distância certamente o prejudicou.

Frank Lampard, meia da Inglaterra: gol legítimo
(Inglaterra 1 x 4 Alemanha, pelas oitavas de final da Copa do Mundo de 2010 – árbitro: Jorge Larrionda, do Uruguai)

– A bola subiu e desceu. Quando resvalou na trave, tomou efeito, bateu dentro do gol e voltou. Isso é elementar. Foi lambança da arbitragem em geral. Dava para o bandeirinha ter visto, e para o árbitro também. Ninguém avisou o árbitro. Deu para o estádio inteiro ver. Foi um erro grosseiro de toda a arbitragem.

Danilo, zagueiro do Palmeiras: gol irregular
(Palmeiras 2 x 2 Sport, pelo Campeonato Brasileiro de 2009 – árbitro: Elmo Alves Cunha-GO)

– O juiz marcou impedimento e depois se arrependeu. Ele apitou, a defesa parou, mas o bandeirinha não levantou a bandeira. O Danilo dominou, fez o gol, e o juiz deu gol.

Adriano: gol de mão pelo São Paulo
(São Paulo 2 x 1 Palmeiras, pela semifinal do Campeonato Paulista de 2008 – árbitro: Paulo César de Oliveira-SP)

– O Adriano foi cabecear a bola e acabou desviando com a mão. O Paulo César de Oliveira deu gol. O bandeirinha tinha que ter visto. Foi um lance muito evidente.

Lincoln, meia do Palmeiras: pênalti desmarcado
(Atlético-MG 1 x 1 Palmeiras, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana de 2010 – árbitro: Marcelo de Lima Henrique-RJ)

– O árbitro não estava atento ao jogo. Deixou de marcar um impedimento que era assinalado pelo bandeirinha e, na sequência, marcou um pênalti. O torcedor já estava vibrando, mas ele olhou para o bandeirinha e viu a marcação do impedimento. Foi um erro muito sério, porque o árbitro desmarcou uma decisão sua.

Fonte: Globoesporte.com
Link: http://globoesporte.globo.com/futebol/noticia/2011/04/top-5-arnaldo-cezar-coelho-aponta-os-erros-grosseiros-da-arbitragem.html

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: