Início > Notícia > Juíz de futebol: como é ser o filho da mãe mais odiado do mundo

Juíz de futebol: como é ser o filho da mãe mais odiado do mundo

“Mamãe quando eu crescer quero ser jogador de futebol”. Essa é uma frase corriqueira entre as crianças. É raro o menino que não quer seguir exemplos gloriosos de grandes jogadores, como Cristiano Ronaldo, Messi e Kaká, afinal de contas, ganhar milhões em campo não parece ser de todo uma má ideia.

Mas e uma criança que diz a seguinte frase: “Mamãe quero ser árbitro de futebol”?

Primeira hipótese: comeu sabonete. Segunda hipótese: bateu a cabeça enquanto tentava pegar o sabonete para comer (brincadeirinha…). A terceira hipótese chegou ao Se Liga através da declaração do árbitro francano Marcos Antônio Gomes Filho, 33: “tive os primeiros contatos com a profissão durante a faculdade (em educação física). Lá eu tomei gosto pela coisa e, após me formar, fiz o curso de arbitragem. Passei na prova da FPF (Federação Paulista de Futebol) e agora trabalho como profissional”.

Marcos é árbitro há três anos e já atuou como auxiliar em jogos da série A1 do Campeonato Paulista. “O jogo mais expressivo foi Botafogo (de Ribeirão Preto) e São Paulo. Eu digo mais expressivo porque teve a presença de um dos maiores times do Brasil, mas a seriedade é a mesma em qualquer jogo”. E como a maioria dos árbitros, ele precisa equilibrar a vida (financeira) nos campos de futebol com outro emprego, no caso dele, a polícia militar.

Na mesma entrevista, ele confidenciou à reportagem que hoje também tenta entender a mente dos árbitros de futebol. Eles não ganham milhões de reais, correm o jogo inteiro e são xingados por Deus e o mundo. O que nos leva a seguinte questão: será que eles gostam do que fazem? “Eu acho muito legal, bacana e divertido. Até com os xingamentos você acaba se acostumando. Depois que começa o jogo a gente só se concentra no campo e esquece os torcedores. Agora se um jogador fala algo pesado demais, ele será devidamente punido”, disse Marcos.

Se você é aventureiro o bastante para estar interessado pela função, Almir Alves de Melo, membro da Comissão de Arbitragem da FPF, enumera as características que você deve ter para se dar bem. “É preciso estar com a parte física em dia e acompanhar ferrenhamente as novidades em relação às regras, pois a FPF realiza provas periódicas para saber como anda tal árbitro. Porém, o mais importante mesmo é o bom senso. Um bom árbitro tem que saber julgar cada lance e ter pulso firme para controlar os jogadores”. Ainda de acordo com Almir, um árbitro corre, em média, 10 quilômetros por jogo.

É PRECISO CURSO PARA SER ÁRBITRO
Qualquer pessoa pode fazer o curso da FPF (Federação Paulista de Futebol), que dura um ano e meio. Nos primeiros 12 meses, o aluno aprende as regras e toda a parte prática sobre como apitar um jogo de futebol. O segundo ano é todo voltado à prática dos conhecimentos adquiridos. Assim, o aluno irá apitar jogos do futebol amador, acompanhará árbitros mais experientes e ao final será submetido a uma prova. Se for aprovado, começará a atuar nas divisões menores e em posições secundárias (auxiliar, reserva e bandeirinha) até se tornar o árbitro principal. De acordo com seu desempenho, aos poucos ele vai escalando as divisões, passando por cada etapa até chegar na A-1, CBF e FIFA.

JUIZ GANHA DA A-1R$ 2 MIL POR JOGO
Árbitros não ganham salário, recebem uma taxa de arbitragem paga pelos clubes. Na série A-1, esta taxa é em torno de R$ 2 mil por jogo para o principal e metade para os assistentes Se você quiser se tornar um árbitro profissional é simples, basta desembolsar R$ 500 mensais durante todo o curso (cerca de R$ 9 mil total).

Fonte: GCN.net.br
Link: http://www.gcn.net.br/jornal/index.php?codigo=126542&codigo_categoria=128&leitores=

Anúncios
Categorias:Notícia
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: