Arquivo

Archive for junho \30\UTC 2011

Técnico cobra lateral e o jogo segue

O técnico Ricardo Luis Nascimento, mais conhecido como Ling, que atualmente está no comando do Palmeirinha no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, contou uma história inusitada e engraçada sobre arbitragem para o site da Federação Paulista de Futebol (FPF).

FPF: Qual foi a história mais inusitada em sua carreira como treinador?
Ling:
Quando eu comandava o Toledo (PR) em uma partida contra o Pato Branco (PR). Teve um lateral para eles e o treinador na beira do campo pegou a bola com pressa e efetuou a cobrança de lateral e o juiz simplesmente deixou o jogo seguir. Chamei a atenção do árbitro e fui ignorado. O placar ficou 2 a 2 e, felizmente, aquela jogada não resultou em nada.

Link: http://www.futebolpaulista.com.br/info_texto.php?cod=49571

Anúncios
Categorias:Humor

Conmebol define arbitragem para primeira rodada da Copa América

A Confederação Sulamericana de Futebol (Conmebol) definiu as equipes de arbitragem para a rodada de abertura da Copa América 2011 na Argentina. O brasileiro Sálvio Spínola (SP) será quarto árbitro na partida Uruguai x Peru.

Confira as escalas:

Argentina x Bolivia – Grupo A
La Plata, 01/07/2011 – 21:45hs
Árbitro: SILVERA Roberto (URU)
Árbitros asistentes: NIEVAS Miguel (URU) e ALVARADO Luis (ECU)
4º Árbitro: VERA Carlos (ECU)

Colômbia x Costa Rica – Grupo A
Jujuy, 02/07/2011 – 15:30hs
Árbitro: OSSES Enrique (CHI)
Árbitros asistentes: MONDRIA Francisco (CHI) e YEGROS Nicolás (PAR)
4º Árbitro: ARIAS Antonio (PAR)

Brasil x Venezuela – Grupo B
La Plata, 03/07/2011 – 16:00hs
Árbitro: OROSCO Raúl (BOL)
Árbitros asistentes: CASTRO Efráin (BOL) e TORRENTE Marvin (MEX)
4º Árbitro: CHACÓN Francisco (MEX)

Paraguai x Equador – Grupo B
Santa Fe, 03/07/2011 – 18:30hs
Árbitro: PEZZOTTA Sergio (ARG)
Árbitros asistentes: CASAS Ricardo (ARG) e ABADIE Luis (PER)
4º Árbitro: RIVER Víctor (PER)

Uruguai x Peru – Grupo C
San Juan, 04/07/2011 – 19:15hs
Árbitro: ROLDÁN Wilmar (COL)
Árbitro asistente: CLAVIJO Humberto (COL) e MAIDANA Hernán (ARG)
4º Árbitro: FAGUNDES Salvio (BRA)

Chile x México – Grupo C
San Juan, 04/07/2011 – 21:45hs
Árbitro: SOTO Juan (VEN)
Árbitro asistente: SÁNCHEZ Luis (VEN) e LEAL Leonel (CRI)
4º Árbitro: QUESADA Walter (CRI)

Árbitro valida gol de lateral na Série B do Brasileiro

29/06/2011 3 comentários

Na partida de ontem válida pela Série B do Campeonato Brasileiro, o Salgueiro perdeu por 2 x 3 para a Ponte Preta, onde um lance inusitado aconteceu. Um gol de lateral!

Embora, pelas regras do jogo, sabemos que não se pode marcar um gol diretamente de um arremesso lateral, o gol marcado pelo Salgeiro foi válido. Note que, após a cobrança, a bola foi alçada para a área de meta e o goleiro, que estava com a visão obstruida, não vê a bola passar por debaixo de suas pernas e entrar no gol. O detalhe é que a bola tocou no goleiro antes de entrar, legitimando o tento marcado.

Parabéns ao árbitro, que acertou!

Árbitro: Ítalo Medeiros de Azevedo (RN).
Assistentes: José da Silva Sobrinho (RN) e Valdomiro Antônio de Araújo (RN).

Veja a imagem:

Categorias:Notícia Tags:, , , ,

Árbitro italiano se muda para futebol Russo

O árbitro italiano recém aposentado, Roberto Rosetti, que participou da Copa do Mundo 2010 na África do Sul, se mudou para o futebol da Rússia, onde vai atuar como chefe da arbitragem naquele país.

A União Russa de Futebol (RFU) o contratou até 2015, onde faz parte da preparação do país para a Copa do Mundo 2018. Rosetti tem experiência administrativa na Federação Italiana de Futebol, onde era responsável pelos árbitros na Série B.

O italiano apitou a partida entre México e Argentina na Copa 2010, onde assinalou um gol irregular do argentino Carlos Tevez. Em 2008 Rosetti apitou a final da Euro 2008 entre Espanha e Alemanha. Em 2006 ele também foi à Copa do Mundo, mas desta vez por causa de outro árbitro que havia sido reprovado nos testes físicos.

Categorias:Notícia Tags:

Assistente atropela técnico

Esse video é para os técnicos mais “desavisados” ou insistentes que adoram ficar na beira do campo atrapalhando a área de atuação dos árbitros assistentes. Na Itália, perto do final da partida, o assistente atropelou o técnico Walter Novellino, do Livorno, que estava desatento durante um ataque promissor do Pescara. Mas, apesar do tombo, tudo ficou bem.

Categorias:Humor, Video

Sérgio Pezzotta é ameaçado de morte na Argentina


O árbitro Sérgio Pezzotta, o mesmo que apitou a final da Copa Libertadores 2011 entre Santos e Peñarol, foi intimidado no vestiário dos árbitros no estádio Monumental de Nuñez, durante o intervalo da partida entre River Plate e Belgrano, que determinou o rebaixamento do time argentino para a segunda divisão do seu campeonato nacional.

Segundo disse um integrante da Tribunal de Disciplina da AFA, membros da torcida chamada “Borrachos del Tablón” o ameaçaram dizendo: “se não der um pênalti, não sairá vivo daqui”.

– Vamos te matar. Dá um pênalti ou vamos te matar – insistiram os torcedores exaltados, de acordo com a fonte.

Antes de voltar para a segunda etapa, Pezzotta informou sobre a ameaça aos responsáveis pela operação policial do estádio, que deram proteção especial ao árbitro.

Pezzotta, que não deu um pênalti a favor do River Plate no primeiro tempo, assinalou outro faltando 20 minutos para acabar a partida, quando o placar estava empatado em 1 a 1. O goleiro do Belgrano, Juan Carlos Olave, pegou a cobrança de Mariano Pavone.

No relatório, o árbitro informou que terminou a partida aos 89 minutos (44 do segundo tempo) por “falta de garantias de segurança”.

Fonte: Diário Crônica (Argentina)
Link: http://www.cronica.com.ar/diario/2011/06/27/7850-la-barra-de-river-amenazo-de-muerte-a-pezzotta-en-el-entretiempo.html

Categorias:Notícia Tags:

Árbitra norteamericana diz que arbitragem é uma paixão


Ela administra uma agência de publicidade com escritórios em São Francisco e Seatle (EUA), toca o oboé e ama pedalar. Como se já não fosse o suficiente, ela também está prestes a comandar partidas na Copa do Mundo FIFA Feminina 2011 na Alemanha. A mulher em questão é a árbitra norteamericana Kari Seitz, que está prestes a apitar sua quarta final mundial.

– Houveram grandes mudanças desde que iniciei a carreira de árbitro, e a FIFA tem trabalhado duro para o desenvolvimento do esporte – disse Kari ao site FIFA.com.

– Por exemplo, na minha primeira Copa do Mundo em 1999 eu não conhecia nenhuma das colegas de arbitragem. Agora nós trabalhamos em um programa de 4 anos e nos conhecemos todas muito bem.

A seleção final das árbitras é feito com base nas habilidades de cada uma, em suas experiências e seu desempenho recente, e todo este trabalho de desenvolvimento se reflete em campo.

– Quando comecei, eu tinha que organizar meus próprios treinamentos, mas agora temos especialistas nos acomanhando, e nossa condição física é muito melhor agora. Tenho 40 anos e estou chegando ao fim da minha carreira, e mesmo assim fiz minha melhor corrida, o que prova o que estou dizendo – completou Kari.

Fazendo sacrifício

Kari Seitz

Kari, que vai comandar a partida entre Nigéria e França no domingo, tem que arrumar tempo para seus compromissos de arbitragem. Seu trabalho como executiva da área de publicidade é exigente e sua agenda é lotada. De plantão praticamente a toda a hora para seus clientes, ela agradece o apoio e compreensão de seus entes queridos: “é difícil conciliar tudo. Aproveito os feriados e finais de semana para participar dos torneios de futebol, e só viajei apenas uma vez com meu marido desde que me casei há 19 anos. É um grande sacrifício, mas vale a pena. Terei o resto da minha vida para fazer outras coisas”.

Ela gosta tanto do futebol que esmo após pendurar o apito, aos 45 anos, Kari pretende estar envolvida com o esporte de alguma maneira. – “Devo continuar de qualquer jeito, é uma paixão, não posso desistir. Quero ajudar os outros, como uma maneira de agradecer a todos que me ajudaram”.

Com uma experiência de dois torneios Olímpicos de futebol feminino, Kari acredita que a arbitragem a ajudou a melhorar a sua qualidade de vida fora do trabalho. – “É preciso muito auto confiança para ser árbitro” – explicou.

– Você sabe que nem sempre via acertar, mas você faz o possível para tomar as decisões corretas. Aprende a aceitar criticas e não deixar que elas te perturbem. Tem que saber diferenciar: as pessoas criticam o que você faz, não nós como pessoas, e é preciso ser forte para lidar com isto. Aprendemos a tomar decisões e assumir responsabilidades e trago isso comigo para a minha profissão. Não perco tempo lendo jornais a criticas gratuitas. Só presto atenção a comentários construtivos, de especialistas ou instrutores”.

Sobre seus objetivos para a Copa da Alemanha, ela diz: “errar o menos possível, e que sejam erros pequenos. Ninguém é perfeito! É o que dizem. E levamos muito à sério as decisões que tomamos, pois elas têm um grande impacto na partida. A partir do momento que você tomou uma decisão, você tem que ter a confiança de levar o jogo até o final, sem preocupação. É o mais difícil, não deixar suas dúvidas tirarem o melhor de você”.

Apesar da rotina diária ter mudado, Kari acredita que a essência da arbitragem internacional permanece a mesma.

– Arbitragem é muito mais do que apenas aplicar as regras do jogo – disse, antes de listar os três ingredientes para uma carreira de sucesso: “Comprometimento, concentração e ser justo”.

Fonte: Traduzido do site oficial da FIFA
Link: http://www.fifa.com/womensworldcup/news/newsid=1461006/index.html

Categorias:Notícia Tags:,
%d blogueiros gostam disto: