Arquivo

Archive for fevereiro \29\UTC 2012

Silvia Regina é primeira mulher assessora de árbitros da Conmebol

Por mais uma vez em sua carreira, a atual diretora da Escola de Árbitros Flávio Iazzeti, Silvia Regina de Oliveira, inaugura um novo caminho para arbitragem feminina. Silvia será a assessora de árbitros no jogo entre Santos e Internacional de Porto Alegre, pela Copa Libertadores, que será disputado no dia 7 do próximo mês. Pela primeira vez em um jogo masculino da Conmebol, tal função será ocupada por uma representante mulher.

Honrada com a decisão, a diretora revela o significado dessa vitória tanto no nível pessoal, como no profissional. “É mais um trabalho em prol da arbitragem. Mas também é mais um desafio, mais uma conquista e mais um pioneirismo”, declarou Silvia, que já protagonizou várias outras vitórias do gênero no esporte — entre elas, o fato de ter sido a primeira mulher a apitar um jogo do Campeonato Brasileiro da Série A e também a primeira diretora de uma escola de árbitros no Brasil.

Mais que isso, Silvia explica a importância da função que desempenhará para o progresso da arbitragem no futebol. “O assessor fica com a responsabilidade de fazer um relatório sobre a atuação do árbitro na partida, identificando os pontos bons e os ruins. A posterior análise desse relatório, pela equipe de instrutores de arbitragem, possibilita a evolução do árbitro em questão e, consequentemente, da arbitragem em geral”, garante a diretora.

A partida ente Santos e Internacional está marcada para o dia 7 de março, às 19h45, em Santos.

Fonte: FPF
Link: http://www.futebolpaulista.com.br/noticias/%C3%9Altimas/2012/02/28/Silvia+Regina+%C3%A9+primeira+mulher+assessora+de+%C3%A1rbitros+da+Conmebol

Anúncios
Categorias:Notícia Tags:, ,

Membros da FIFA estudam mudanças nas regras

A Fifa estuda alterar algumas regras do futebol. Membros da entidade se reunirão no dia 3 de março, na Suíça, para analisar possíveis mudanças no impedimento e na punição com cartão vermelho em jogadas de “último homem”.

A regra do impedimento precisa ser mais fácil, conclui membros da Fifa. A entidade busca maneiras de tornar o impedimento mais simples, sem informar as medidas que poderá proceder.

A Fifa considera muito rigorosa a expulsão de um atleta que cometer um pênalti. A entidade entende que isso é uma “tripla punição”, porque o jogador é expulso, ele fica suspenso do jogo seguinte e o pênalti ainda é marcado.

A ideia em pauta é que esses tipos de lances sejam advertidos com cartão amarelo. Na avaliação da Fifa, o vermelho só deve ser mostrado em lances de extrema violência.

Para que essas mudanças sejam aprovadas, é preciso que a International Board dê o aval para tais alterações.

Outros temas também podem ser mudados no futebol. O banco de reservas passaria a contar com 12 atletas, e não 7 atletas, como acontece hoje. A utilização de dispositivo eletrônico é discutido pelos integrantes da Fifa.

O aparato funcionaria para detectar se a bola de fato ultrapassou a linha do gol, evitando vexames como ocorrido no duelo entre Inglaterra x Alemanha, na Copa de 2010, quando a arbitragem não viu gol legítimo dos ingleses.

Fonte: UOL
Link: http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/02/22/membros-da-fifa-estudam-mudancas-nas-regras-do-impedimento-e-da-suspensao-de-atletas.htm

Categorias:Notícia Tags:, ,

Árbitra supera dificuldades para fazer história no NBB

23/02/2012 1 comentário

Andreia Regina marcará história do NBB em primeira partida com duas mulheres na arbitragem

O duelo entre Pinheiros e Vila Velha, nesta quinta-feira, às 20h, em São Paulo, será o primeiro jogo em quatro edições do Novo Basquete Brasil (NBB) a contar com duas mulheres no apito. Histórica para o torneio, a partida será ainda mais especial para Andréia Regina da Silva, que precisou superar uma série de privações e passou até fome para se firmar entre os principais nomes da arbitragem nacional.

Nascida em Bauru, Andréia jogou basquete na adolescência, apaixonou-se pela modalidade e decidiu tentar a vida como árbitra em São Paulo. Na Capital, porém, teve que lutar contra dificuldades financeiras e chegou a passar fome enquanto lutava para se firmar na profissão.

“Não tinha lugar para ficar, então tive que morar de favor. Fiquei na casa de uma senhora, fazendo faxina em troca de moradia e de comida”, contou Andréia. “Como estava no começo da carreira, não tinha dinheiro para nada. Muitas vezes passei fome ou comia aquele churrasquinho grego com suco. Para pegar ônibus, só passando por baixo da catraca. Eram tempos difíceis”.

O esforço e as privações tiveram recompensa. Integrante do quadro do NBB desde 2010, Andréia foi eleita revelação do torneio na última edição. Em 10 anos de carreira, já apitou a decisão do Nacional feminino e participou de torneios internacionais como árbitra da Fiba. O respeito dentro de quadra, porém, veio somente após superar muito preconceito entre os atletas.

“Sofri bastante preconceito no início da minha carreira. Entrava na quadra e via os jogadores cochichando, com sorrisinhos, balançando a cabeça. Era algo velado, mas que estava presente. Com o tempo, porém, conquistei espaço com meu trabalho e hoje sou bem tratada por todos eles”, comentou Andréia.

A árbitra afirma nunca ter sido alvo de xingamentos dos jogadores durante uma discussão e adota o tom conciliatório em momentos mais quentes das partidas. Andréia, porém, já sofreu com um xaveco inusitado de um atleta e ganhou um ‘beijinho’ em quadra.

“Durante os Jogos Regionais de 2003, apitei uma falta, o jogador não gostou e veio para cima de mim. Na hora pensei ‘vou apanhar’. Mas ele veio até mim, me entregou a bola e deu um beijo na minha testa. O ginásio veio abaixo, todo mundo aplaudindo. Fiquei vermelha e nem dei bronca nele”, disse a árbitra, que nega qualquer possibilidade de envolvimento com jogadores. “Melhor não misturar as coisas”.

Andréia Regina terá a companhia de Maria Cláudia Morais, além de Carlos Renato dos Santos, no comando da arbitragem da partida desta quinta-feira. A última vez que duas mulheres foram escaladas para participar de um mesmo jogo da elite masculina ocorreu em 2008, quando Andreza Silva e Flávia Renata de Almeida apitaram confronto válido pelo Nacional organizado pela CBB.

Fonte: UOL
Link: http://esporte.uol.com.br/basquete/ultimas-noticias/2012/02/23/arbitra-supera-tempos-de-fome-e-faxina-para-fazer-historia-no-nbb.htm

Categorias:Notícia Tags:, ,

Agressões atingem um terço dos árbitros de futebol

Nenhuma ocupação no futebol parece ser tão insalubre quanto a de juiz: 35% dos árbitros e assistentes de todas as divisões do Campeonato Paulista já foram vítimas de violência. É o que revela pesquisa com mais de 500 profissionais feita em 2010 pelo psicólogo Gustavo Korte, que trabalha para a FPF (Federação Paulista de Futebol).

De acordo com a reportagem, agressões e ameaças são mais comuns em campeonatos de divisões inferiores. O sindicato paulista informa, contudo, que punições mais rigorosas e o reforço da segurança diminuíram as queixas.

Não são apenas agressões que ameaçam os árbitros. A maioria deles, 84,2%, declarou que já teve ao menos uma lesão considerava grave em toda a sua carreira, segundo a pesquisa feita com os árbitros de São Paulo.

Fonte: Folha de SP
Link: http://www1.folha.uol.com.br/esporte/1048342-agressoes-atingem-um-terco-dos-arbitros-de-futebol.shtml

Categorias:Notícia Tags:

Árbitro da Copa 2002 é condenado a mais de 5 anos de prisão

O árbitro chinês Lu Jun, que apitou o jogo de despedida de Zagallo da seleção brasileira em 2002, foi condenado a cinco anos e meio de prisão por aceitar subornos para manipular resultados de partidas no futebol chinês em 2003, entre eles um no qual o ganhador da temporada, o Shanghai Shenhua, venceu por 4 a 1.

Lu Jun é uma das pessoas acusadas de corrupção no futebol chinês. Ele foi condenado por ter aceito US$ 128 mil (o equivalente a R$ 220 mil) para manipular o resultado de sete partidas da liga chinesa.

Primeiro árbitro chinês a apitar em Jogos Olímpicos e em uma Copa do Mundo –2002–, já foi apelidado de “apito de ouro”. Ele recebeu por duas vezes o prêmio de árbitro do ano da Confederação Asiática de Futebol.

No Mundial de 2002, ele comandou o duelo em que a Polônia venceu os Estados Unidos por 3 a 1.

No fim de 2011, o árbitro admitiu ter recebido propina para arranjar resultados de disputas da liga chinesa. A confissão ocorreu durante seu primeiro comparecimento diante dos tribunais.

No depoimento, o árbitro relatou que na partida que apitou do Shanghai Shenhua o suborno foi entregue pelo então diretor do comitê de árbitros, Zhang Jianqiang, outro dos principais envolvidos no escândalo.

O Shanghai Shenhua contratou no final de 2011 o francês Nicolas Anelka, que assinou contrato por dois anos.

Fonte: Folha de SP
Link: http://www1.folha.uol.com.br/esporte/1049625-arbitro-da-copa-2002-e-condenado-a-mais-de-5-anos-de-prisao.shtml

Categorias:Notícia Tags:

Assistente desaba após ser atingido por objeto

Na partida da primeira divisão belga, disputada no último sábado entre Lierse e Zulte Waregem, o árbitro assistente Frederick Geldhof foi a nocaute (ou pelo menos pareceu isso) após ter sido atingido por um grande pedaço de papelão atirado da arquibancada. O experiente atacante do Lierse, Wesley Sonck, 33 anos, tratou de pegar o objeto para atestar do que se tratava.

O assistente deu a seguinte: “Minha cabeça foi atingida por um objeto, que eu pensei ter sido um pedaço de gelo. Eu fiquei tonto e pensei que fosse desmaiar. Ouvi depois que foi um pedaço de papelão, mas isso não é motivo de riso. Sou pai de duas crianças e minha filha me mandou um SMS porque estava preocupada”, disse Geldhof, em reprodução do site 101 Great Goals.

Categorias:Notícia Tags:

História das insígnias de árbitros da FIFA

10/02/2012 2 comentários

A partir de 1950 a FIFA criou e instituiu a insígnia para os árbitros de futebol do seu quadro internacional, que reune a elite mundial destes profissionais. Estampar no peito este escudo é, certamente, motivo de orgulho e êxito na difícil carreira dos homens de preto. Poucos atingem tal status e apenas alguns deles conseguem escrever seu nome na história do futebol de maneira inconstestável.

O português Alberto Helder, um ex-árbitro lusitano, é um fanático e apaixonado historiador da arbitragem de futebol. Helder mantém um blog na internet sobre assuntos diversos relacionados à arbitragem e, recentemente, em um enorme esforço de pesquisa, conseguiu catalogar e colecionar os diferentes escudos de árbitro FIFA, desde o primeiro até o mais recente. É a primeira vez que um projeto deste tipo é feito, e Portugal sai na frente, contribuindo com a memória do futebol e dos seus árbitros.

O projeto contou com 60 doadores, advindos de 7 países (Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Suíça) e os exemplares recebidos somaram 166 unidades, incluindo itens repetidos. É interessante observar a evolução das insígnias ao longo do tempo, tanto no formato e desenho, quando na tecnologia do material utilizado.

Helder ofereceu à FIFA e à Federação Portuguesa de Futebol o seu acervo de forma gratuita, a fim de divulgar esta riqueza cultural do esporte bretão. Outras entidades também poderão requisitar o material para exibição, afirma o historiador. A ideia é que, caso haja retorno financeiro, isto seja revertido de forma beneficente aos projetos da ACREDITAR (Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro).

O Refnews parabeniza o patrício Alberto Helder por esta nobre e incomensurável iniciativa e se orgulha do feito realizado em nome da arbitragem mundial.

1950/1978

1968/1980

1978/1988

1989/1998

1999/2000

2001/2003

2004 - Centenário FIFA

2005/2009

2010

2012

Contribuiram com o acervo:

PORTUGAL
ABEL DA COSTA, Porto
ALDER DANTE da Silva dos Santos, Santarém
ANTÓNIO José de Almeida MARÇAL, Lisboa
ANTÓNIO Manuel de Almeida COSTA, Setúbal
BRUNO Manuel Duarte PAIXÃO, Setúbal
CARLOS Miguel Taborda XISTRA, Castelo Branco
CÉSAR da Luz Dias CORREIA, Algarve
DUARTE Nuno Pereira GOMES, Lisboa
GASTÃO da Graça FERREIRA, São Tomé e Príncipe
JOÃO Carlos dos Santos CAPELA, Lisboa
JOÃO Francisco Lopes FERREIRA, Setúbal
JOAQUIM Fernandes de CAMPOS, Lisboa
JORGE Emanuel Monteiro COROADO, Lisboa
José Alberto VEIGA TRIGO, Beja
JOSÉ João Mendes PRATAS, Évora
LUCÍLIO Cardoso Cortês BAPTISTA, Setúbal
MANUEL Lousada RODRIGUES, Santarém
OLEGÁRIO Manuel Bártolo Faustino BENQUERENÇA, Leiria
PAULO Manuel Gomes da COSTA, Porto
BRASIL
ANTÓNIO PEREIRA DA SILVA, Goiás
CARLOS Eugénio SIMON, Rio Grande do Sul
DARIO Rossine Freitas GOES, São Paulo
EMÍDIO Marques MESQUITA, São Paulo
MÁRCIO REZENDE FREITAS, Minas Gerais
PAULO CÉSAR OLIVEIRA, São Paulo
RICARDO Marques RIBEIRO, Minas Gerais
ANGOLA
MANUEL PIMENTEL, Huíla
CABO VERDE
MANUEL Jesus Monteiro DUARTE, São Vicente

Link original: http://albertohelder.blogspot.com/2012/02/fifa-insignias-arbitros-de-futebol.html

%d blogueiros gostam disto: