Arquivo

Archive for janeiro \30\UTC 2014

FPF promove video oficial da campanha Bandeirinha da Paz

Para a paz não existe impedimento.

Anúncios
Categorias:Notícia, Video

Assistentes, jogadores, técnicos e torcida aprovam bandeiras da paz

id_34852_IMG_5669Neste sábado (18), o Paulistão Chevrolet 2014 inicia a temporada do futebol profissional e a principal novidade estará fora das quatro linhas, já que os árbitros assistentes terão as suas bandeiras na cor branca. A ideia da Federação Paulista de Futebol é de pregar a paz dentro dos estádios.

No estádio Pacaembu, onde se enfrentam Palmeiras e Linense, o assistente João Edilson de Andrade falou sobre esta novidade. “A arbitragem por si só já prega a paz e dar andamento ao futebol, porém, pelos últimos ocorridos, todos ficaram preocupados em fazer um espetáculo sem que a violência apareça de qualquer forma”, afirmou Andrade.

Para ele, as bandeirinhas da paz vão propiciar a possibilidade de participar de um movimento importante contra a violência. “Acho uma excelente iniciativa, pois nós coadjuvantes do jogo temos a oportunidade de participar efetivamente disso e também de mostrar a nossa preocupação e nossa vontade de evitar a violência”, declarou o auxiliar.

Assim como o seu companheiro de arbitragem para esta partida, a bandeira Maiza Tales Paiva também elogiou a iniciativa na busca pela paz. “Acho legal esta iniciativa, pois o público ficou chocado com as cenas de violência no último ano e não poderíamos ficar parados. Tínhamos que nos mobilizar para ajudar a parar com essa violência. Então esta iniciativa dentro do futebol terá a função de passar a imagem da paz para a sociedade”, afirmou.

Boleiros aprovam

Contente também com a novidade, o treinador do Linense, Bruno Quadros definiu que qualquer tipo de auxilio contra a violência é fundamental. “O futebol é um momento de alegria e lazer, a violência não é legal em lugar nenhum e o esporte sempre mostrou isso, sempre foi contra a esse tipo de atitude, portanto, tudo que vier para ajudar a expandir a paz é vista com bons olhos”, disse o comandante alvirrubro.

Novidade na ala direita do Palmeiras, Serginho também comentou sobre a importância de combater atitudes bárbaras nos estádios. “O que vimos, principalmente ano passado, foi muito feio e isso tem que parar. O futebol é família, amigos e alegria, então temos que combater a violência sempre”, falou o camisa 20.

Torcida também

Para acompanhar a estreia alviverde no ano do seu centenário, o torcedor Gilberto Marques trouxe a sua família ao Pacaembu e espera que esta medida das bandeiras da paz sejam um ponto de partida para encerrar com os conflitos nos jogos. “As torcidas organizadas trazem ao esporte muita violência e a família não vem, quando vem fica em um local separado deles e fica apreensivo em trazer crianças. Mas, hoje com essas medidas podemos pensar em ter mais tranquilidade nos estádio”, finalizou o palmeirense.

Clique no link para assistir a reportagem da TV FPF.

Fonte: FPF
Autor: Gustavo Soler

Categorias:Notícia Tags:, , , ,

Federação Paulista lança “Bandeirinha da Paz”

bandeirabrancaO Campeonato Paulista terá início neste sábado com mais uma novidade. A fim de passar a mensagem de paz nos estádios, a Federação Paulista de Futebol (FPF) implantou o uso de bandeirinhas brancas na arbitragem. Dessa forma, os assistentes trabalharão com o novo instrumento durante o torneio estadual.

“Sempre que o árbitro assistente participar do jogo, seja em um lance de impedimento, arremesso lateral ou escanteio, entre outros, durante todos os 158 jogos do Paulistão, os torcedores vão se lembrar de que para a paz não existe impedimento”, disse Marco Polo Del Nero, presidente da FPF.

A campanha foi intitulada de “Bandeirinha da Paz”. A ideia da FPF é conscientizar os torcedores nos estádio e coibir a violência ocorrida, por exemplo, no Campeonato Brasileiro do ano passado.

A iniciativa é pioneira no País. Além da bandeira branca, a campanha divulgará posts para as redes sociais ara estimular o engajamento. A frase tema da campanha estará em placas e faixas no campo. O site oficial é o www.bandeirinhadapaz.com.br.

“Acreditamos na simplicidade e no ineditismo da ideia. Por um lado, não existe símbolo de paz mais universal do que uma bandeira branca, por outro, é a primeira vez que os árbitros assistentes deixam de lado as tradicionais cores amarelo e vermelho”, disse Paulo Sanna, vice-presidente de criação da agência Wunderman.

Clique no link para assistir a reportagem da TV FPF.

bandeirabranca-bg

Fonte: Estadão

Categorias:Notícia Tags:,

CBF divulga lista dos árbitros internacionais de 2014

O Presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Antonio Pereira da Silva, divulgou a relação dos árbitros e assistentes que compõem a lista internacional homologada pela FIFA para o ano de 2014.

fifa-refs

Dentre os árbitros, não há nenhuma novidade, sem mudanças nos nomes do ano anterior. O paulista Wilson Luiz Seneme permaneceu na lista. Destaque para o também paulista Paulo César de Oliveira, eleito o melhor do Brasileirão 2013 e o mais antigo da lista, além de Sandro Meira Ricci, convocado para a Copa do Mundo 2014.

Já na lista dos assistentes, duas novidades. A entrada do paranaense Bruno Boschilia e do sergipano Cleriston Clay Barreto.

As listas feminina de árbitras e assistentes de futebol, a de árbitros de futsal e de árbitros de futebol de praia (beach soccer) também foram publicadas.

Confira os nomes divulgados na lista:

Árbitro Nascimento Estado FIFA desde
Pericles Cortez 1975 RJ 2010
Marcelo de Lima Henrique 1971 RJ 2008
Heber Roberto Lopez 1972 SC 2002
Ricardo Marques Ribeiro 1979 MG 2009
Francisco Carlos Nascimento 1977 AL 2012
Paulo Cesar Oliveira 1973 SP 1999
Sandro Meira Ricci 1974 PE 2011
Wilton Pereira Sampaio 1981 GO 2013
Wilson Luiz Seneme 1970 SP 2006
Leandro Pedro Vuaden 1975 RS 2009
Assistente Nascimento Estado FIFA desde
Bruno Boschilia 1983 PR 2014
Emerson Augusto Carvalho 1972 SP 2012
Kleber Lucio Gil 1977 SC 2013
Alessandro Rocha Matos 1976 BA 2001
Fabio Pereira 1979 TO 2013
Rodrigo Pereira Joia 1980 RJ 2011
Cleriston Clay Barreto 1979 SE 2014
Marcio Eustaquio Santiago 1972 MG 2009
Marcelo Carvalho Van Gasse 1976 SP 2011
Fabricio Vilarinho da Silva 1980 GO 2000
Árbitra Nascimento
Daniella Coutinho Pinto 1985
Regildênia Holanda de Moura 1974
Ana Karina Marques V. Alves 1979
Simone Xavier de Paula e Silva 1974
Árbitra Assistente Nascimento
Janette Mara Arcanjo 1980
Neuza Ines Back 1984
Nadine S. C. Bastos 1982
Katiuscia Mayer B. Mendonça 1977
Árbitro Futsal Nascimento
Michel Jean Bonnaud 1972
Alexandre Campos 1974
Flávio Marques 1978
Gean Telles Coelho 1975
Árbitra Futsal Nascimento
Alana Jussara da Silva Lucena 1976
Renata Leite Neves 1976
Katiucia Meneguzzi dos Santos 1978
Giselle Torri 1980
Árbitro Beach Soccer Nascimento
Renato de Carlos 1972
Ivo Alexandre de Moraes Santos 1977
Mayron dos Reis Novais 1977
Felipe Duarte Varejão 1983

A lista oficial pode ser vista aqui.

Categorias:Notícia Tags:, ,

FIFA confirma Ricci e dois assistentes paulistas na Copa do Mundo

FIFA divulgou lista com os 25 trios de arbitragem para a Copa do Mundo 2014, de 43 países diferentes. O trio brasileiro será o mesmo da final do Mundial de Clubes de 2013.

A FIFA divulgou na manhã de ontem (15/01/2014) a lista dos 25 trios de arbitragem selecionados para a Copa do Mundo deste ano, a ser realizada no Brasil. O árbitro mineiro Sandro Meira Ricci, de 39 anos, atualmente pertencente ao quadro da Federação Pernambucana, foi confirmado como o representante brasileiro na competição, ao lado dos auxiliares paulistas Emerson Augusto de Carvalho, 41, e Marcelo Van Gasse, 37.

trio-copa-2014

Os assistentes Van Gasse (esq.) e Emerson (dir.) e o árbitro Ricci ao centro.

Sandro, ao lado dos assistentes selecionados, comandou a final do Mundial de Clubes 2013, última competição organizada pela entidade, na partida entre Bayern de Munique e Raja Casablanca, no fim do ano passado.

Além dos 25 trios, existem ainda mais oito árbitros de suporte, caso ocorra alguma emergência durante a competição. Os árbitros e assistentes vêm de 43 países diferentes. Eles participarão de três seminários entre os meses de fevereiro e abril, além de outro às vésperas da competição no Brasil, em junho. Até o início da Copa, todos terão seus trabalhos acompanhados de perto, assim como suas formas físicas.

Ao todo, quatro trios vem da Ásia (uma dupla de suporte), três da África (duas duplas de suporte), três das Américas Central e do Norte (duas duplas de suporte), cinco da América do Sul (uma dupla de suporte), um da Oceania (uma dupla de suporte) e nove da Europa (uma dupla de suporte).

O árbitro da final da última Copa do Mundo, o inglês Howard Webb também está na lista e é um dos destaques, além de ter sido escolhido o melhor árbitro do mundo em 2013.

Outros árbitros que integram a lista são o holandês Bjorn Kuipers, que apitou a decisão da Copa das Confederações, o italiano Nicola Rizzoli, que comandou o jogo decisivo da Liga dos Campeões 2012/13, assim como os árbitros dos dois jogos finais da Taça Libertadores, o argentino Nestor Pitana e o colombiano Wilmar Roldán.

“Os árbitros selecionados para a Copa do Mundo no Brasil foram escolhidos principalmente com base em suas personalidades e habilidades de compreensão do futebol, no sentido de analisar o jogo e as abordagens táticas dos times relativamente a cada jogo”, disse a FIFA.

A lista completa oficial da FIFA pode ser vista aqui.

VEJA OS ÁRBITROS SELECIONADOS

ÁSIA
Ravshan Irmatov (Uzbequistão)
Yuichi Nishimura (Japão)
Nawaf Abdulla Ghayyath Shukralla (Bahrein)
Benjamin Jon Williams (Austrália)
Alireza Faghani (Irã)

ÁFRICA
Noumandiez Desire Doue (Costa do Marfim)
Bakary Papa Gassama (Gâmbia)
Djamel Haimoudi (Argélia)
Neant Alioum (Camarões)
Daniel Frazer Bennett (África do Sul)

AMÉRICA DO NORTE, CENTRAL E CARIBE
Joel Antonio Aguilar Chicas (El Salvador)
Mark W Geiger (Estados Unidos)
Marco Antonio Rodriguez Moreno (México)
Roberto Moreno Salazar (Panamá)
Walter Alexander Lopez Castellanos (Guatemala)

AMÉRICA DO SUL
Enrique Roberto Osses Zencovich (Chile)
Nestor Fabian Pitana (Argentina)
Wilmar Alexander (Colômbia)
Sandro Meira Ricci (Brasil)
Carlos Alfredo Vera Rodriguez (Equador)
Victor Hugo Carrillo Casanova (Peru)

OCEANIA
Peter O’Leary (Nova Zelândia)
Norbert Hauata (Taiti)

EUROPA
Felix Brych (Alemanha)
Cüneyt Cakir (Turquia)
Jonas Eriksson (Suécia)
Bjorn Kuipers (Holanda)
Milorad Mazic (Sérvia)
Pedro Proença Oliveira Alves Garcia (Portugal)
Nicola Rizzoli (Itália)
Carlos Velasco Carballo (Espanha)
Howard Melton Webb (Inglaterra)
Svein Oddvar Moen (Noruega)

Árbitros do Paulista têm concentração estilo “BBB”

Trancados em hotel, sem contato com família, juízes e bandeirinhas usam celular de repórter para ver escala da primeira rodada e vibram como crianças.

pre-sp-2014-01Começou o Big Brother Brasil. Desde domingo, 107 árbitros e assistentes estão concentrados em um hotel na Zona Sul de São Paulo. O grupo só deixa o local para realizar treinamentos no CT do Audax, a poucos metros dali. Em três períodos durante o dia, eles realizam atividades físicas, teóricas, técnicas e psicológicas na pré-temporada da Federação Paulista de Futebol, antes do início do estadual de 2014.

– Eles não veem família, não veem nada. É concentração total para que entrem focados na competição – disse Roberto Perassi, instrutor da arbitragem paulista desde 2003.

– A pré-temporada é conduzida sempre por um tema, com base no campeonato passado. Analisamos como foi em 2013 e apontamos o que merece ajuste. Neste ano, o tema norteador é controle de jogo. Quando o árbitro comete muitos equívocos, os jogadores reclamam e a arbitragem é questionada. Se ele fica próximo das ações, previne os conflitos e constrói um bom controle – completou.

Pela manhã, o grupo treina simulações de jogadas nas quais os próprios árbitros acabam fazendo a função dos jogadores. À tarde, as atividades são focadas mais em posicionamento e trabalho em equipe. E o dia se encerra na sala de aula, com palestras ou discussões sobre regras de jogo. Na mais recente delas, analisaram a questão “bola na mão ou mão na bola”.

Na tarde de quarta-feira, os 107 foram divididos em vários grupos. Uns treinavam a comunicação entre árbitros e assistentes em lances de escanteio e tiro de meta. Outros acertavam o posicionamento em campo durante o jogo. Tiveram aqueles que se atracavam no gramado enquanto o juiz deveria acabar com a confusão. Rolou até atividade com cartões amarelos e vermelhos.

– Aprender teoria é sempre bom, mas a prática nos dá vivência. Com essas simulações, a gente chega em um momento no qual visualiza várias situações para que nada nos surpreenda durante o campeonato – declarou o árbitro Guilherme Ceretta de Lima, que, em sua nona pré-temporada com a FPF, já não reclama do confinamento. Outro experiente que também aprova o período de reclusão é Émerson de Carvalho.

– Eu, particularmente, gosto. Viemos de dias de folga. Nas férias as pessoas acabam comendo mais, bebem, então é importante vir aqui para se recuperar e chegar no Paulista na melhor forma possível – opinou Carvalho, um dos três brasileiros selecionados para a Copa do Mundo de 2014.

pre-sp-2014-02

Sem contato com o mundo exterior

Enquanto no BBB os participantes da casa mais vigiada do Brasil são privados de notícias externas, os árbitros e assistentes também não devem mexer em celulares e tablets durante as atividades. Desta forma, o grupo precisou recorrer ao telefone da reportagem para matar a curiosidade sobre a escala da primeira rodada do Paulistão, divulgada pela federação na tarde de quarta.

A convocação de Cássio Luiz Zancopé para apitar o jogo entre Bragantino e São Paulo foi bastante festejada pelo próprio e pelos companheiros. Até quem caiu em jogo de menor expressão, como Oeste e Penapolense, vibrou. Os que não viram seus nomes na relação buscaram esconder o descontentamento.

O regime de concentração acaba nesta quinta-feira. Dois dias depois, no sábado, começa, então, a parte mais difícil para qualquer árbitro ou assistente. Os treinamentos anteriores ao campeonato visam melhorar o desempenho de todos e reduzir os equívocos durante as partidas, mas a arbitragem sabe que não escapará de críticas diante de qualquer deslize. A fim de minimizar a pressão, a federação conta com o psicólogo Gustavo Korte há 17 anos no projeto.

– Pressão é da profissão. Árbitro sofre pressão assim como um cirurgião, mas o erro faz parte. Talvez, com a nova fórmula que deixou o campeonato mais curto, os times agora darão ainda mais valor aos pontos e isso pode deixar os jogos mais nervosos. Mas eles estão todos bem instruídos e tenho certeza de que farão um bom trabalho.

pre-sp-2014-03

Fonte: Globo.com

Categorias:Notícia Tags:, , ,
%d blogueiros gostam disto: