Arquivo

Archive for setembro \30\UTC 2014

Árbitra argentina leva bolada e vai a nocaute

SalomeSalome Di Iorio, além de advogada, é uma bela árbitra de futebol na Argentina, que figura no quadro internacional da Fifa e já participou da Copa Libertadores Feminina em 2009, além dos Jogos Olímpicos de 2012.

Apesar da beleza e do bom currículo, ela figurou nas notícias pela infelicidade de levar uma forte bolada no rosto e ir a nocaute. O lance inusitado ocorreu no duelo entre Liniers e Centro Español, na semana passada, pela quinta divisão argentina.

Ela foi rapidamente atendida pelos jogadores e em seguida conduzida a um hospital, onde passou por uma tomografia antes de ser liberada.

“Estou bem. Fui internada porque foi um golpe muito forte, mas a tomografia apontou que não houve danos. Muito obrigada pelas mensagens de carinho” – escreveu a juíza no Twitter.

Veja o video do lance.

Anúncios
Categorias:Notícia, Video Tags:,

Alto custo impede uso do “gol eletrônico” no Brasileirão

Por causa de R$ 648 mil o gol de Esquerdinha, do Goiás, não foi validado na partida contra o Santos na noite do último domingo (28).

A CBF decidiu não utilizar em seus campeonatos o sistema de câmeras que detecta quando a bola ultrapassa a linha do gol e que foi usado pela primeira vez em uma na Copa do Mundo no torneio disputado no Brasil este ano.

O pacote, que inclui 14 câmeras, um software que faz a leitura da jogada e relógio para o árbitro, que avisa se a bola ultrapassou a linha, está sem uso nos 12 estádios em que já há instalação efetuada e que seria necessário gastar R$ 10 mil por jogo para colocá-lo em funcionamento.

A Fifa deixou esses kits nas arenas que receberam jogos do Mundial após o término da Copa do Mundo, em julho.

cameras

A CBF avalia que seria injusto alguns locais terem a tecnologia e outros não, e entende ser caro fazer a instalação em vários estádios.

O Pacaembu, que recebeu a partida em que o Santos bateu o Goiás por 2 a 0 no fim de semana, por exemplo, não tem o equipamento. Portanto a CBF precisaria investir R$ 638 mil para compra e instalação dos equipamentos e mais os R$ 10 mil para poder utilizá-lo em cada partida que o estádio receber.

No lance do Pacaembu, o jogador do Esquerdinha chutou de fora da área, a bola bateu no travessão e ultrapassou a linha do gol. Nem o árbitro, nem seus dois assistentes (o da lateral e o que fica atrás da trave) perceberam e o gol não foi dado. No rebote, David ainda marcou “de novo”, mas estava impedido.

“Tem que ter uniformidade. Não adianta ter na Arena do Corinthians, usando São Paulo como exemplo, e não ter no Pacaembu ou na Vila Belmiro. O custo é elevadíssimo [para instalar em todos os estádios]”, disse Sérgio Corrêa da Silva, chefe da comissão de arbitragem da CBF.

Ele fez questão de ressaltar que essa não foi uma decisão de seu departamento, mas administrativa da entidade.

A Folha apurou que a CBF avaliou que teria que colocar, ao menos, em todos os estádios que recebem jogos das Série A e B. Já excetuando as 12 arenas que receberam partidas da Copa, seriam ao menos mais 30 estádios, muitos deles até sem condições de receber as câmeras, já que são instaladas na cobertura.

Sistema Goal Control utilizado pela Fifa na Copa do Mundo no Brasil.

Sistema Goal Control utilizado pela Fifa na Copa do Mundo no Brasil.

VALORES

Após a Copa, a Fifa informou que deixaria a tecnologia nos estádios que receberam jogos da Copa e que, durante um ano, pagaria a despesa para que fosse utilizada – os R$ 10 mil por jogo.

Na Arena da Amazônia, em Manaus, por exemplo, a tecnologia poderia ter sido usada em jogo da Série B entre Vasco e Oeste-SP, no dia 16 de setembro. O time paulista fez um gol em que a bola tocou em cima da linha, mas o árbitro viu ela entrar e deu o gol. O Vasco conseguiu empatar e o jogo acabou 1 a 1.

Fonte: Folha de SP

Árbitro sofre lesão na clavícula durante jogo da Série D

avelar-rodrigoPela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série D, o Porto (PE) empatou em 1 a 1 com o Confiança, no Estádio Lacerdão, em Caruaru, Pernambico. O Gavião do Agreste vencia o jogo até os 44 minutos do segundo tempo quando o atacante Leandro Kível pegou a sobra de bola dentro da área e empatou o jogo.

O jogo foi movimentado e cheio de sustos. O primeiro do jogo foi ao 39 minutos, quando o zagueiro Geninho recebeu uma forte pancada na cabeça e não teve mais condições de jogo.

O segundo susto do jogo ficou por conta do árbitro do jogo. Aos 25 minutos do segundo tempo, Avelar Rodrigo passou mal em campo. Ele sentiu fortes dores no ombro depois de uma trombada com um atleta do Confiança. O árbitro teve o ombro imobilizado e foi levado ao hospital da cidade. Quem assumiu o apito foi o quarto árbitro Diego Fernando Lima.

Aos 89 minutos da partida, o jogador Etinho reclamou bastante com a assistente no lance do gol de empate e recebeu cartão vermelho do árbitro substituto.

Categorias:Notícia Tags:

Árbitros contra árbitros

No inicio da tarde do dia 4 de setembro, cerca de 60 árbitros de todas as regiões do estado, estiveram no campo do Nacional Atlético Clube, na Barra Funda em São Paulo, realizando uma partida de futebol de árbitros contra árbitros.

jogo-safesp-arbitros

O evento que foi realizado pelo Safesp com apoio da Federação Paulista de Futebol e cobertura da Rede Globo, foi encarado pelos jogadores como uma partida de futebol profissional, padrão FIFA.

O cerimonial contou com a entrada das equipes perfiladas seguido de cumprimentos entre jogadores e árbitros. A partida foi acompanhado por uma equipe da Rede Globo de Televisão que gravou matéria para ser veiculada no programa Globo Esporte do próximo dia 13 de setembro, em comemoração ao dia do árbitro (11/09).

A arbitragem da partida ficou a cargo de árbitro e assistentes renomados e com longa historia no futebol paulista e brasileiro. O árbitro foi Roberto Perassi, formado árbitro em 1984 e com atuações na primeira divisão do estado de 1990 á 1999 quando encerrou a brilhante carreira.

O quarto árbitro da partida foi Márcio Verri Brandão, ex-árbitro FPF e atual instrutor de arbitragem da FPF-CBF.

Os assistentes foram Carlos Donizeti Pianosqui, formado árbitro em 1983 tendo atuado na primeira divisão do futebol brasileiro durante três década. O outro assistente foi Arthur Aves Junior atual presidente do Safesp. Formado árbitro em 1985, atuou nas divisões de elite do futebol brasileiro até 2004 quando encerrou a carreira.

O evento contou também com a presença de membros Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol, entre eles Cel. Marcos Cabral Marinho e Silvia Regina de Oliveira.

Quem quiser acompanhar mais detalhes da partida com lances, gols e reportagens, a rede Globo estará veiculando matéria no programa Globo Esporte.

Fonte: SAFESP

Categorias:Notícia Tags:, ,

Árbitros do TO estão acostumados com desafios da profissão

“Além de receber parabéns, temos que lembrar sempre da honestidade e ética em campo”, diz árbitro Alisson Furtado.

Alisson Furtado na partida entre Gurupi e Araguaína, no estádio Rezendão (Foto: Gil Correia/Arquivo Pessoal)

Fábio Pereira, Alisson Furtado, Mônia Almeida, compartilham de uma mesma profissão no mundo da bola, os três são árbitros de futebol no caso dos dois primeiros e de futsal no caso de Mônia. Na quinta-feira (11), foi comemorado o Dia do Árbitro e os três árbitros do Tocantins contam um pouco sobre os desafios da profissão no Brasil e no estado.

Fábio Pereira em jogo pelo Campeonato Tocantinense (Foto: Divulgação)

Fábio Pereira em jogo pelo Campeonato Tocantinense.

O mais experiente árbitro tocantinense é Fábio Pereira está há 10 anos integrando o quadro da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e em 2013 passou a fazer parte da Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa). O árbitro lembra que este dia é diferente, pois é o único dia no ano que os árbitros recebem um parabéns natural de todos.

– Passamos o ano todo em busca do acerto em campo, mas às vezes erramos e isso é natural. É bom receber um parabéns neste dia, é um dia para comemorar – contou.

O árbitro Alisson Furtado também faz parte da CBF e neste dia ele frisa o compromisso da ética e honestidade que o árbitro deve ter quando entra em campo e fora dele.

– Além de receber parabéns, temos que lembrar sempre da honestidade e ética em campo. Nós já estamos acostumados com essa vida de xingamentos, isso é normal, faz parte da vida de quem está em um ramo que mexe com tantas paixões – disse.

Em um esporte ainda dominado pelos homens, as mulheres vem cada vez ganhando o seu espaço. Um desses exemplos é o caso de Mônia Almeida que é árbitra nas quadras do futsal. Ela esta há 9 anos na arbitragem e 5 no quadro nacional. Mônia conta que para uma mulher o desafio é ainda maior, pois tem que enfrentar alem das problemas da profissão o preconceito por ser mulher. Mas segundo a jovem, isso vem acabando no futebol.

Nas quadras, Mônia Almeida (à direita) enfrenta o preconceito que ainda predomina no futsal.

Nas quadras, Mônia Almeida (à direita) enfrenta o preconceito que ainda predomina no futsal.

– Aos poucos o preconceito está acabando. Nem ligo com o que os torcedores falam em campo, já me adaptei e quando não entro em quadra para apitar, parece até que estou doente – conta.

Mônia está apitando o estadual Série Ouro deste ano e planeja apitar mais campeonatos Brasileiros de Salão e representar o Tocantins.

– É uma profissão difícil, mas muito gratificante. A minha meta é me qualificar e me tornar um profissional ainda melhor para representar bem o Tocantins pelo Brasil – finaliza.

Fonte: Globo Esporte

Categorias:Notícia

Feliz dia do Árbitro

No dia 11 de Setembro se comemora o dia do árbitro esportivo. Damos os parabéns para os nobres guerreiros que atuam nos campos e quadras esportivos do Brasil e do mundo, em âmbito profissional ou amador. Corajosos, destemidos, abnegados e apaixonados. Estes são nossos árbitros.
dia_do_arbitro01

Categorias:Notícia
%d blogueiros gostam disto: