Início > Notícia > O árbitro e as exigências de atleta

O árbitro e as exigências de atleta

Instrutores de arbitragem preconizam que um árbitro deve estar posicionado a cerca de 17 metros da jogada para tomar as melhores decisões. E a melhor maneira de estar tão próximo da bola no desenrolar da partida durante os 90 minutos é uma só, correr. Em cada partida os árbitros chegam a percorrer de 10 a 12 quilômetros no campo de jogo enquanto acompanham os lances com a devida proximidade. A média dos jogadores fica em 11 quilômetros por jogo, mas geralmente eles se posicionam em determinadas zonas de atuação menores, o que os permite ter pequenos descansos. geiger-referee Comparado com outros esportes, o futebol exige mais de árbitros e atletas. Veja o comparativo com as médias de distâncias percorridas. Baseball: 100 metros – os atletas desta modalidade não são conhecidos por correr muito, ao contrário, praticamente não se movimentam durante uma partida. Futebol Americano: 2 km – a média na Liga Norte-americana (NFL) registra cerca de 11 minutos de jogo ativo de fato. Os “receivers” e os “cornerbacks” são os que mais correm durante uma partida. Basquete: 4,6 km – esporte bem intenso, mas disputado em uma quadra de dimensões reduzidas. O recorde na temporada de 2014 foi Jimmy Butler do Chicago Bulls, com uma média de 5 km por partida. Tênis: 5km – Durante a partida mais longa da história, em Wimbledon em 2010, estima-se que John Isner e Nicholas Mahut correram cerca de 10 quilômetros cada durante as 11 horas e 5 minutos de jogo. Futebol: 11 km – futebol é um dos esportes coletivos que mais exigem fisicamente, com uma média de distância percorrida bem alta, além da alta intensidade. Os meio campistas são os que mais correm, podendo superar os 14 km em uma partida. “Quanto mais próximo da jogada, maior credibilidade temos em nossas decisões” – comentou Mark Geiger, árbitro de 39 anos dos EUA que apitou a Copa do Mundo 2014 no Brasil. “O jogo é muito rápido, damos muitos tiros curtos e fazemos muitas corridas longas para estar sempre próximos da jogada”. Referee_Mark_Geiger_advantageGeiger é profissional desde 2004 e é o primeiro árbitro norte-americano em uma Copa do Mundo desde 2002. Ele acredita que sua disciplina e preparação física o ajudaram a estar pronto para atuar em alto nível. No ano de 2014 ele aumentou seus treinamentos, usando técnicas como a “tempo”, tiros curtos e “fartlek” para se preparar, estando apto a caminhar, trotar e correr ao menos 10 km em cada partida. Como árbitro profissional em tempo integral, Geiger atua pela MLS (Liga Norte-americana) e trabalha para a PRO (Professional Referee Organization) – Organização dos Árbitros Profissionais – uma empresa com a missão de qualificar os árbitros na América do Norte. Parte dessa melhoria vem da evolução do vigor físico dos árbitros, por isso a entidade contratou 3 anos atrás o preparador físico e ex-jogador Matt Hawkey. “O corpo humano é extremamente complexo. Ele não sabe se você é um árbitro ou um jogador”, comenta Hawkey, que é um dos 5 treinadores de árbitros dedicados no mundo. “Eu me preocupo com os níveis de força, explosão, aeróbico e anaeróbico em cada arbitro”. A partir dessa avaliação, ele monta um programa de treino individual para cada árbitro empregado pela PRO. De acordo com Hawkey, se você que estar apto fisicamente para atuar em alto nível, seu corpo precisa estar preparado para lidar com frquentes tiros curtos e intensos por 90 minutos ou mais. Um outro desafio é que as decisões mais críticas durante uma partida acontecem quando o árbitro está mais cansado.

Matt-Hawkey

Matt Hawkey

“Nos últimos 15 minutos os jogadores e o árbitro estão cansados, mas você precisa continuar”, diz Geiger. “Diversas vezes eu terminei a partida sem forças de tanto correr”. O trabalho de Hawkey tem sido de garantir que Geiger tenha energia e força de sobra para os momentos críticos até o final da partida. Para isso ele programou uma série de atividades físicas intervaladas que exigem mais do que uma partida de futebol. “Eu vou estimular o Mark e dar o máximo de si, pois quero ver a sua resposta”, cita o treinador. “Já perdi a conta do tanto que ele me xingou pelos treinos puxados” – se diverte Hawkey. Um treino típico para Geiger envolve uma série de tiros curtos com pouco ou nenhum tempo de recuperação entre eles. Seguido de um exercício de agilidade ou exercício mental para garantir que seu cérebro fique afiado quando seu corpo estiver cansado. Estes exercícios exigem que o árbitro se movimente aleatoriamente à esquerda, direita, para frente e para trás, com foco nos movimentos de um companheiro, enquanto lançam e pegam uma bola. O programa de treino foi desenhado não apenas para dar vigor, mas também para melhorar a recuperação. Durante a temporada da MLS, Geiger trabalhar em pelo menos 3 jogos por mês, sem considerar os torneios internacionais. Suas pernas precisam estar relaxadas, tudo isso enquanto viaja pelo país e o mundo afora. Se você acredita que possui o vigor de um árbitro de futebol, o preparador físico sugere tentar completar um teste físico padrão FIFA, que é um dos muitos requisitos para trabalhar em jogos de nível internacional. O teste requer que se complete 6 tiros de 40 metros em até 6,4 segundo, com 1 minuto e meio de recuperação entre eles. Após 10 minutos de recuperação, é necessário completar 20 repetições na pista, que inclui uma corrida de 150 metros em 30 segundos e uma caminhada de 50 metros em 40 segundos. É um exercício “fartlek” que compreende 4 km em 22 minutos, atingindo uma velocidade média de 18 km/h. “Mas para mim, esse é o mínimo da exigência física para ser um árbitro. Nossas exigências são maiores que estas”, enfatiza Hawkey. “Por este motivo Geiger passou com facilidade nos testes da FIFA e cumpriu bem seu papel na Copa do Mundo”. “Existe muita pressão. Há muitas câmeras nessas partidas e todas as decisões serão analisadas sob um microscópio. Procuramos manter o foco e acreditar nos nossos treinos físicos e técnicos, e ter fé queu tomaremos as decisões corretas”. Geiger finaliza dizendo que “os jogadores merecem árbitros de qualidade. Se quisermos cumprir bem nosso papel, temos que dar um passo à frente e atender às expectativas. É muito importante estarmos no topo da forma física”.

Anúncios
Categorias:Notícia
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: