Arquivo

Archive for fevereiro \23\UTC 2016

Segundo CBF, elite salarial do futebol não chega a 1% dos jogadores

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou no dia de hoje (23/02) o Relatório DRT 2015, feito pela Diretoria de Registro e Transferência, contendo estatísticas bastante interessantes de 2015 sobre o esporte e os jogadores profissionais, que ajudam a entender as atividades e a realidade do futebol brasileiro.

O Brasil possui 28.203 jogadores registrados sob contrato profissional no futebol, sendo que 23.238 deles (82,4%) ganham até R$ 1.000,00 de salário. O total de 3.859 atletas (13,68%) recebem por mês entre R$ 1.001,00 e R$ 5.000,00.

chart_salarios_cbf_2015

Quem pensa que o futebol é sinal de altos salários se engana. Isso significa que 96,08% dos atletas brasileiros ganham menos de 6 salários mínimos (o valor atual do salário mínimo é de R$ 880).

A elite do futebol, portanto, é bem restrita e limitada a um pequeno número de jogadores neste universo. Do total, apenas um deles recebe mais de 500 mil reais mensais, e 35 (0,12%) possuem vencimentos entre R$ 200.000,01 e R$ 500.000,00; 78 recebem salário entre R$ 100.000,01 e R$ 200 mil. Os que ganham acima de 50 mil mensais não chegam a 1% do total (226 atletas).

Vale lembrar que é o salário em carteira a ser registrado na CBF – com direitos de imagem, provavelmente, outros atletas ganham acima de meio milhão.

No mesmo período a CBF contabilizou 776 clubes profissionais, 435 amadores e 27 formadores. O número de atletas estrangeiros ficou em 83.

Categorias:Notícia

Falcão não aceita expulsão e árbitro é que deixa partida em Maringá

A polêmica aconteceu em amistoso realizado na manhã do último domingo com a seleção maringaense no Ginásio Chico Neto.

falcaoQuarteto de arbitragem deu a partida por encerrada e organizadores ‘escalaram’ outro mediador

O ala Falcão levou o cartão vermelho, mas quem deixou a quadra foi o quarteto de arbitragem. Esse foi episódio mais curioso do amistoso realizado domingo, no Ginásio de Esportes Chico Neto, entre o time do craque, o Magnus de Sorocaba-SP, e a seleção maringaense. Os visitantes venceram por 5 a 2 com gols de Rodrigo, Gleison, Daniel, Diego e Pixote e os anfitriões descontaram com dois gols de Diego.

No primeiro tempo, Falcão foi expulso por reclamação, o que revoltou a torcida, que pediu o retorno do jogador. Com a confusão instalada, nova arbitragem assumiu o apito e permitiu a volta de Falcão na etapa complementar.

A ‘expulsão’ do quarteto de arbitragem teve repercussão nacional. Mereceu destaque em site esportivos como ESPN e Globoesporte. Na maioria das abordagens, segundo o árbitro central do evento, Janderson Lugli, o teor deixou de esclarecer questões pontuais. “Tivemos problemas com o atleta Falcão desde o início da partida. O tempo todo nos ofendendo com palavrões, se dizendo a estrela do evento e nos desafiando a expulsá-lo”.

Quando faltavam oito minutos para o encerramento da etapa inicial, o fixo Rodrigo, do Magnus, recebeu cartão vermelho por jogada violenta. Falcão, que estava no banco, irritou-se com a decisão do mediador de excluir o companheiro de equipe e o pressionou. “Ele foi extremamente agressivo, repetiu os xingamentos e fomos forçados a expulsá-lo também”, revela Lugli. Inconformada, a torcida, em coro, exigiu a presença do polêmico craque na partida.

No intervalo, o quarteto de arbitragem da Federação Paranaense de Futebol de Salão, composto também pelo árbitro reserva Dalton Caires, a anotadora Bruna Português e o cronometrista Gabriel Antônio Barizon, foi procurado nos vestiários pelos organizadores. “Queriam que reconsiderássemos a exclusão de Falcão. Nos recusamos e nos foi dito que ele estaria em quadra de qualquer jeito. Diante disso, optamos por encerrar a partida”, disse, lembrando que alguém da arquibancada foi convidado para seguir apitando o jogo.

O Sorocaba escolheu o Paraná para iniciar a pré-temporada. A equipe tem pela frente várias competições, entre elas a Liga Nacional de Futsal.

Além de jogar contra os maringaense, a equipe do interior de São Paulo visitou o Campo Mourão Futsal na quinta-feira à noite, no Ginásio de Esportes Valternei de Oliveira, o Lar Paraná, em Campo Mourão, e ganhou de 6 a 2.

Categorias:Notícia

FPF elabora cartilha contra corrupção de árbitros

Com a ideia de evitar escândalos de corrupção com arbitragem, a FPF (Federação Paulista de Futebol) tomou uma medida inédita em sua história e elaborou uma cartilha obrigatória que vigora desde a 1ª rodada do Paulistão. Todos os árbitros envolvidos no Estadual foram obrigados a assinar a Declaração de Integridade, que tem três páginas com uma série de determinações.

arbitro-flavio-guerra-expulsou

Quem descumprir pode sofrer diversas punições, com a chance até ser expulso do quadro de árbitros da entidade.

O documento é sigiloso, mas o UOL Esporte teve acesso à parte da cartilha que tem sido colocada em prática a partir de 2016. Nele, os juízes precisam declarar que não têm interesses particulares ou comerciais na competição e dá a chance aos profissionais de relatarem possíveis problemas ou impedimentos para apitar jogos de determinados clubes.

“Declaro que reúno os requisitos para que possa ser designado como árbitro de partidas de todas as competições organizadas pela FPF. Igualmente, declaro que não existem interesses particulares ou comerciais nem relação alguma que possa prejudicar tais designações”, diz o primeiro item do documento.

Os “homens de preto” ainda comprometem-se a relatar à entidade qualquer tipo de ameaça ou tentativas de suborno, prometem não receber presentes e também não se envolver em apostas relacionadas aos jogos da competição. Em outro item, eles ainda podem relatar parentesco com empresários envolvidos no mundo do futebol.

Além disso, há um manual de boas medidas de conduta, como o comprometimento de ser discreto dentro e fora de campo, não xingar jogadores e técnicos e respeitar a diversidade cultural dos envolvidos nas partidas.

O documento termina com um termo deixando claro as sanções a que ele está passível caso descumpra os compromissos assumidos. A ideia foi elaborada e colocada em prática pelo Comitê de Integridade, criado em dezembro pela FPF e segue linhas parecidas com as praticadas na Fifa.

Antes disso, todos os árbitros passaram por um treinamento na pré-temporada realizada pela entidade em Itu, no interior de São Paulo. Foi lá que os documentos foram assinados por eles.

Recentemente, o departamento de arbitragem também teve mudança no comando. O Coronel Marcos Marinho deixou o setor e ficou responsável apenas pela segurança. Agora, Ednilson Corona, ex-assistente, está à frente da área de maneira interina.

Fonte: UOL

Categorias:Notícia

Turco “expulsa” juiz após pênalti

salih_dursun_arbitro_deniz_bitnel_trabzonspor_galatasaray

O árbitro Deniz Bitnel foi pivô de um jogo bastante polêmico entre Galatasaray e Trabzonspor, neste domingo, pela 22ª rodada do Campeonato Turco. O time de Podolski e Sneijder venceu por 2 a 1 depois de ser beneficiado com a marcação de um pênalti inexistente aos 44 minutos do segundo tempo. O lance ocasionou a expulsão de dois jogadores dos visitantes, somando-se a outros dois que já haviam ido para o chuveiro mais cedo. Resultado: o Trabzonspor terminou com sete em campo.

Bitnel já estava na mira dos atletas do Trabzonspor depois de expulsar Hurmaci, aos 14 minutos do segundo tempo, com um segundo cartão amarelo numa falta que sequer existiu. O zagueiro Demir foi o segundo a ir para a rua depois de se envolver numa confusão com Podolski antes de um escanteio.

Os visitantes seguravam o empate mesmo com nove até que o juiz viu pênalti de Cavanda em Bulut aos 41 – na verdade, o belga tocou na bola, mas também levou o vermelho. Dursun, seu companheiro, se revoltou e mostrou o cartão a Bitnel. Ele foi o quarto expulso do Trabzonspor. Na cobrança, Inan definiu a vitória dos donos da casa, de virada – Podolski e Zengin haviam marcado antes.

Apesar do triunfo, o Galatasaray é apenas o sexto colocado, com 34 pontos. O Trabzonspor é o nono, com 27.

Fonte: Globo Esporte

Categorias:Notícia

Jogador mata árbitro após levar cartão vermelho na Argentina

argentina_arbitro_asassinadoO árbitro Cesar Flores, 48, foi morto no gramado logo após mostrar o cartão vermelho a um jogador durante partida de bairro realizada em Córdoba, na Argentina. A polícia argentina confirmou que ele levou 3 tiros – na cabeça, pescoço e peito – e morreu no local no domingo.

Segundo relatos, o nome do jogador ainda não foi divulgado. Ele deixou o gramado após ser expulso, pegou a arma e voltou ao campo para atirar no árbitro e no jogador Walter Zarate, de 25 anos, que foi alvejado no peito. Os investigadores, no entanto, sabem o nome do autor dos disparos, que ainda não foi preso.

“Tudo aconteceu durante a partida. Não sabemos o que aconteceu com o árbitro (motivo para os disparos), mas o jogador estava muito bravo com ele”, disse a polícia argentina em um pronunciamento. O atirador fugiu e ainda não foi encontrado pela polícia.

Fonte: UOL

Categorias:Notícia Tags:,

Itália implementará treino especial para ajudar árbitros a lidar com a pressão das partidas

arbitro-italia

Por envolver a paixão de milhões de pessoas, o futebol é um esporte de extrema pressão, e, dentre as funções presentes no jogo, nenhuma delas é tão ingrata quanto a de um árbitro. Ele não apenas precisa estar atualizado com todas as regras e minúcias do esporte, mas também ter a capacidade de tomar decisões rápidas, às vezes muito difíceis, que depois passarão por um pesado escrutínio na imprensa. Para tornar mais leve a vida dos árbitros, o Campeonato Italiano está preparando um curso especial para seus profissionais do apito. O objetivo é ajudá-los a lidar melhor com toda a pressão de uma partida.

Segundo a Gazzetta dello Sport, o programa “Refermind” será implementado após um estudo revelar que os árbitros avaliam os atuais métodos de treinamento como insuficientes. A pesquisa ainda buscou encontrar quais áreas precisam de mais melhorias nessa preparação.

De acordo com a pesquisa, cerca de 90% dos profissionais de arbitragem acreditam precisar de uma capacitação mental e psicológica mais abrangente. Isso aumentaria o nível de concentração dos árbitros, além de diminuir as chances de erro em situações em que esses profissionais se encontram sob pressão.

Apesar de a ideia inicialmente ser aplicada somente à Serie A, a liga italiana pretende expandir seus métodos para todo o mundo, e uma proposta de aplicação do sistema em grande escala já foi apresentada à Uefa e à Fifa, que avaliarão sua utilidade e a possibilidade de levá-lo também para as competições que organizam.

A Gazzetta dello Sport revelou que cerca de 375 profissionais de arbitragem deverão receber o treinamento especial, que, de forma geral, funciona da seguinte maneira: os árbitros monitoram uma partida virtual, com simulações de situações que potencialmente podem acontecer em jogos na vida real. Ao longo de algumas semanas, eles passam por esse processo, tomando decisões sobre tais momentos de uma partida, e todo o seu desempenho neste período será analisado, culminando em um feedback pessoal para cada um deles.

O futebol italiano tem estudado diversas maneiras de melhorar sua arbitragem nos últimos meses, discutindo até mesmo ideias bastante peculiares, como a implementação do cartão verde, que premiaria jogadores disciplinados, e se posicionando na vanguarda da discussão de arbitragem no mundo, oferecendo-se como cobaia para o uso de replay como auxílio aos árbitros.

Fonte: Trivela

Categorias:Notícia Tags:

Árbitro para jogo por 4 minutos por causa de cânticos racistas na Itália

O jogo entre Lazio e Napoli, disputado na quarta-feira (3), em Roma, pelo Campeonato Italiano, foi paralisado por quatro minutos por causa dos gritos racistas por parte de torcedores do time da casa contra o zagueiro Kalidou Koulibaly, 24, do Napoli.

1603562

O árbitro Massimiliano Irrati parou a partida aos 23 minutos do segundo tempo. Antes de dar prosseguimento ao confronto, o juiz conversou com oficiais do jogo e com jogadores da Lazio e do Napoli.

Koulibaly, que nasceu no Senegal, era vaiado por torcedores da equipe mandante toda vez em que pegava na bola.

Depois da partida, ele agradeceu o árbitro pela atitude de ter paralisado o duelo entre os dois times.

“Quero agradecer a todos pelas mensagens de solidariedade que me mandaram. Quero agradecer também os jogadores da Lazio, mas sobretudo o árbitro Irrati pela sua coragem”, escreveu Koulibaly em seu Instagram.

Depois da partida, ele agradeceu o árbitro pela atitude de ter paralisado o duelo entre os dois times.

O Napoli venceu a partida por 2 a 0 e se manteve na liderança do Campeonato Italiano, com 53 pontos, dois a mais do que a Juventus, que está na segunda posição.

PUNIÇÃO

A Lazio foi punida e terá que fechar parcialmente o Estádio Olímpico para os seus próximos dois jogos em casa. O time foi multado em 50 mil euros, segundo comunicou o tribunal disciplinar do campeonato.

Fonte: Folha de SP

Categorias:Notícia Tags:,
%d blogueiros gostam disto: