Início > Notícia > Falcão não aceita expulsão e árbitro é que deixa partida em Maringá

Falcão não aceita expulsão e árbitro é que deixa partida em Maringá

A polêmica aconteceu em amistoso realizado na manhã do último domingo com a seleção maringaense no Ginásio Chico Neto.

falcaoQuarteto de arbitragem deu a partida por encerrada e organizadores ‘escalaram’ outro mediador

O ala Falcão levou o cartão vermelho, mas quem deixou a quadra foi o quarteto de arbitragem. Esse foi episódio mais curioso do amistoso realizado domingo, no Ginásio de Esportes Chico Neto, entre o time do craque, o Magnus de Sorocaba-SP, e a seleção maringaense. Os visitantes venceram por 5 a 2 com gols de Rodrigo, Gleison, Daniel, Diego e Pixote e os anfitriões descontaram com dois gols de Diego.

No primeiro tempo, Falcão foi expulso por reclamação, o que revoltou a torcida, que pediu o retorno do jogador. Com a confusão instalada, nova arbitragem assumiu o apito e permitiu a volta de Falcão na etapa complementar.

A ‘expulsão’ do quarteto de arbitragem teve repercussão nacional. Mereceu destaque em site esportivos como ESPN e Globoesporte. Na maioria das abordagens, segundo o árbitro central do evento, Janderson Lugli, o teor deixou de esclarecer questões pontuais. “Tivemos problemas com o atleta Falcão desde o início da partida. O tempo todo nos ofendendo com palavrões, se dizendo a estrela do evento e nos desafiando a expulsá-lo”.

Quando faltavam oito minutos para o encerramento da etapa inicial, o fixo Rodrigo, do Magnus, recebeu cartão vermelho por jogada violenta. Falcão, que estava no banco, irritou-se com a decisão do mediador de excluir o companheiro de equipe e o pressionou. “Ele foi extremamente agressivo, repetiu os xingamentos e fomos forçados a expulsá-lo também”, revela Lugli. Inconformada, a torcida, em coro, exigiu a presença do polêmico craque na partida.

No intervalo, o quarteto de arbitragem da Federação Paranaense de Futebol de Salão, composto também pelo árbitro reserva Dalton Caires, a anotadora Bruna Português e o cronometrista Gabriel Antônio Barizon, foi procurado nos vestiários pelos organizadores. “Queriam que reconsiderássemos a exclusão de Falcão. Nos recusamos e nos foi dito que ele estaria em quadra de qualquer jeito. Diante disso, optamos por encerrar a partida”, disse, lembrando que alguém da arquibancada foi convidado para seguir apitando o jogo.

O Sorocaba escolheu o Paraná para iniciar a pré-temporada. A equipe tem pela frente várias competições, entre elas a Liga Nacional de Futsal.

Além de jogar contra os maringaense, a equipe do interior de São Paulo visitou o Campo Mourão Futsal na quinta-feira à noite, no Ginásio de Esportes Valternei de Oliveira, o Lar Paraná, em Campo Mourão, e ganhou de 6 a 2.

Anúncios
Categorias:Notícia
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: