Arquivo

Archive for março \08\UTC 2016

Feliz dia das Mulheres – Árbitras no Futebol

Mais que beleza, é competência. Parabéns a todas as árbitras e assistentes pelo seu dia.

Nadine Câmara, Regildênia de Moura, Tatiane Sacilotti, Renata Ruel, Fernanda Colombo.

Nadine Câmara, Regildênia de Moura, Tatiane Sacilotti, Renata Ruel, Fernanda Colombo.

Categorias:Geral Tags:

Árbitro braso-americano apita liga profissional nos EUA e atuou na Florida Cup

juiz2-768x512

O destaque da Florida Cup 2016 não ficou somente com os times participantes. Liderando a equipe de árbitros estava Marcos Cesar de Oliveira Filho, os pais são o paulista Marcos Cesar e a mineira Tania Maria Rocha Azevedo Oliveira.

Marcos Cesar foi árbitro central do jogo entre Corinthians e Atlético Mineiro pela Florida Cup, realizado no domingo, dia 17. O jogo terminou em 1 a 0 para o Galo, que com o resultado consagrou-se campeão do torneio.

Para Oliveira, foi a primeira partida entre dois times brasileiros. Apesar da conhecida rivalidade entre os times do Brasil, o juiz considerou o jogo tranquilo. “Eu esperava mais reclamações. Acredito que por se tratar da Florida Cup, os times jogaram mais relaxados, diferente do que acontece em um campeonato no Brasil ou mesmo entre times da MLS (Major League Soccer)”, destaca. Se foi sorte ou não, a verdade é que o juiz foi elogiado pelos comentaristas da SporTV.

Nascido em Boston, mas criado no sul da Flórida desde os sete anos, o árbitro de apenas 28 anos já traz na bagagem 15 anos de experiência. A paixão pelo futebol nasceu cedo. Desde criança, Marcos Cesar praticava o esporte. Com apenas 13 anos, quando jogava em Portland, foi convidado para fazer um curso de arbitragem, com duração de 40 horas, e que lhe dava a licença (nível 8) para atuar em jogos amadores mirins. Desde então, o juiz não parou e vem percorrendo um longo caminho, que inclui torneios internacionais, e que tem como objetivo final integrar o quadro de arbitragem da FIFA.

Formado pela Academia de Árbitros da Flórida e em Administração Esportiva pela Florida International University (FIU), pela qual atuou por quatro anos como zagueiro central e lateral, participou de diversos outros cursos, entre eles um da FIFA e um da CONMEBOL. Atualmente, é considerado um juiz de nível 3 e há três anos atua em jogos profissionais, incluindo a MLS e NASL. Nesse período pulou da posição de quarto árbitro para árbitro central.

Entre as partidas mais marcantes para o americano de coração brasileiro estão as seis que arbitrou como central pela MLS, em especial a primeira delas, entre Portland e Chicago, e Bayer Leverkusen e Fluminense, pela Florida Cup 2015. “A primeira por ter sido o primeiro jogo como árbitro central na MLS e por ser em Portland, uma cidade muito especial. O segundo, por ter sido o primeiro jogo com um time brasileiro”, conta.

Mesmo morando nos Estados Unidos durante toda a sua vida, Oliveira faz questão de ressaltar seu carinho e contato com o Brasil, onde tem um carinho especial pelo São Paulo Futebol Clube. “Sempre fui bastante para o Brasil. Tenho casa no Guarujá e estou sempre passando férias lá”.

Esse ano, Marcos, que vive em Coral Springs, tem tudo para fazer seu nome ainda mais conhecido. Ele já está escalado para a temporada da MLS 2016, que inicia em março, e quem sabe, futuramente, não estará apitando jogos de seleções mundiais, para o orgulho de brasileiros no sul da Flórida?

Fonte: Gazeta Esportiva

Categorias:Notícia
%d blogueiros gostam disto: