Início > Notícia > Como se sairam os árbitros candidatos nas eleições 2016

Como se sairam os árbitros candidatos nas eleições 2016

Árbitros de futebol muitas vezes são expostos publicamente pela mídia e ficam em evidência, principalmente por conta dos jogos televisionados, seja regionalmente ou em âmbito nacional. Isso acaba levando alguns profissionais à fama e reconhecimento público, especialmente os árbitros que apitam grandes jogos e aqueles que moram em cidades menores, onde quase todos se conhecem. Viram uma espécie de celebridade do mundo esportivo.

Em época de eleição muitos se aproveitam dessa fama e tentam converter este reconhecimento em capital político, se lançando candidato a alguma vaga eletiva nas esferas públicas por todo país, angariando votos de parentes, amigos, simpatizantes e aqueles que acabam por confiar em suas propostas de campanha, ou mesmo aqueles que apostam em sua credibilidade pessoal ou profissional. Alguns desses personagens, inclusive, são conhecidos por serem engajados em trabalhos sociais, no meio religioso ou mesmo envolvido na organização e participação de eventos esportivos nas cidades onde residem.

Como tem sido comum no Brasil nos últimos anos, os candidatos-celebridades são muitos e variam desde atletas aposentados, participantes de programas de reality show, artistas e, mais recentemente, árbitros de futebol. Mesmo assim, há algum tempo alguns árbitros já conquistaram êxito político em seus redutos eleitorais, sendo um deles com grande experssão nacional, como é o caso de Evandro Roman.

Árbitros Apitando na Política Municipal

forati

Claudinei Forati

O ex-árbitro paulista Claudinei Forati, que atuou por alguns anos na Primeira Divisão do Campeonato Paulista e também pela CBF no Campeonato Brasileiro, se elegeu vereador da cidade de Iguape (SP) em 2008 pelo PR e pleiteou o cargo de prefeito da mesma cidade em 2012, onde obteve cerca de 40% dos votos, porém sem sucesso. Atualmente, Nei Forati, como é conhecido, atua como assistente parlamentar do deputado estadual Caio França em São Paulo. Nei, curiosamente, estava na cidade do Guarujá em 2014, juntamente com outros correligionários quando esperavam pela chegada do então candidato à presidência Eduardo Campos, que acabou morto em acidente aéreo na ocasião.

Ainda em 2012, outros árbitros tentaram uma vaga na câmara de vereadores ou mesmo no cabinete do executivo municipal, mas não tiveram êxito. São eles:

O paulista Aurélio Sant’Anna Martins, advogado e árbitro atuante, tentou a vaga de vice-prefeito pelo PTB em Jacareí (SP), no entanto, sua chapa teve menos de 8% dos votos.

Outro paulista, José Henrique de Carvalho chegou ao posto de árbitro aspirante Fifa e atuou em alto nível pela FPF e CBF e chegou a comandar a final do Paulista em 2007. Em 2010 se lesionou e não conseguiu mais voltar aos gramados. Em 2012 tentou se eleger vereador em Americana (SP) pelo PSDB, mas sem sucesso. Atualmente é vice-presidente da Comissão de Arbitragem da FPF.

Cleisson Veloso

Cleisson Veloso

Marcelo de Lima Henrique, árbitro carioca e militar da Marinha se lançou para vereador pelo PV em Itaboraí (RJ) e também não se elegeu. Chegou e ser do quadro da FIFA e fez diversos jogos decisivos em competições estaduais, nacionais e internacionais.

Cleisson Veloso, é taxista e árbitro do quadro da Federação Mineira e da CBF, foi o melhor árbitro do Campeonato Mineiro de 2012, nasceu em Belo Horizonte e concorreu a uma vaga de vereador pelo PR em Confins (MG). Conseguiu ser eleito com 244 votos.

Rodrigo Otavio Baeta, ex-árbitro mineiro do quadro da CBF, tentou o cargo de vereador pelo PRP em Belo Horizonte (MG), mas sem sucesso.

Raimundo Carneiro de Oliveira, ex-árbitro baiano, chegou atuar pela CBF, tentou a vaga de vereador em Salvador pelo PTN, sem se eleger.

Rosalvo da Silva Mota, ex-árbitro baiano, concorreu ao cargo de vereador pelo PMDB em Vitória da Conquista. Foi considerado o melhor árbitro da Bahia em 1994, 95 e 96. Apitou 14 clássicos entre Bahia e Vitória e atuou por 8 anos no quadro da CBF. Não se elegeu.

José Rene Stavinski, foi assistente paranaense e da CBF, além de presidente da APAF – Associação Profissional dos Árbitros de Futebol do Paraná. Concorreu a vereador em Guarapuava (PR) pelo PPS.

Sueli Terezinha Tortura, ex-árbitra, foi a primeira mulher paranaense a chegar no quadro da FIFA onde permaneceu de 1997 a 2006. Tentou a vereança em Curitiba pelo PSL.

Suelson Diogenes de França Medeiros foi candidato a vereador pelo PSD em Natal.

José Acácio da Rocha, árbitro da Federação Catarinense de Futebol e CBF e professor de ensino médio, se lançou a vereador pelo PSDB em Itajaí.

Jefferson Schmidt, árbitro da CBF e major da Policia Militar de SC, concorreu a vereador em Balneário Camboriu.

Fernando Divo da Silva, árbitro Catarinense, concorreu a vereador na eleição de 2008 pelo PP e obtendo 335 votos.

Árbitros na Câmara dos Deputados

Evandro Rogério Roman

Evandro Rogério Roman

Lenilton Rodrigues Gomes Junior, árbitro e professor no Rio de Janeiro, foi candidato a deputado estadual pelo PSD em seu estado em 2012, mas não foi eleito.

Quem se deu bem na política foi o ex-árbitro Evandro Rogério Roman, que chegou a ser do quadro internacional da Fifa pelo estado do Paraná. Roman, em sua primeira incurssão como candidato político, foi eleito pelo PSD com mais de 92 mil votos como deputado federal nas eleições de 2014 em seu estado natal e inclusive participou em 2015 da comissão do futebol pleiteando a aprovação de lei que garantiria 0,5% das receitas do futebol aos árbitros. A presidente Dilma retirou este artigo da lei, o que causou protestos dos árbitros no Campeonato Brasileiro. Antes de se eleger, Roman foi secretário de Esportes do Estado do Paraná. O deputado também ficou em evidência por ter votado a favor da abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma em 2016.

Eleições Municipais 2016

Confira aqui alguns dos árbitros (e ex-árbitros) que se lançaram candidatos nas eleições de 2016. Alguns conseguiram ser eleitos ou reeleitos como vereador e teve até árbitro que virou prefeito.

Juliano Lopes Lobato, 44 anos, ex-árbitro mineiro do quadro da CBF e professor, foi candidato a vereador reeleito em Belo Horizonte (MG) pelo PTC com 7.714 votos neste ano.

Joao Bosco de Carvalho, 57 anos, concorreu ao cargo de prefeito na cidade de São José do Jacuri (MG) pelo PPS. Obteve apenas 77 votos, menos de 2% do total e não foi eleito.

marco-martinsMarco Antônio Martins, 49 anos, foi recentemente presidente da ANAF (Associação Nacional dos Árbitros e Futebol) e se afastou do cargo para tentar a vaga de vereador pelo PC do B em Florianópolis, seu reduto eleitoral e local de residência. Dentre suas propostas de campanha, as principais eram relacionadas ao transporte público, como a implementação de corredor exclusivo para BRT, uso de transporte marítimo e suporte para bicicletas em ônibus. Obteve 1.014 votos, um número expressivo, que o deixou na setuagésima posição na lista entre os mais votados da cidade, porém não teve o suficiente para se eleger. Logo após as eleições do último domingo, Martins reassumiu a presidência da ANAF.

Charles Hebert Cavalcante Ferreira, árbitro atuante pela CBF e pela Federação Alagoana, tentou o pleito na vaga de vereador pelo PC do B na cidade de Maceió (AL), obtendo um total de 1.048 votos, ficando em 75º lugar entre os mais votados. Apesar da votação, Charles não foi eleito para a próxima legislatura. Sua campanha se baseou na plataforma do esporte como ferramenta de inclusão social e oportunidade para os jovens locais, no combate ao crime e drogas desde a sua formação. Hebert se apresentou como um multiplicador social.

Francielly Fernanda Lima de Castro é uma jovem árbitra de apenas 19 anos que atua no estado de Minas Gerais. Castro concorreu ao cargo de vereadora na cidade de pará de Minas (MG) pelo PC do B. Um dos seus trunfos foi o apoio público do árbitro FIFA, Ricardo Marques Ribeiro, que gravou e publicou um vídeo de apoio no Facebook. O site do TSE não informa a quantidade de votos que ela obteve, e sua situação consta como pendente.

Ricardo Garcia Genaro, 37 anos, foi árbitro assistente da Federação Paulista e policial militar, se lançou candidato a vereador pelo PSB em Bauru (SP) e obteve 760 votos, mas não foram suficientes para sua eleição. Em 2013, quando ainda estava na ativa na arbitragem e na PM, sofreu um duro golpe na vida em um assalto a mão armada que ocorreu em um estabelecimento comercial onde se encontrava. Acabou baleado e perdeu os movimentos das pernas ficando paraplégico, sendo obrigado a abandonar sua carreira profissional. Dedicado e com apoio da família e amigos, Genaro transformou sua dor em motivação e inspiração de vida e, através de sua história se dedicou à candidatura política para reverter em serviços em prol da sociedade bauruense, fazendo dela uma cidade mais humana, acessível e segura.

Árbitro Prefeito

Modesto Salviatto

Modesto Salviatto

Um ex-árbitro que obteve um dos maiores êxitos foi Modesto Salviatto Filho, de 63 anos, capitão da PM aposentado e nascido na cidade de Brotas (SP). Modestinho Capitão, como é conhecido, atuou durante muitos anos como árbitro de primeira linha na Federação Paulista de Futebol (FPF), apitando jogos importantes futebol paulista e brasileiro nas décadas de 1980 e 1990. Modestinho foi vereador em sua cidade natal por 3 mandatos consecutivos, eleito em 2004, 2008 e 2012, inclusive chegando a ser presidente da Câmara Municipal de Brotas por 2 ocasiões. Modesto trabalhou para a FPF como analista de arbitragem no Campeonato Paulista e Delegado da Presidência da FPF em jogos do Campeonato Brasileiro. Nas eleições de 2016 concorreu ao cargo de prefeito de Brotas pelo PTB e venceu o pleito com 5.979 votos, chegando a quase 47% dos votos válidos. Salviatto passou por uma situação difícil em 1990 onde foi agredido em campo por jogadores do time de juniores do Fluminense no Estádio do Canindé, que perdeu para a Portuguesa de Desportos na disputa da Taça Cidade de São Paulo. Veja a reportagem do Globo Esporte.

Raimundo Menezes de Carvalho Filho, 60 anos, servidor p’ublico aposentado e ex-árbitro que também foi eleito prefeito municipal na cidade de Ferros (MG) pelo PSDB, onde recebeu 3.654 votos.

Árbitros da Categoria de Base Também Concorreram

Rogério Laranjeira

Rogério Laranjeira

Árbitros que atuam nas categorias de base do futebol de São Paulo também concorreram ao cargo de vereador nestas eleições e 2 deles conseguiram a aprovação popular nas urnas.

Thiago de Jesus Braga Quirino dos Santos, 27 anos, concorreu pelo PROS a uma vaga de vereador em São Carlos (SP) e obteve 243 votos, porém foram insuficientes para sua eleição. Thiago é engajado em eventos esportivos na cidade e na comunidade católica.

Benilto José de Brito, 33 anos, concorreu a vereador pelo PSB na cidade de Iguape (SP), onde nasceu. Foi eleito com 604 votos, ficando em primeiro lugar entre os vereadores mais votados.

Rogério dos Santos Laranjeira, 40 anos, também conhecido como Mão no meio político, já era vereador e foi reeleito para mais um mandato pelo DEM em Alto Alegre (SP), sendo o quarto mais votado com 204 votos.

Outros Árbitros que Concorreram em 2016

Árbitros e ex-árbitros de futebol em nível profissional e amador que concorreram, mas não foram eleitos em 2016.

Nome Idade Cidade Estado Partido Votos
José de Caldas Souza 49 Tabira PE REDE 61
Edson Aristeu Fonseca 68 Itajubá MG PTB 112
Erico Eduardo Ferreira 28 Santa Luzia do Norte AL PSB 52
Edivan da Silva Matias 41 Eldorado dos Carajás MA PMDB 71
José Elimar Ferreira 50 Campo Maior PI PPS 85
Katiuscia Mayer Berger Mendonça 39 Baixo Guandu MG PMDB 54
Marcelo Ribeiro da Silva 47 Franca SP PMB 363
Carlos Andre da Silva Pinto 39 Arapiraca AL PRB 26
Érico Josino Barbosa da Costa 62 Sapucaia do Sul RS PTC 34
Mario Jorge Ferreira Lima 46 Rio Branco AC PRP 195
Anderson Ricardo dos Santos 40 Penápolis SP PT 47
Celio Rezende 67 São Carlos SP PP 48
Itamar Cassiano da Silva 57 Colatina ES PP 355
Gabriel Ferreira da Luz 43 Mairinque SP PRTB 17
Fernando Aparecido Barbosa 42 em Limeira SP PEN 366
Marcelo Ribeiro da Silva 47 Franca SP PMB 363
Rubens Antonio Marcolin Filho 39 Americana SP PMDB 130
Andre Augusto Pinheiro 36 Nazaré Paulista SP PEN 183
João Vitor Gobi 20 Cajobi SP DEM 117
Jonathan Feitosa Sampaio 19 Mauá SP PT do B 200
Everton da Rocha Andrade de Paula 32 Porto Feliz SP PSB 38
Edimar Kapiche Luciano 32 Cacoal RO PHS 498
Anúncios
Categorias:Notícia Tags:, ,
  1. RONALDO ANDRE BENTO
    06/10/2016 às 15:59

    Boa tarde em Minas Nosso Candidato Juliano Lopes foi reeleito para vereador com mais de 7000 votos, cidade de Belo Horizonte. Tivemos também Prefeito eleito na cidade de Ferros Ex. Arbitro Meneses, o Cleisson desta vez não concorreu, na cidade de São José do Jacuri concorreu a Prefeito sem sucesso EX. Arbitro João Bosco de Carvalho. Muito bacana temos que também fazer parte da vida publica de nosso Pais, Com esta iniciativa talvez nossos direitos sejam respeitados.

  2. everton DA ROCHA A DE PAULA
    09/10/2016 às 20:15

    Faltou eu ai;kkkk
    EX-ARBITRO, EVERTON DA ROCHA ANDRADE DE PAULA- TURMA 2016 DA ESCOLA DE ÁRBITROS FLAVIO IAZETI, ATUEI EM 2007,2008,2009 E 2010, NA FEDERAÇÃO PAULISTA.

  3. everton DA ROCHA A DE PAULA
    09/10/2016 às 20:16

    PORTO FELIZ-SP

  4. EDIMAR KAPICHE
    24/11/2016 às 11:21

    olá bom dia!!! Falta eu aí, Edimar Kapiche Luciano, sou de Cacoal Rondônia, arbitro formado em 2016 pela FFER (Federação de Futebol do Estado de Rondonia), fui candidato a vereador em cacoal pelo PHS obtivemos 498 votos, faltando apenas tres votos para ser eleito, estamos na condição de primeiro suplente da coligação. grande abraço

  1. 07/10/2016 às 15:50

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: