Início > Notícia > CBF aumenta limite de idade e “desaposenta” árbitros brasileiros

CBF aumenta limite de idade e “desaposenta” árbitros brasileiros

marcelo-henrique

Em meio ao futebol praticado cada vez com mais intensidade, a CBF tomou uma decisão que pode gerar mais polêmicas na arbitragem brasileira, já tão criticada.

A entidade aumentou o limite de idade dos árbitros que trabalham nos seus torneios de 45 para 50 anos. A decisão foi anunciada um ano após a FIFA retirar o limite de idade de 45 anos para os árbitros nas competições organizadas por ela.

Árbitros que já encerram a carreira acreditam que a medida não é benéfica, pois poderia atrapalhar o surgimento de novos árbitros no país.

A Comissão Nacional de Arbitragem da CBF, porém, não vê que essa nova determinação possa atrapalhar.

– “Após a decisão da Fifa, analisamos e achamos interessante. Essa nova medida é importante desde que o árbitro tenha sido aprovado nos testes”, disse o Coronel Marinho, que assumiu a presidência da comissão em setembro do ano passado.

A decisão de aumentar o limite de idade dos árbitros era uma reivindicação da ANAF (Associação Nacional de Árbitros de Futebol).

– “Se o árbitro for aprovado nos testes físicos, técnicos e mentais e estiver motivado para trabalhar, porque existir esse limite de idade? Ele tem totais condições de continuar assim como um jogador veterano”, disse Marco Antonio Martins, 50, ex-árbitro e presidente da Anaf.

De acordo com Martins, a imposição da idade impediu que árbitros importantes do país continuassem a carreira mesmo em boa fase.

– “Na época, o Simon [Carlos Eugênio] parou com 45 anos voando. Ele tinha condições de apitar mais alguns anos”, acrescentou.

A decisão da CBF beneficiou dois árbitros que trabalharam no Brasileiro-2016: o carioca Marcelo de Lima Henrique, 45, e o baiano Jailson Macêdo Freitas, 46.

– “Considerava que era um preconceito limitar o árbitro pela idade. Se ele conseguisse a aprovação nos testes, deveria continuar apitando. Acho que esse limite imposto pela CBF foi mais para ter um parâmetro”, disse Marcelo, que já voltou a apitar partidas no Estadual do Rio.

O carioca foi árbitro FIFA até 2014. Ele apitou o duelo entre Uruguai e Argentina, em Montevidéu, pelas eliminatórias da Copa do Mundo-2014.

A decisão também beneficiou o assistente Emerson Augusto de Carvalho, 44. Ele não poderia trabalhar na Copa-2018, já que teria estourado o limite da CBF, mas foi pré-selecionado pela FIFA para o Mundial da Rússia.

Fonte: Folha SP

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: