Arquivo

Archive for março \31\UTC 2017

Árbitro de vídeo decide amistoso entre Espanha e França

A seleção espanhola derrotou a francesa por 2 a 0 fora de casa, no Stade de France, na última terça-feira (28), em um jogo amistoso. David Silva e Deulofeu marcaram os gols, mas o destaque da partida foi o árbitro de vídeo – também conhecido como VAR – o recurso tecnológico que testado pela primeira vez no futebol francês.

VAR entrou em ação

Novidade da partida, o VAR entrou em ação e o árbitro alemão Felix Zwayer teve que consultar o árbitro de vídeo por duas vezes, ambas no segundo tempo da partida. No primeiro lance, a favor da França, que ocorreu aos 3 minutos da metade final e aos 76 minutos (31 minutos do segundo tempo) em favor da Espanha.

O francês Griezmann marcou um gol em jogada irregular e o juiz validou o lance. Após o tento o juiz verificou com o responsável pelas imagens, que recomendou a anulação por um impedimento de Kurzawa antes de efetuar o passe para o gol. Depois, Deulofeu balançou a rede e o bandeirinha viu impedimento. O árbitro de vídeo avisou que o espanhol estava em condição legal, e o segundo gol dos espanhóis no duelo foi validado.

Quatro situações previam interferência da tecnologia: após um gol, em uma ação de pênalti, em caso de expulsão ou para corrigir um erro de identidade de um jogador punido. Foi a primeira situação que motivou as consultas do árbitro. As decisões, é claro, não agradaram o torcedor francês, que vaiou a arbitragem nos dois lances. Cada uma das duas interrupções durou cerca de um minuto, e o juiz compensou com cinco minutos de acréscimo ao fim da última metade.

Lance do gol irregular da França:

Categorias:Notícia

CBF Social lança “Apitinho de Ouro” em São Paulo

28/03/2017 1 comentário

“Posso ser árbitro?”. O peculiar pedido da criança na atividade com bola retrata o sucesso do lançamento do “Apitinho de Ouro”. Ação inédita no Brasil, o projeto incluído no CBF Social em São Paulo não só disseminou o trabalho da arbitragem como despertou o interesses dos 70 meninos, de 7 a 14 anos, que participaram das atividades, nesta segunda-feira (27), na Escola de Futebol da Aclimação.

Idealizador do “Apitinho de Ouro”, José Roberto Wright, ex-árbitro e membro da Comissão Independente de Arbitragem, conduziu o encontro com o árbitro da FIFA Raphael Claus e Márcio Verri Brandão, assistente da ENAF. De forma lúdica e simplicidade, os três profissionais transmitiram conhecimentos básicos sobre a arbitragem no futebol.

– Sempre fui uma pessoa dedicada à arbitragem e sentia uma necessidade de renovação. Não necessariamente da criança virar um árbitro de futebol, mas de aprender, ter gosto, como jogam uma pelada de futebol. O essencial é que eles aprenderam e gostaram. O lançamento do Apitinho de Ouro foi ótimo. Muito bem organizado. O CBF Social é um sucesso absoluto e o Apitinho é uma soma nesse sucesso já existente – analisou Wright.

Representante de São Paulo no quadro da FIFA, Raphael Claus se mostrou entusiasmado ao final da experiência. Surpreso com o nível de conhecimento e interesse dos participantes, o árbitro elogiou a primeira edição do Apitinho de Ouro.

– É muito gratificante. Estou muito feliz de ver o conhecimento de alguns garotos. O Apitinho de ouro é um projeto fantástico da CBF e com certeza vamos conhecer frutos disso. Isso tudo é fantástico. O futebol me deu tudo na vida. O que eu puder dar de retorno para o futebol, ficarei muito feliz – afirmou Raphael Claus.

Ao fim da manhã, além da experiência única adquirida, cada um dos participantes recebeu um apito e cartões de presente.

Fonte: CBF

Categorias:Notícia Tags:, , ,

Árbitro sergipano é punido por curtir página de clube local em rede social

Segundo a assessoria da Federação, Jackson Ribeiro feriu o Código de Ética da Confederação Brasileira de Futebol. A suspensão aplicada terá a duração de 30 dias.

Nesta segunda-feira a Federação Sergipana de Futebol e Comissão Estadual de Arbitragem decidiram punir Jackson Ribeiro, que esteve como quarto árbitro na partida entre Amadense e Confiança no Brejeirão. No jogo, o time azulino venceu por 2 a 1 com dois gols de pênalti. O Leão do Rio Real, em página em uma rede social, publicou imagens dos lances e fez duras críticas à arbitragem.

Do último sábado até esta segunda, circulou um print do perfil de Jackson Ribeiro que chegou aos representantes da FSF. Apesar de a Federação afirmar em nota que foi uma postagem, não foi. O que aparece na imagem abaixo é que o árbitro curtiu a página de um clube local e segundo a Comissão, isso fere o Código de Ética da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Sendo assim, ele foi punido em um mês. Contudo a assessoria fez questão de ressaltar que a punição foi apenas por isso e não pelas polêmicas dos pênaltis na partida em Tobias Barreto. Confira abaixo a nota na íntegra:

– O Presidente da Federação Sergipana de Futebol e Comissão Estadual de Arbitragem vêm através da Assessoria de Comunicação informar à imprensa sergipana, que devido ter ferido a Código de Ética da CBF, por ter postado no seu Facebook o escudo de um clube de futebol, o árbrito Jackson Ribeiro, foi suspenso por 30 dias, a partir desta data 27/03, é bom deixar claro que não tem nada a ver com o jogo do último sábado em Tobias Barreto, já que a Comissão analisou as imagens e concluiu que o quarteto de arbitragem, acertou na marcação dos dois pênaltis no jogo de sábado em Tobias Barreto, entre Amadense e Confiança – informou a assessoria da FSF.

Fonte: Globo Esporte

Categorias:Notícia

Árbitro marca pênalti inexistente mas volta atrás no México

Uma situação rara de Fair Play aconteceu em um jogo amistoso entre Monarcas Morelia e América, ambos do México, realizado na Califórnia. O atacante Gastón Lezcano do Morelia chutou para o gol e a bola atingiu as costas do brasileiro William, mas o árbitro viu mão da defesa e marcou pênalti.

Porém, a postura do atacante colombiano Luis Gabriel Rey foi exemplar. O jogador abriu mão de a cobrar a penalidade a favor do Morelia, e o árbitro voltou atrás com a marcação equivocada, reiniciando a partida com um bola ao chão, como manda a regra.

Na ocasião, o Morelia perdia a partida por 1 a 0 e terminou o jogo derrotado por 2 a 0. Ao final da partida, Luis Gabriel Rey foi parabenizado pela diretoria do Monarcas Morelia.

– Rei, dando o exemplo de Fair Play como um verdadeiro monarca.

Categorias:Notícia

Árbitro de Vasco e Flamengo erra em pênalti, simula agressão e será afastado pela Ferj

O árbitro carioca Luiz Antônio Silva dos Santos, conhecido como Índio, deverá ser afastado temporariamente de suas funções. Após o clássico entre Vasco e Flamengo no último domingo, o Grupo de Gerenciamento de Problemas (GGP) da Federação de Futebol do Rio (FERJ) decidiu pela retirada dele e do assistente Daniel do Espírito Santo do quadro de árbitros, até nova decisão.

Índio marcou um pênalti inexistente a favor do Vasco no empate em 2 a 2 com o Flamengo. Dentro da área, Renê cortou com o corpo, mas o juiz marcou toque de mão equivocadamente. Nenê bateu e empatou, aos 49 do segundo tempo.

Em outro lance, após dar cartão amarelo para Luis Fabiano por uma falta cometida, o jogador foi em direção do árbitro encarando-o frente-a-frente para questionar o cartão aplicado. Índio se desequilibrou, quase caindo para trás. Em seguida expulsou Fabuloso, de forma acertada.

No entanto, os internautas não perdoaram o árbitro e fizeram muitas piadas, inclusive dizendo que o árbitro simulou ter sofrido uma agressão somente para justificar o uso do cartão vermelho. A cena realmente foi estranha.

Confira o vídeo:

Depois de 25 anos, uma mulher apitou um clássico em Pernambuco

Antes de Deborah Cecília, Maria Edilene foi a última a apitar um clássico.

O clássico do último domingo (26/03) teve uma cena pouco vista na arbitragem pernambucana nos últimos 25 anos. Deborah Cecília, árbitra da Federação Pernambucana de Futebol (FPF) e do quadro especial da FIFA, comandou o Clássico das Multidões. Antes dela, a última mulher a conseguir tal feito foi Maria Edilene, em 1992, quando apitou outro clássico entre Sport e Santa Cruz.

Deborah já arbitrou 9 partidas neste ano. Seis do Estadual, uma da Copa Verde, uma do Brasileirão Feminino e uma da Copa do Nordeste. Segundo a FPF, a árbitra apresentou qualidade técnica, emocional e física, motivos que levaram a sua escolha.

“Eu me sinto muito honrada e feliz pela oportunidade de estar realizando um sonho de apitar um clássico no meu Estado. Eu não esperava que seria agora, mas ao mesmo tempo estou preparada para esse jogo”, disse a árbitra ao site da Federação.

A escolha de uma mulher para apitar o clássico foi bastante elogiada por Vinícius Eutrópio, treinador do Santa Cruz. O comandante coral classificou a opção como uma luta pelos direitos iguais entre homens e mulheres, além de ressaltar as qualidades apresentadas por Deborah Cecília.

“Eu vejo com satisfação (a opção por Deborah). Todos nós hoje em dia lutamos sempre por direitos iguais, sem preconceitos em todos os sentidos. Gênero, classe social, idade, cor ou questões financeiras. Tem que encarar de uma forma normal e torcer muito para que ela vá bem. Acredito que os jogadores acabam na verdade hoje, antigamente não, mas hoje acabam respeitando mais. E com certeza uma pessoa que chega para apitar um clássico do sexo feminino está muito preparada, porque ela venceu muitos obstáculos. Ela deve ter consciência da sua capacidade”, disse Eutrópio.

Concentração

Desde a sexta-feira Deborah ficou em período de concentração. Passou por avaliação com psicólogo e assistente social na FPF, algo comum em dias que antecedem as partidas. Procurando manter o foco no clássico de hoje, ela também foi vetada de dar entrevistas após ter sido designada para comandar o Clássico das Multidões na Ilha.

Categorias:Notícia Tags:

Tecnologia da linha do gol vê gol milimétrico em jogo na Holanda

Um gol polêmico foi marcado na partida entre Feyenoord e PSV no campeonato holandês com auxílio da tecnologia GLT (Tecnologia da Linha do Gol).

Quando a partida estava empatada em 1 a 1, o Feyenoord, que na ocasião era líder da competição, marcou um gol que só foi possível detectar com o uso da tecnologia. Ao olho humano seria impossível de determinar com tamanha precisão.

Aos 82 minutos de partida, o Feyenoord cobrou um lance de escanteio e o jogador Jan-Arie van der Heijden cabeceou para o gol. O goleiro do PSV, Jeroen Zoet, fez um defesa importante junto à linha do gol. É possível ver no video que o árbitro confere seu relógio para saber se a tecnologia havia detectado se a bola ultrapassou a linha. No entanto, após o lance da defesa, o árbitro apita e faz o gesto informando que um gol foi marcado. Jogadores do PSV reclamaram muito, mas em vão.

Apesar de toda a confusão do lance, a tecnologia foi precisa ao determinar que bola ultrapassou a linha do gol no momento em que o goleiro recolhe a bola junto ao seu corpo após a defesa. Ponto para a tecnologia.

Veja o vídeo:

Categorias:Notícia Tags:,
%d blogueiros gostam disto: