Arquivo

Archive for março \28\UTC 2018

Goleiro é expulso após fazer xixi em campo e pega gancho de três jogos

O goleiro Armando Prisco, do Messina, urinou no gramado, foi flagrado pelo juiz e acabou expulso. O lance aconteceu no último domingo, na partida contra o IgeaVirtus, pela quarta divisão do Campeonato Italiano. Segundo o jogador — que entrou no intervalo, devido a uma lesão do goleiro titular —, ele bebeu muita água antes de entrar em campo e não conseguiu se segurar.

“Bebi água quando entrámos no estádio, antes do aquecimento, no vestiário… Não aguentei. Estava me contorcendo como um louco e simulei que alongava atrás de uma placa publicitária”, afirmou o jogador.

“Ninguém reparou, exceto o árbitro. Pedi desculpa de imediato e nem protestei. Eu sei que o juiz cumpriu a regra, mas quero deixar claro que não fiz nada de obsceno”, acrescentou.

Prisco foi expulso aos 40 do segundo tempo e pegou três jogos de gancho pela atitude. O técnico do Messina ainda teve que mandar um jogador de linha para o gol nos minutos finais, pois já havia feito as três substituições. Mesmo assim, o duelo terminou empatado em 0 a 0.

Fonte: UOL Esporte

Anúncios
Categorias:Notícia

Árbitro expulsa jogador por causa do apelido

Num jogo da quinta divisão inglesa, Sanchez Watt recebeu cartão vermelho porque o árbitro pensou que estava sendo desrespeitado.

Acontece de tudo no futebol. Desta vez, foi num jogo da quinta divisão inglesa, a National League, quando o time do Hemel Hempstead Town enfrentou o East Thurrock, que o árbitro Dean Hulme decidiu expulsar o jogador Sanchez Watt por achar que estava sendo zoado. What?

Vamos ao fatos. Sanchez Watt recebeu um cartão amarelo e o árbitro dirigiu-se a ele e perguntou o seu nome para que pudesse anotar no cartão. O jogador, de forma inocente, respondeu Watt. Dean Hulme voltou a perguntar seu nome e a resposta saiu igual Watt, a cena se repetiu. O problema é que Watt pronuncia-se da mesma forma que “What”, que em português quer dizer “O quê”.

O árbitro perdeu a paciência e, pensando que estava sendo desrespeitado, puxou do cartão vermelho e deu ordem de expulsão ao pobre Watt. É então que surge o capitão do Hemel Hempstead Town para desfazer o equívoco. Depois de tudo esclarecido Dean Hulme acabou por retirar o vermelho e Watt pode continuar em campo.

“Foi um engano e o árbitro foi homem o suficiente para o retificar. No final todo mundo acabou achando engraçado, incluindo o árbitro”, disse Dave Boggins, presidente do clube, à BBC.

Categorias:Notícia

Justiça condena goleiro que agrediu árbitro em Limeira

Vítima sofreu um corte no lábio e teve um dente quebrado após ser acertada por soco em dezembro de 2016. Confusão começou após uma expulsão.

Justiça condenou a dois anos de reclusão em regime aberto o goleiro Janderson Arnaldo, que agrediu um árbitro durante a final do Campeonato de Futsal de Limeira (SP), em dezembro de 2016. A sentença desta segunda-feira (19) determinou ainda a prestação de serviços à comunidade. O advogado do réu afirmou que irá recorrer.

O árbitro levou um soco que o deixou com um corte no lábio superior e um dente quebrado. A briga começou após a expulsão de um companheiro do goleiro, jogador do time Brutus, que disputava a final da competição amadora com o H2S. Aos sete minutos do segundo tempo, o juiz deu um cartão amarelo ao atleta e, em seguida, mostrou o vermelho. O H2S vencia por 3 a 2.

Segundo as testemunhas que prestaram depoimento, após a expulsão, o técnico do Brutus entrou em quadra para reclamar que o jogador não tinha recebido dois cartões amarelos e, portanto, não poderia ser expulso. Com a invasão, todos os jogadores do Brutus cercaram o árbitro e o goleiro acertou um soco no rosto dele. A agressão foi registrada em vídeo (assista aqui).

Ouvido pela Justiça, Arnaldo confirmou que deu um soco no árbitro. Segundo ele, o juiz empurrou o técnico do seu time e isso fez o goleiro entender que ele “queria briga”. O goleiro alegou ainda que o árbitro estava invertendo faltas e laterais e que o estopim para a confusão foi a expulsão do companheiro.

Tanto Arnaldo quanto o jogador que foi expulso afirmaram à Justiça que o juiz não deu dois cartões amarelos antes do vermelho. Já o árbitro, o segundo árbitro e o cronometrista da partida disseram que o jogador já tinha um amarelo. Segundo o cronometrista e o segundo árbitro, a vítima chegou a confirmar a informação com o mesário do jogo.

Após a confusão, o Brutus foi eliminado do torneio e o H2S considerado campeão.

Punição

O réu trabalha como restaurador e afirmou à Justiça que tem renda de R$ 2 mil. Ele mora com a esposa, uma filha e uma enteada, segundo a sentença, e se disse arrependido.

O laudo do exame de corpo de delito apontou que a vítima sofreu lesões corporais de natureza gravíssima “pela deformidade estética permanente”, já que teve um dente quebrado. Além disso, o juiz da 3ª Vara Criminal de Limeira afirma que o árbitro não iniciou a agressão.

O magistrado também afirma que o crime foi cometido por motivo fútil (possível erro de arbitragem). “De outro lado, incide a atenuante de confissão, razão pela qual mantenho nesta fase a pena aplicada na fase anterior”, decidiu o juiz.

Se o recurso for negado, Arnaldo cumprirá os dois anos em regime aberto, o que significa que poderá deixar a casa onde vive apenas durante o dia. Ele não será preso. Além disso, no primeiro ano de pena, terá que cumprir um serviço à comunidade que ainda será definido pela Vara de Execuções Penais.

O advogado do goleiro, José Roberto Souza Melo, afirmou que irá recorrer da decisão e que espera a publicação da sentença em diário oficial.

O G1 tentou falar com o time Brutus, mas não encontrou um telefone da equipe. Um e-mail foi enviado ao contato que consta na página da equipe em uma rede social, mas o endereço foi desativado e a mensagem retornou.

Fonte: Globo

Categorias:Notícia Tags:

Arnaldo Cezar Coelho ganha quadro na TV portuguesa

19/03/2018 1 comentário

Arnaldo Cezar Coelho, o ex-árbitro, ganhou um quadro na TV de Portugal. Será no Sportv (que, apesar do nome, não tem relação com o canal brasileiro) e vai se chamar “Juízo final”. O quadro será nos moldes do “A regra é clara”, que Arnaldo estreou na semana passada, no Sportv do Brasil, abordando as polêmicas de arbitragem da semana.

Categorias:Humor Tags:

Sandro Ricci muda novamente de federação estadual

Árbitro brasileiro na Copa do Mundo de 2018, Sandro Meira Ricci está de federação nova desde fevereiro. Ele deixou a Federação Catarinense e agora apita pela Federação Paranaense.

O motivo da mudança foi a transferência de residência do árbitro, que também já apitou em outros estados anteriormente, como, por exemplo, pelo Distrito Federal e por Pernambuco.

O presidente da Federação Paranaense, Hélio Cury, comemorou a “contratação” de Sandro, que está na reta final de preparação para o Mundial.

– Soma bastante. É mais um árbitro do quadro da Fifa aqui. Já temos o Rodolfo Toski. Ele não terá privilégios, receberá o mesmo tratamento que os outros – disse Cury.

O dirigente paranaense garantiu que o trânsito com os vizinhos catarinenses segue tranquilo e que uma conversa com o presidente da Federação Catarinense, Rubens Angelotti, aconteceu há 15 dias.

Fonte: O Globo

Categorias:Notícia Tags:,

Arnaldo Cézar Coelho estreia quadro “A regra é clara” no programa Seleção SporTV

O ex-árbitro e atual comentarista de arbitragem da TV Globo estreou seu quadro “A regra é clara” no programa Seleção SporTV do canal a cabo da SporTV.

No quadro, que vai ao ar toda segunda-feira, Arnaldo e mais dois comentaristas de arbitragem analisam lances polêmicos e de difícil interpretação. Logo na estreia, os convidados de Arnaldo foram Leonardo Gaciba e Paulo César de Oliveira. Eles votaram se os árbitros acertaram ou não em diversos lances dos jogos da semana

Para conferir o primeiro episódio clique aqui.

Gre-Nal teve confusão logo no cara ou coroa

O Gren-Nal de número 413 da história ficou marcado por um fato inédito: discussão entre jogadores no cara ou coroa. No programa “Redação SporTV” desta segunda-feira, o jornalista Diogo Olivier, convidado do programa participando direto de Porto Alegre, revelou a frase que deu início à confusão antes de a bola rolar, envolvendo Maicon, D’Alessandro e o árbitro Jean Pierre Lima:

– Mais Gre-Nal do que nunca. Discussão antes de o jogo começar, na moedinha, não tinha visto ainda. (…) Foi curiosa a entrevista do Maicon, que disse que não teve discussão, que estava tudo certo. Não é o que a imagem está dizendo. O que a gente conseguiu apurar aqui é que ali na hora o Jean Pierre estava dizendo assim: “Olha, não vai ter falta, não quero saber de rodinha”. Aí o Maicon teria feito uma brincadeira dizendo: “Bom, então o D’Alessandro não poderá apitar o jogo”. E aí ele se irritou e teria começado a discussão – explicou, causando risadas na mesa.

O apresentador Marcelo Barreto lembrou que o juiz poderia ter punido os dois com cartão amarelo, mas concordou em ter ficado só na advertência verbal, e brincou:

– O Jean Pierre teve quase que colocar o Vin Diesel (ator americano de filmes de ação) em campo para separar os dois.

Categorias:Notícia Tags:, ,
%d blogueiros gostam disto: