Arquivo

Archive for dezembro \18\-03:00 2018

Árbitro turco encara jogador

O árbitro turco Firat Aydinus deu uma encarada violenta em um jogador na partida entre Bursaspor e Antalyaspor, no último domingo (09/12). Após dar cartão amarelo ao camisa 7, o jogador reclamou muito com o juiz, que acabou levando uma encarada feia e teve que sair de fininho.

Firat tem fama de ser um árbitro bem enérgico no campo. Veja outro vídeo dele exaltado ao indicar os minutos de acréscimos em uma outra partida.

Categorias:Geral

Claus, Manis e Gil são eleitos os melhores da arbitragem do Brasileirão 2018

A Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol, em sua constante inciativa de desenvolvimento e aperfeiçoamento do quadro nacional de árbitros, projetou o sistema RADAR – relatório de análise e desempenho da arbitragem. A partir deste sistema, a entidade foi capaz de avaliar a performance da arbitragem em todas as partidas do Brasileirão 2018 de uma maneira mais analítica e científica, produzindo dados objetivos. Ao final do estudo, o árbitro Raphael Claus (SP/FIFA) e os assistentes Danilo Ricardo Simón Manis (SP/FIFA) e Kléber Lúcio Gil (SC/FIFA) formaram o trio mais bem avaliado.

— Foi um ano bom, eu acho que a gente passou ileso, tanto eu quanto minha equipe toda, meu sexteto. E também não só na Série A, tivemos jogos importantes na Série B, na Série C e na Série D, onde a gente pode ter o privilégio de trabalhar nas quartas de final, que definiram os acessos . Então acho que foi um saldo muito positivo, a gente conseguiu legitimar todos os resultados e sair com a consciência tranquila – disse o árbitro Raphael Claus.

Os profissionais da arbitragem foram observados em atividade por analistas de campo e vídeo. Todos os integrantes do quadro nacional de arbitragem foram treinados pela Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF) para utilizar o sistema oferecido pela CBF. A proposta deste método de análise se alinha à realidade da arbitragem de destacar de maneira objetiva os lances e incidentes marcados nas partidas sem abandonar a importância do “fator campo”. Após compiladas as avaliações presenciais e em vídeo, o dossiê é a trabalhado pela Comissão de Arbitragem que, em parceria com a ENAF, produz um terceiro relatório para chegar ao resultado oficial.

Critérios como a marcação de infrações faltosas, impedimentos e cartões são alguns dos componentes tratados pelo sistema RADAR e variáveis determinantes para a definição do resultado final. Somam-se a isso avaliações do aspecto comportamental da arbitragem perante os jogadores e quanto à conjuntura envolvida no confronto. Através de uma sistemática análise de erros e acertos, a ferramenta produz uma mensuração abrangente de todo o pilar técnico da arbitragem brasileira.

Para determinar o trio de arbitragem premiado foram levados ainda critérios específicos como: número de partidas, média de escalas, interferência em jogos e número de vezes entre os melhores do ranking por rodada. Confira o número dos premiados nesta temporada.   

Melhores do
Brasileirão 2018
Número de escalações Presença no ranking da rodada*Valor da premiação 
Árbitro: Raphael Claus (SP/FIFA) 23 jogos 14 vezes entre as três melhores equipes  R$ 200.000
Assistente: Danilo Ricardo Simón Manis (SP/FIFA)  27 jogos 16 vezes entre as três melhores equipes  R$ 100.000
Assistente: Kléber Lúcio Gil (SC/FIFA) 18 jogos 8 vezes entre as três melhores equipes R$ 100.000

O Prêmio Brasileirão é a cerimônia de entrega de troféus aos melhores do campeonato. No masculino, a eleição online é realizada com cerca de 10 mil profissionais de imprensa, capitães e treinadores dos 20 clubes, além de jogadores e comissão técnica da Seleção Brasileira. São 11 troféus para os atletas mais votados por posição, melhor técnico, artilheiro, revelação, craque do Brasileirão, craque da galera (escolha pelo Globoesporte.com), gol mais bonito (apontado pelos torcedores pelo Facebook da CBF), fair play, melhor árbitro e dois assistentes.

Neste ano, o Brasileiro Feminino A-1 também premiará as 11 jogadoras do time ideal, melhor treinador ou treinadora, artilheira, craque, revelação e fair play. Também está prevista a categoria Não é Só Futebol, que será destinada a uma atitude que transcende o campo de jogo, e uma grande homenagem da noite a um ídolo do futebol.

Fonte: CBF

Categorias:Geral

Trio de arbitragem brasileiro é confirmado na Copa do Mundo Feminina

Edina Alves Batista, Neuza Back e Tatiane Sacilotti formam equipe que irá representar o Brasil em 2019, na França.

Na última segunda-feira (3), a FIFA divulgou os nomes das 27 árbitras e das 48 bandeirinhas que irão para a França na Copa do Mundo de futebol feminino. Disputada no segundo semestre de 2019, serão ao todo, 42 países representados, com 24 seleções. E o Brasil, além de representado pela Seleção, terá um trio nacional de arbitragem comandado por Edina Alves Batista, que contará com o auxílio das compatriotas Neuza Back e Tatiane Sacilotti. A árbitra paranaense, Edna Batista também já teve experiências no futebol masculino. Em 2017, ela apitou uma partida entre Figueirense e Paysandu na Série B do Campeonato Brasileiro.

Com um currículo cheio de experiências, as árbitras selecionadas para a Copa do Mundo Feminina da FIFA já apitaram importantes competições do futebol, como a Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA Jordânia 2016 e Uruguai 2018, e também a FIFA sub-20, Copa do Mundo Feminina em Papua Nova Guiné em 2016 e neste verão na Bretanha, França. A preparação para a Copa começou lá atrás, em 2015, quando a FIFA iniciou o projeto de arbitragem de mulheres da Road to France 2019. 

As escolhidas irão participar de uma série de seminários preparatórios, onde instrutores de arbitragem da FIFA irão observar e fornecer orientação até o início da competição da França, em 2019 . A Copa será disputada de 7 de junho a 7 de julho em Grenoble, Le Havre, Lyon, Montpellier, Nice, Paris, Reims, Rennes e Valenciennes. A final terá lugar em Lyon no domingo, 7 de julho de 2019.

Fonte: CBF

Categorias:Geral
%d blogueiros gostam disto: