CBF promove curso FIFA para árbitras e árbitras assistentes

O sábado (21) foi especial para as mulheres da arbitragem brasileira. No Eco Resort Oscar Inn, na cidade de Águas de Lindóia (SP), foi iniciado o IV Curso RAP-FIFA Feminino. Através da parceria entre a entidade máxima do futebol mundial (FIFA), a Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF) e a CBF, sete árbitras e 33 assistentes terão, em um período de cinco dias, atividades preparatórias sob o comando de experientes instrutores.

O RAP (Abreviação da expressão em inglês Referees Assistance Programme ou Programa de Assistência para Árbitros) vai promover aulas práticas e teóricas visando uma busca pela evolução e desenvolvimento das participantes. O grupo chegou ao Resort em um ônibus no início desta tarde e até o pavão, hóspede ilustre do local, se abriu para receber as árbitras e assistentes.

Na abertura, a instrutora física da FIFA, Cristian Rosen, parabenizou a CBF por seu apoio ao aprimoramento do ofício e lembrou do esforço dos dirigentes em desenvolvimento do gênero feminino. Ela destacou que o quarteto que foi ao recente curso na Conmebol, formado por Edina Batista, Neuza Back, Tatiane Camargo e Rejane Corrêa, teve um excelente desempenho nos pilares técnicos, físicos e no mental. Tudo isto é fruto da atenção e do forte investimento da CBF.

Ana Perez, instrutora técnica da FIFA, que participa de cursos pela América do Sul e no feminino, percebe claramente os avanços significativos, principalmente no pilar mental. Ela destacou que o Brasil é o único que disponibiliza uma profissional da área de psicologia há anos para todos os cursos.

O presidente da Comissão de Arbitragem Marcos Marinho, enfatizou o investimento feito pela CBF e afirmou que está satisfeito com os resultados obtidos nos campos de futebol. Ele afirma que a designação de oito árbitros brasileiros para as duas últimas rodadas das eliminatórias é a resultante do incansável trabalho que vem sendo desenvolvido. Marinho conclamou o gênero feminino a buscar seu espaço com ainda mais dedicação, pois a CBF tem proporcionado cada vez mais atividades para que elas possam desenvolver suas qualidades e espera que as Federações continuem a multiplicar o número de mulheres na arbitragem.

Neste primeiro dia, foram passados os objetivos das aulas e iniciado o pilar mental, com a psicóloga da CBF, Marta Magalhães, que visa um melhor equilíbrio para a mente. A profissional já promoveu alguns testes com as alunas e mediu níveis de concentração.

As atividades contam com árbitras e assistentes jovens e experientes, com idades entre 22 e 44 anos. A ideia é que ocorra uma troca de conhecimentos com esta mescla.

Nilson de Souza Monção, secretário da Escola Nacional de Árbitros de Futebol (ENAF), falou sobre o curso e destacou todo o empenho que a CBF tem demonstrado pela evolução da arbitragem feminina.

– Estamos aqui desde o dia 31 de julho com vários cursos masculinos. Agora temos esse último, que é exclusivamente feminino. Este ano contamos com uma novidade. Além de Ana Perez Assanta, do Peru, indicada pela FIFA, a CBF convidou representantes de Argentina, Chile e Uruguai, que chegam para acrescentar muito. Existe um investimento maciço da CBF em cursos e não poderia deixar de ter também no universo feminino, que hoje é uma realidade na arbitragem nacional e mundial – comentou.

PARTICIPANTES DO CURSO:

ADELI MARA MONTEIRO
ADRIANA OLIVEIRA CARVALHO
ALVANI BRITO NUNES
ANA KARINA MARQUES VALENTIN
ANA PAULA DOS SANTOS
ANDRÉA IZAURA MAFFRA MARCELINO DE SÁ
ANNE KESY GOMES DE SÁ
BARBARA ROBERTA DA COSTA LOIOLA
BEATRIZ OLIVEIRA DANTAS
CAROLINA ROMANHOLI MELO
DANIELA GOMES DE OLIVEIRA
DANIELLA COUTINHO PINTO
DEISE GENOEFA BELLAVER
ELIANE CRISTINA ALVES
ELIANE NOGUEIRA DOS SANTOS
FABRINI BEVILAQUA COSTA
FERNANDA FRANCIELEN LIMA DA SILVA
FERNANDA NANDREA GOMES ANTUNES
HELEN APARECIDA GONÇALVES SILVA ARAUJO
IZAURA SOUSA E SILVA
JOSIENE DINELLE PEREIRA
KATIUCIA MAYER BERGER MENDONÇA
LEANDRA AIRES COSSETTE
LILIAN DA SILVA FERNANDES BRUNO
LUIZA NAUJORKS REIS
MAIRA MASTELLA MOREIRA
MARCELA DE ALMEIDA SILVA
MICHELLI BRITO DE OLIVEIRA
PATRICIA CARLA DE OLIVEIRA
RACHAEL DE MATTOS BENTO
RAQUEL FERREIRA BARBOSA
RENATA RUEL XAVIER DE BRITO
ROSEANE AMORIM DA SILVA
RUTHYANNA CAMILA M D SILVA
SANDRA MARIA DAWIES
TAINAN BORDIGNON SOMENSI
TAMARA NAYARA MUHLSTEDT
THANARA PRYSCIILA ROSA SPEZIA
VANEIDE VIEIRA DE GOIS
VANESSA SANTOS AZEVEDO

INSTRUTORES:

INST. TEC. FIFA PER – ANA PEREZ
INST. FIS. FIFA ARG – CRISTHIAN ROSEN
CNI ENAF – ANA PAULA OLIVEIRA
INST. TEC. ARG. – SABRINA LOIS
INST. TEC. CHI. – BARBRA BASTIAS
INST. TEC. URU – PATRICIA SILVA
PSICóLOGA – MARTA MAGALHÃES
SEC ENAF – NILSON DE SOUZA MONÇÃO
INSTRUTOR – GILBERTO CORRALE
INSTRUTOR – RAIMUNDO LOPO ABREU

INSTRUTORAS CONVIDADAS:

ALDEILMA DA SILVA
CLEIDY MARY NUNES RIBEIRO
ERICA KRAUSS
EVELINY ALMEIDA DA SILVA

Fonte: CBF

Anúncios
Categorias:Notícia Tags:

Deputado vai faltar de votação no Parlamento inglês para bandeirar jogo do Barcelona

Deputado vai faltar em votação importante no Parlamento inglês. O motivo? Será bandeirinha em jogo do Barcelona.

Uma história bizarra marcará a partida entre Barcelona e Olympiacos, nesta quarta-feira, pela 3ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League. E ela não envolve jogadores ou técnicos de nenhum dos times, mas sim um bandeirinha.

Trata-se do escocês Douglas Gordon Ross, que é um dos principais auxiliares da Europa, trabalhando tanto em partidas do Campeonato Escocês como da Liga dos Campeões, geralmente trabalhando ao lado do árbitro Willie Collum.

Ross, porém, tem outra profissão além da de bandeirinha: desde junho deste ano ele é deputado pela província de Moray, no norte da Escócia, e representa a região na Câmara dos Comuns, que é a câmara baixa do Parlamento inglês (como a Câmara dos Deputados no Brasil).

Esta “vida dupla” acabou por colidir exatamente nesta quarta, quando Ross, que é do Partido Conservador da Escócia, teria que estar presente em uma importante sessão na Câmara, que irá discutir e votar mudanças nas políticas de bem-estar social do Reino Unido. Contudo, como Barcelona x Olympiacos irá acontecer no mesmo horário da sessão, e o deputado estará no Camp Nou trabalhando na partida, ele irá faltar na importante votação.

A decisão de Ross de estar na Catalunha ao invés de Londres nesta quarta foi bastante criticada por políticos escoceses, como o ministro Paul Sweeney, que acusou o bandeirinha de ter “uma perversa ideia do que são suas prioridades”. Já Stewart Stevenson, um dos mais importantes políticos do país britânico (foi ex-ministro dos Transportes e do Meio Ambiente) bateu ainda mais duro.

“Douglas Ross, que é um funcionário em meio-período em suas duas funções, parece não aprender a lição. Novamente, ele deixará sem voz as pessoas que o elegeram como representante no Parlamento porque prefere ficar cumprimentando jogadores de futebol famosos”, disparou.

“Essa não é a primeira vez que ele não aparece em um evento importante, e seus colegas de Câmara devem estar se perguntando por que ele não mostra nenhum interesse em discutir políticas públicas que estão prejudicando a vida de muitas famílias britânicas. Para mim, passou da hora de Ross deixar de lado sua lucrativa carreira como bandeirinha para focar na função para o qual foi eleito como político”, completou.

O bandeira declarou à Câmara dos Comuns que ganha 2,7 mil libras (R$ 11.238) por mês em seu trabalho no futebol.

Apesar da saraivada de críticas, o auxiliar de futebol, porém, foi defendido pelo compatriota Andrew Bowie, outro membro do parlamento (este pela região de West Aberdeenshire & Kincardine).

“Creio que toda a população de Moray está muito feliz com o fato de Ross ter continuado seu trabalho como bandeirinha, além de ser o representante da região no Parlamento. Ele está fazendo um ótimo trabalho nas duas funções”, ressaltou o deputado, em entrevista à BBC.

Esta, aliás, não é a primeira vez que Ross falta a um evento político para trabalhar em jogos de Champions. Em novembro de 2016, quando ainda era membro apenas do Parlamento escocês (e não do Britânico, como agora), ele se ausentou de uma importante votação para bandeirar Sporting x Real Madrid, em Lisboa.

Fonte: ESPN

Categorias:Notícia

Ricci será o primeiro árbitro de vídeo da história da Libertadores

O brasileiro Sandro Meira Ricci será o primeiro árbitro de vídeo da história da Copa Libertadores. A Conmebol anunciou nesta quarta-feira (18) que Ricci foi o encarregado da função para a primeira partida da semifinal entre River Plate e Lanús, no Monumental de Núñez, no próximo dia 24.

A equipe de arbitragem será composta por brasileiros e equatorianos. Wilton Sampaio será o árbitro, auxiliado por Bruno Boschilia e Kleber Lucio Gil. Anderson Daronco é o quarto árbitro, enquanto Ricci cuidará da arbitragem de vídeo ao lado dos assistentes Roddy Zambrano e Christian Lescano, ambos do Equador.

Para a semifinal entre Barcelona de Guayaquil e Grêmio, cujo primeiro jogo será no Equador, no dia 25, o time de arbitragem será um misto entre argentinos e peruanos. Nestor Pitana apitará o jogo, auxiliado por Hernan Maidana e Juan Pablo Belatti, todos da Argentina. O peruano Diego Haro será o quarto árbitro, enquanto a videoarbitragem ficará a cargo de Mauro Vigliano (Argentina), com a ajuda dos assistentes Patricio Loustau (Argentina) e Jonny Bossio (Peru).

Será a primeira rodada da história da competição a contar com o auxílio da nova tecnologia de arbitragem, a fim de minimizar erros e polêmicas nos jogos decisivos.

Fonte: UOL Esportes

Jogador leva amarelo por limpar chuteira em juiz

Inusitado lance ocorreu no empate por 1 a 1 entre Xanthi FC e AEK Atenas. Árbitro passa spray em pé de atacante, que limpa sujeira no juiz e depois é punido.

O cabo-verdiano Brito tinha tudo para sair de campo ovacionado com o golaço de falta que fez no empate por 1 a 1 da sua equipe, o Xanthi FC, com o AEK Atenas. Mas ele não será lembrado só pela linda cobrança de falta. E sim por, talvez, ter recebido um dos cartões amarelos mais inusitados que se tem notícia.

Pelo Campeonato Grego, o Xanthi, time de cidade homônima no norte do país, recebia o tradicional AEK. Aos 40 minutos da primeira etapa, Brito se preparava para cobrar uma falta no canto esquerdo. O árbitro Ioannis Papadopoulos então, como de costume, passou o spray para indicar onde o jogador colocaria a bola para o chute. E, por acidente – ou não –, sujou o pé do atacante.

Brito levou na brincadeira. Abriu os braços, sorriu para o juizão e ousou. Limpou o pé na perna do árbitro. Ioannis não teve o mesmo senso de humor do jogador. Deu-lhe um cartão amarelo. O atacante ficou incrédulo, mas não se abateu. Foi para a cobrança de falta, acertou um chutaço e colocou a bola no ângulo direito do goleiro do AEK. A equipe de Atenas empataria o jogo no segundo tempo.

Fonte: Globo Esporte

Categorias:Notícia

Mulheres na arbitragem no Mundial FIFA Sub-17 na Índia

Mulheres na arbitragem do Mundial FIFA Sub-17 na Índia.

Na foto: Claudia Umpierrez (URU), Carol Anne Chenard (CAN), Esther Staubli (SUI),  Anna-Marie Keighley (NZL), Gladys Lengwe (ZAM), Kateryna Monzul (UKR).

A árbitra suíça, Esther Staubli, em ação na partida entre Japão e Nova Caledônia no dia 14 de outubro. Ela foi a primeira mulher na história a apitar uma competição internacional masculina da FIFA.

Categorias:Notícia Tags:, ,

Juiz expulsa jogador errado no Campeonato Francês

O árbitro Hakim Ben El Hadj irritou o técnico Marcelo Bielsa na partida entre Lille e Troyes, sábado, pelo Campeonato Francês. O Lille vencia por 2 a 1 até os acréscimos. Foi quando o meia Ibrahim Amadou derrubou um adversário na área.

O juiz marcou pênalti e decidiu expulsar o jogador, mas, na hora de mostrar o cartão vermelho, se confundiu e expulsou Edgar Ié. Bielsa ficou enfurecido diante do erro do El Hadj, que chegou a ser informado da confusão, mas não voltou atrás.

Adama Niane converteu o pênalti para o Troyes e garantiu o empate em 2 a 2 no estádio Pierre-Mauroy. O resultado levou o Lille para o 16º lugar, com seis pontos em nove rodadas, enquanto o Troyes caiu para 12º, com 12 pontos.

Fonte: UOL Esportes

Categorias:Notícia

Árbitro utiliza extintor para espantar marimbondos em jogo no Amazonas

Presença dos insetos nos postes que sustentam as redes das traves foi alertada pela goleira do Penarol (AM), logo no início do jogo contra o Iranduba, pelo Amazonense feminino.

Durante o jogo entre Iranduba e Penarol (AM), neste sábado, no estádio Ismael Benigno (Colina), em Manaus, pelo Amazonense feminino, outra atração chamou a atenção no início do duelo. Maribondos, conhecidos como cabas no Amazonas, escolheram os postes que sustentam as redes das traves para fazerem seu lar. Para contê-los, o árbitro Edmar Campos da Encarnação, utilizou um extintor de incêndio.

Mas eles voltaram e foi preciso a equipe de apoio do estádio entrar em ação e espirrar inseticida. Antes do problema ser resolvido, a goleira do Penarol, Mayara Santana, foi quem detectou os “invasores”. Depois do problema resolvido, o jogo seguiu e o Iranduba venceu o Penarol por 3 a 1.

Fonte: Globo Esporte

Categorias:Notícia
%d blogueiros gostam disto: