Arquivo

Posts Tagged ‘2017’

CBF divulga top 10 da arbitragem no Campeonato Brasileiro 2017

Para avaliar, melhorar e padronizar a arbitragem brasileira nos jogos do Brasileirão 2017, a Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol implementou nesta temporada um projeto pioneiro no mundo da bola: o RADAR – relatório de análise de desempenho da arbitragem. Durante toda a competição, o sistema analisou a atuação de todos os árbitros, assistentes e quartos árbitros de maneira mais científica e menos subjetiva. A opção por este método foi feita para atender à realidade da arbitragem, sem deixar escapar o fator campo, mas também relatando de maneira pontual cada lance marcado no decorrer da partida.

Os integrantes do quadro foram observados por analistas de campo e vídeo, treinados para a utilização da ferramenta em programa oferecido pela CBF e pela Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF) no início do ano. Dentro do sistema foram elencadas as possíveis ações da arbitragem no jogo como marcação de faltas, impedimentos e cartões. Além disso, questões de atitude perante aos jogadores e em relação ao contexto do confronto também são conceituadas. Alinhando teoria à estatística de erros e acertos foi possível mensurar, através do RADAR, toda a parte técnica da arbitragem. A partir daí, as análises são comparadas pela Comissão de Arbitragem que, juntamente com a ENAF, realiza um terceiro relatório para chegar a nota final de cada árbitro ou assistente. Para o ranking dos dez primeiros ainda foram levados em consideração: números de jogos, média de escalas, partidas com interferência, número de vezes entre os três melhores do ranking da rodada.

Confira o ranking:

ÁRBITROS
1. Raphael Claus
2. Ricardo Marques Ribeiro
3. Wilton Pereira Sampaio
4. Anderson Daronco
5. Marcelo Aparecido de R. de Souza
6. Marcelo de Lima Henrique
7. Sandro Meira Ricci
8. Rafael Traci
9. Dewson Fernando Freitas da Silva
10. Pericles Bassols Pegado Cortez

ASSISTENTES
1. Guilherme Dias Camilo
2. Bruno Raphael Pires
3. Leone Carvalho Rocha
4. Kleber Lucio Gil
5. Alex Ang Ribeiro
6. Rafael da Silva Alves
7. Marcelo Carvalho Van Gasse
8. Daniel Luis Marques
9. Bruno Boschilia
10. Anderson José de Moraes Coelho

QUARTOS ÁRBITROS
1. Marcio Soares Maciel
2. Alberto Poletto Masseira
3. Michael Stanislau
4. Carlos Henrique Alves de Lima Filho
5. Edson Antonio de Sousa
6. Fabio Rogerio Baesteiro
7. Rafael Trombeta
8. Ricardo Pavanelli Lanutto
9. Alex dos Santos
10. Vitor Carmona Metestaine

ASSISTENTES ADICIONAIS
1. Wanderson Alves de Sousa
2. Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
3. Fabio Filipus
4. Roger Goulart
5. Jonathan Benkenstein Pinheiro
6. José Claudio Rocha Filho
7. Osimar Moreira da Silva Junior
8. Marcio Henrique de Gois
9. Daniel Nobre Bins
10. Evandro Tiago Bender

Fonte: CBF

Anúncios
Categorias:Notícia Tags:, , ,

Os árbitros do Mundial de Clubes FIFA 2017

Trio brasileiro que atuou no Mundial de Clubes vai para a próxima Copa do Mundl – Emerson Carvalho, Sandro Ricci e Marcelo Van Gasse.

Em mais um estágio da preparação da arbitragem para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, a FIFA levou 6 trios de arbitragem, um de cada Confederação continental, para comandar as partidas do Mundial de Clubes FIFA, realizado na primeira quinzenal de dezembro em Abu Dhabi e Al Ain, nos Emirados Árabes Unidos. Além destes, foram também selecionados mais 8 árbitros que ficaram responsáveis pela operação do árbitro de vídeo (VAR) no torneio. Todos os oficiais de arbitragem passaram por um período preparatório antes do torneio, com palestras, orientações técnicas e treinos físicos.

Os trios de arbitragem vieram dos seguintes países: Usbequistão (AFC), Senegal (CAF), México (Concacaf), Nova Zelândia e Tonga (OFC), Alemanha (UEFA) e Brasil (Conmebol). Já os oito árbitros do VAR vieram da Alemanha, Argentina, Brasil, Catar, França, EUA, Portugal e Uruguai.

Quatro brasileiros foram convocados pela FIFA para participar do Mundial de Clubes. O trio de arbitragem, o mesmo que participou a Copa do Mundo 2014 e foi oficialmente confirmado para a Copa de 2018, foi comando por Sandro Meira Ricci, de 42 anos, e os paulistas Emerson Augusto de Carvalho, 45 anos e Marcelo Van Gasse, de 41 anos. O nosso representante que atou como VAR foi goiano Wilton Pereira Sampaio.

O Mundial de Clubes ocorreu entre 6 e 16 de dezembro, quando aconteceu a grande final entre Grêmio de Porto Alegre e Real Madri, da Espanha, no Estadio Internacional Zayed Sports City. Os madrilenhos venceram pelo placar mínimo e levaram o troféu, confirmando a superioridade europeia no torneio de clubes.

A lista oficial de convocação dos árbitros feita pela FIFA pode ser vista aqui.

Categorias:Notícia Tags:, , ,

CBF elege o melhor trio de arbitragem do Brasileiro 2017 com metodologia própria

07/12/2017 1 comentário

Para avaliar, melhorar e padronizar a arbitragem brasileira nos jogos do Brasileirão 2017, a Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol implementou nesta temporada um projeto pioneiro no mundo da bola: o RADAR – relatório de análise de desempenho da arbitragem. O sistema avaliou durante toda a competição a atuação dos árbitros de maneira mais científica e menos subjetiva. Ao final, o árbitro Raphael Claus (SP/FIFA) e os assistentes Guilherme Dias Camilo (MG/FIFA) e Bruno Raphael Pires (GO/FIFA) tiveram os melhores desempenhos da competição.

– Feliz demais pelo momento. A gente sabe que o Campeonato Brasileiro é muito difícil são 38 rodadas de jogos muito disputados. Então, passar dois anos legitimando todos os resultados das partidas que pudemos trabalhar é muito importante e gratificante – disse Claus, premiado pelo segundo ano consecutivo como melhor árbitro do Brasileirão.

Cada profissional foi observado por analistas de campo e vídeo, treinados para a utilização da ferramenta em programa oferecido pela CBF e pela Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF) no início do ano. A opção por este método de análise foi feita para atender à realidade da arbitragem, sem deixar escapar o fator campo, mas também pontuando de maneira objetiva cada lance marcado no decorrer do jogo. A partir daí as análises de campo e vídeo são comparadas pela Comissão de Arbitragem que, juntamente com a ENAF, realiza um terceiro relatório para chegar a nota final de cada oficial.

Dentro do sistema foram elencadas as possíveis ações da arbitragem no jogo como marcação de faltas, impedimentos e cartões. Alinhando teoria à estatística de erros e acertos cada árbitro recebe uma nota. Além disso, questões de atitude perante aos jogadores e em relação ao contexto do confronto também são conceituadas. Através do RADAR é possível mensurar toda a parte técnica da arbitragem brasileira.

– Os que ganharam foram os que tiveram melhor rendimento e desempenho nos itens que a gente observa numa boa arbitragem e são merecedores deste prêmio. É importante destacar que tudo foi feito em base de dados científicos e não subjetivos. E essa interface entre comissão, analistas e instrutores com os árbitros é muito importante para seguirmos na busca pela excelência da arbitragem brasileira, que é o nosso grande objetivo – pontuou Marcos Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF.

Para a premiação final ainda foram levados em consideração: números de jogos, média de escalas, partidas com interferência, número de vezes entre os três melhores do ranking da rodada. Confira os números dos premiados desta temporada:

Melhores do Brasileirão 2017  Número de escalações   Presença no ranking da rodada*  Valor da premiação
Árbitro: Raphael Claus  18 jogos  10 vezes entre as três melhores equipes  R$ 200.000
Assistente: Guilherme Dias Camilo  19 jogos  7 vezes entre as três melhores equipes  R$ 100.000
Assistente: Bruno Raphael Pires  21 jogos  10 vezes entre as três melhores equipes  R$ 100.000

*o ranking da 38ª rodada não foi computado

Fonte: CBF

Categorias:Notícia Tags:, , ,

CBF elege Raphael Claus o melhor árbitro do Brasileiro 2017

Na noite da última segunda-feira (05), aconteceu o Prêmio Brasileirão 2017, na sede da Confederação Brasileira de Futebol, na Barra da Tijuca. O campeão desta edição, o Corinthians, dominou a seleção com os melhores jogadores da competição com 4 jogadores entre os 11 escolhidos, que ficou assim:

Vanderlei (Santos), Fágner (Corinthians), Geromel (Grêmio), Balbuena (Corinthians) e Guilherme Arana (Corinthians); Arthur (Grêmio), Bruno Silva (Botafogo), Hernanes (São Paulo) e Thiago Neves (Cruzeiro); Dourado (Fluminense) e Jô (Corinthians).

O atacante Henrique Dourado, do Fluminense, foi artilheiro da competição com 18 gols, ao lado de Jô. Além de campeão, o técnico Fábio Carille levou o prêmio de melhor técnico e técnico revelação.

O volante Arthur, do Grêmio, foi considerado a revelação do campeonato e o gol mais bonito do Brasileiro foi o gol de falta marcado por Hernanes, do São Paulo, contra a Ponte Preta, ele ainda foi eleito o Craque da Galera. O Grêmio ganhou o prêmio Fair Play, recebido pelo zagueiro Geromel.

O destaque da arbitragem ficou com Raphael Claus (SP/FIFA), escolhido o melhor árbitro, além dos assistentes Guilherme Dias Camilo (MG/FIFA) e Bruno Raphael Pires (GO/FIFA), que tiveram os melhores desempenhos da competição segundo avaliação da própria CBF.

Árbitros agredidos pela torcida vão parar no hospital na Argentina

Em duelo da “Federal B”, quarta divisão local, os “hinchas” do Juventud de Pergamino se irritaram com derrota que eliminava clube do torneio e invadiram o campo. Jogo foi suspenso e time vai ser julgado.

Um caso chocante marcou o futebol argentino na última quarta-feira. Pelo “Torneo Federal B”, que equivale a quarta divisão local, Juventud de Pergamino e Independiente de Chivilcoy se enfrentaram nas quartas de final. O time da casa estava prestes a ser eliminado da competição quando a torcida invadiu o campo e partiu para cima da equipe de arbitragem.

Segundo o “Clarín”, o Independiente vencia o jogo por 1 a 0, após empate em 1 a 1 na ida. Quando o relógio marcava 45 da etapa final, um projétil atingiu um dos auxiliares. Por isso, o juiz optou por suspender o confronto, fato que gerou a forte reação daqueles que estavam assistindo à partida. Eles cercaram os árbitros, e a polícia não agiu para conter a confusão. Os encarregados pelo duelo foram obrigados a correr para o vestiário. Veja a imagem abaixo:

Depois da entrada nos vestiários, o árbitro e seus auxiliares foram encaminhados para o hospital; um deles foi diagnosticado com “traumatismo cranioencefálico e perda de memória”.

Segundo a publicação argentina, o clube já reclamava de uma suposta “mão negra” nas escolhas dos árbitros desde o fim da primeira fase do torneio. Por causa do problema, o time pode até ser rebaixado de divisão – algo que aconteceu pelo mesmo motivo com o Sarmiento de Ayacucho, em dezembro de 2016.

Fonte: Globo Esporte

CBF escalou árbitras para rodada final da Série B

Objetivo é ter árbitras na Série A para os próximos anos.

A Comissão de Arbitragem da CBF escalou árbitras para duas partidas na última rodada da Série B de 2018. Foram as estreias de Deborah Cecília Correia e Edina Batista, que comandaram os jogos Oeste x Goiás e Figueirense x Paysandu, respectivamente. As duas ostentam a insígnia da Fifa e são as primeiras mulheres a serem primeiras árbitras em uma partida da segunda divisão desde o encerramento da carreira da paulista Silvia Regina de Oliveira, em 2007.

Árbitra Edina Batista.

“Elas já atuaram na Série D e C e foram bem, agora vamos testar na Série B. Vamos sentir como se reage em relação à arbitragem feminina na Série B e, quem sabe, no ano que vem teremos na Série A. Nós estamos fazendo um trabalho de acompanhamento muito sério da arbitragem feminina. Trabalho de preparação, de condicionamento físico e técnico, parte disciplinar… Hoje elas atendem a demanda que se exige nessas competições”, explicou Marcos Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF.

Edina Batista, atuou com as assistentes Neuza Back e Tatiane Sacilotti (também integrantes do quadro da FIFA) no jogo de sexta-feira em Florianópolis. “Estou feliz pela oportunidade e confiança que a Comissão de Arbitragem está nos dando. Este jogo é importantíssimo para o meu currículo, e trabalhar com a Neuza e a Tatiane também é uma oportunidade de ajustar o trabalho em equipe e fortalecer ainda mais nosso trio”, disse Edina Batista.

Deborah Cecília Correia trabalhará hoje (sábado) em Barueri e está muito orgulhosa com a oportunidade. “Meu primeiro sonho era apitar um clássico. Quando iniciei queria atuar em um clássico regional e consegui. Agora, meu sonho era atuar em uma competição nacional. Consegui. Estamos quebrando essa barreira cada vez mais e estou muito orgulhosa disso”, disse a árbitra pernambucana.

Deborah Cecília Correia recebendo escudo da FIFA.

Fonte: Veja

Categorias:Humor Tags:, , ,

Árbitro de vídeo estreia na semi da Libertadores de forma decisiva

Depois de duas partidas em que esteve disponível, mas não foi usado, o recurso do árbitro de vídeo (VAR) enfim “estreou” na Libertadores. E foi decisivo na heroica classificação do Lanús à final da competição, com vitória de virada por 4 a 2 sobre o River Plate nesta terça-feira (31), após derrota por 1 a 0 no jogo de ida.

Jogando em casa e empurrado por sua fanática torcida no estádio La Fortaleza, o Lanús saiu perdendo por 2 a 0 ainda no primeiro tempo. Precisava de quatro gols para avançar à decisão. E conseguiu, sendo que dois deles contaram com intervenções cruciais do árbitro de vídeo para serem validados.

O River começou a todo vapor. Scocco, de pênalti, aos 17 minutos, e Montiel, aos 23, balançaram a rede e deixaram a classificação praticamente inatingível para os donos da casa. Mas o Lanús descontou no final da primeira etapa, aos 46 minutos, com Sand.

A primeira aparição da tecnologia na história da Libertadores aconteceu no gol de empate do Lanús, marcado logo no começo do segundo tempo, novamente por Sand. Ele aproveitou uma sobra de bola na área e finalizou para as redes. O árbitro Wilmar Roldán pediu o auxílio do vídeo para determinar se o jogador estava impedido e validou o gol.

Embalado, o Lanús fez o terceiro gol aos 16, com Lautaro Acosta. E aos 23, novamente o árbitro de vídeo foi protagonista: Montiel puxou Pasquini dentro da área e, após rever o lance na televisão, Wilmar Roldán marcou a penalidade. Alejandro Silva converteu e fez o gol da classificação histórica do time da casa.

O técnico do River Plate, Marcelo Gallardo, fez fortes críticas ao uso de árbitro de vídeo durante a semifinal.

“Nós não vamos desviar a responsabilidade, falhamos porque tínhamos o resultado a favor. Mas então houve polêmicas em que eles decididamente falharam no uso da tecnologia. É difícil saber se ele (árbitro de vídeo) vai ser usado para uma equipe ou ambos. Não sei qual é a explicação que eles vão dar agora. Tudo o que eles explicaram foi inútil, serviu para um time e nada mais”, disse Gallardo.

Na final, o Lanús enfrentará o Grêmio ou o Barcelona de Guayaquil. No jogo de ida, no Equador, o time brasileiro venceu por 3 a 0 e encaminhou a classificação. A vaga será decidida nesta quarta (1), em Porto Alegre.

%d blogueiros gostam disto: