Arquivo

Posts Tagged ‘Abade’

Arbitragem da última rodada do Brasileirão 2011

Está chegando ao fim mais uma temporada do futebol brasileiro e neste fim de semana acontece a última e decisiva rodada com Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão, a Série A. Com 20 equipes na elite, o campeonato termina na sua 38a rodada, totalizando 380 jogos.

A decisão do campeão fica para o final. Brigam pelo título as equipes do Corinthians (SP), em primeiro, e Vasco da Gama (RJ), com uma diferença de apenas 2 pontos entre o líder e o vice. Um simples empate dá o caneco ao time paulista. Já o Vasco precisa vencer e torcer pelo tropeço do rival. O Corinthians só não foi campeão antecipadamente pois o Vasco virou o jogo no final contra o Fluminense no último domingo, aos 45 do segundo tempo.

O mais interessante é que, diferente de outros anos, a última rodada do Brasileirão terão muitos derbis, os confrontos entre os maiores rivais locais, o que pode dar muito mais emoção a esta decisão. Os jogos que definirão o campeão serão eletrizantes: Corinthians x Palmeiras e Vasco x Flamengo. Haja emoção!

Outra disputa eletrizante será pelas duas últimas posições do rebaixamento. Cruzeiro (MG), Ceará (CE) e Atlético (PR) tentam fugir, mas apenas um sobreviverá. Dos três times, dois enfrentarão os maiores rivais: Cruzeiro x Atlético-MG e Atlético-PR x Coritiba são os jogos. O Bahia recebe o Ceará. Já estão rabaixados Avaí e América (MG).

A CBF já definiu os árbitros das decisões. Serão 3 árbitros paulistas, 3 cariocas, 2 do Distrito Federal, 1 gaúcho e 1 paranaense. Dos 10 eleitos, 5 ostentam o escudo da FIFA. Um dos destaque é o paulista Cléber Abade, que faz sua última partida, pois aposentará do apito por ter atingido a idade limite.

Confira:

Corinthians x Palmeiras – Wilson Luiz Seneme (SP)
Vasco x Flamengo – Péricles Bassols (RJ)
Cruzeiro x Atlético-MG – Marcelo de Lima Henrique (RJ)
São Paulo x Santos – Rodrigo Braghetto (SP)
Internacional x Grêmio – Leandro Pedro Vuaden (RS)
Atlético-GO x América-MG – Héber Roberto Lopes (PR)
Atlético-PR x Coritiba – Sandro Meira Ricci (DF)
Bahia x Ceará – Wilton Pereira Sampaio (DF)
Avaí x Figueirense – Cléber Wellington Abade (SP)
Botafogo x Fluminense – Antônio de Carvalho Schneider (RJ)

Cléber Wellington Abade anunciou que se aposentará no final deste ano

12/05/2011 1 comentário

Ele apitou pela última vez uma partida de Campeonato Paulista. Cleber Wellington Abade já anunciou que se aposentará no final deste ano, e fechou com chave de ouro sua participação no Estadual paulista, na primeira partida entre Corinthians e Santos. O árbitro não poupou palavras para opinar sobre o sorteio dos árbitros, discordando do atual método. Coerente nas respostas, Abade espera que tenham mais responsabilidades na escolha dos homens do apito, não dando extrema responsabilidade aos novatos, e privilegiando aos que fazem bons trabalhos e figuram entre os primeiros do ranking.

JD – Luiz Flavio, Seneme ou Marcelo Aparecido? Quem é melhor para apitar a grande final do Paulistão?

Cleber Abade – “Qualquer um dos três que tiver a sorte de ser escolhido, fará um excelente trabalho. Os três têm características bem diferentes, mas todos muito bons. Tem que pesquisar os jogos que eles fizeram e ver características, eu não entregarei nada, faz parte, é estratégia de jogo.”

JD – No Corinthians x Santos, no Pacaembu, o lance mais difícil foi ao fim do primeiro tempo, quando o Leandro Castán e o Zé Eduardo se desentenderam?

Cleber Abade – “Não foi difícil, saiu fora da normalidade, no inicio do segundo tempo chamei os dois e ficou tudo mais tranquilo, tanto que não se viu nenhum problema no restante da partida.”

JD – O Santos reclamou muito do cartão dado ao Danilo, dizendo que era o único jogador pendurado e que não houve falta.

Cleber Abade – “Foi um lance como os outros dois (Wallace, do Corinthians e Neymar, do Santos). Foram os três lances que destoaram da jogada, não teve simulação, não dou qualquer faltinha, aconteceu durante o jogo.”

JD – Sabemos que é do estatuto a escolha de árbitros através de sorteios, mas você, é a favor disso?

Cleber Abade – “Com certeza preferia a escolha do melhor árbitro. Na verdade, é uma vergonha, você está impedindo uma pessoa de prestar serviço. Você está dependendo de um sorteio. Imagina os deputados dependendo de sorteio para votar em leis? Até deveria, porque ai não teria voto de cabresto. Isso que eu falei, criam as leis lá, não sabem para que serve. Aqui, temos o Luiz Seneme, um arbitro FIFA, e por conta de sorteio, só participou de dois jogos. É um absurdo.”

JD- Então, se não fosse esse motivo de sorteio, você poderia até apitar a grande final, uma vez que teve boa atuação na primeira partida?

Cleber Abade – “Tem bastante arbitro preparado. Já fiz minha missão. São 106 jogos paulistas, agora no fim do ano me aposento, foi bom fechar com chave de ouro, em um jogo bem tranquilo.”

JD- Deveria então o sindicato dos árbitros entrar com um pedido, ter uma participação mais efetiva para que volte a ser o melhor árbitro e não sorteio o critério para as finais?

Cleber Abade – “Isso o sindicato tem feito, temos encaminhado pedidos. Tem coisas legais, tem que se reunir, e rever isso. Desde 1997, quando me formei, o que mais me incomoda nesse profissão, é ter que acordar e provar todo dia que sou honesto para as pessoas. Não devo nada para ninguém. Tenho uma família maravilhosa, pago contas…”

JD- Sorteio expôs mais o árbitro a ser questionado?

Cleber Abade – “Não acho que expôs, mas não acho justo. Por exemplo, hoje no meu caso, treino em dois períodos, estudo a noite, vejo diversos vídeos e analiso casos para me aperfeiçoar. Às vezes, pegasse um árbitro que está começando agora, ele tem que apitar jogos no interior, depois grandes com pequenos, porque às vezes colocam diretamente no clássico e ele sentirá, e não pode, tem que ser dada uma estrutura. O mais experiente, antigo, suporta mais isso. Por isso não acho justo. E outra, não sei porque tem o rankiamento, uma vez que o primeiro às vezes apita muito menos que o 30º, por conta de sorte. O que valeu a dedicação de ser o melhor do ano?”

Autor: Renata Lutfi
Fonte: Justica Desportiva
Link: http://justicadesportiva.uol.com.br/entrevista.asp?id=361

Categorias:Notícia Tags:

Árbitro expulsa jogador aos 20 segundos de jogo

O volante Richarlyson foi expulso de campo, na vitória do Atlético-MG, de virada, por 2 a 1, sobre o América-MG, no dia 30 de Abril, por ter xingado com um palavrão o árbitro Cléber Wellington Abade (video). A informação consta da súmula do juiz paulista, publicada na tarde desta segunda-feira, pelo site oficial da Federação Mineira de Futebol (FMF).

“No primeiro minuto do segundo tempo expulsei com cartão vermelho direto o jogador de número 14 do Clube Atlético Mineiro, senhor Richarlyson Barbosa Felisbino, que após perder a bola na disputa com o adversário correu em minha direção e disse-me ‘já vai começar seu f.d.p”, relatou Abade.

Ainda segundo o relatório do árbitro, depois da expulsão de Richarlyson a partida entre Atlético-MG e América prosseguiu sem problemas. “Após a expulsão imediatamente foi retirado de campo e o jogo prosseguiu dentro das normalidades”, acrescentou.

Recuperado de contusão que o deixou várias partidas sem jogar, Richarlyson teve um retorno relâmpago aos gramados na vitória que classificou o Atlético-MG para a decisão do título mineiro diante do arquirrival Cruzeiro.

Opção do técnico Dorival Júnior para substituir o meia Renan Oliveira no intervalo do segundo jogo da semifinal do Campeonato Mineiro, Richarlyson foi expulso aos 20 segundos da etapa final. O volante negou que tenha xingado o árbitro e alegou que apenas reclamou de uma falta não marcada pelo árbitro paulista Cléber Wellington Abade.

“Não vou nem comentar. Ele sabe o que ele fez”, afirmou o volante do Atlético-MG. “Falei com ele que foi falta. Ele pegou e me expulsou”, complementou Richarlyson.

Por decisão da Federação Mineira de Futebol (FMF), em conjunto com os quatro clubes participantes da semifinal do Estadual em 2011, a fase de mata-mata teve arbitragens apenas de trios de fora de Minas Gerais.

O lance foi comentado até em um blog de arbitragem de Hong Kong. Veja o video:

Categorias:Notícia Tags:

Cléber Abade faz “jogo redondinho” no fim da carreira no Paulistão

09/05/2011 1 comentário

Cléber Wellington Abade apitou na tarde deste domingo o empate sem gols entre Corinthians e Santos, no Pacaembu. A primeira partida da final do Campeonato Paulista foi também a última do árbitro, que atingiu a idade limite de 45 anos para a função e não poderá apitar no próximo ano.

Por conta disso, ele quebrou a recomendação da Federação Paulista de Futebol e também da Fifa de não conceder entrevistas após a partida e comentou sobre sua atuação. “Cumprimos a principal missão e estamos entregando o jogo redondinho para semana que vem”, gabou-se.

De fato, diferentemente do que ocorreu na semifinal entre Palmeiras e Corinthians, apitada por Paulo César de Oliveira, este confronto não teve lances polêmicos. Sem dúvidas sobre suas marcações, Abade distribuiu apenas três cartões amarelos – um ao Corinthians e dois ao Santos.

“Agora desejamos boa sorte para o próximo sexteto. O ambiente está bom para eles. Qualquer um dos três que tiver a sorte de ser escolhido, com certeza, vai fazer um excelente trabalho, porque fizeram já um bom campeonato, cada um com sua característica”, emendou o apitador.

O árbitro do jogo de domingo, na Vila Belmiro, sairá de sorteio nesta semana: Wilson Seneme, Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e Luiz Flávio de Oliveira são os pré-selecionados.

Fonte: Placar / Gazeta Press
Link: http://placar.abril.com.br/estaduais/paulistao/corinthians/noticias/cleber-abade-se-gaba-de-jogo-redondinho-no-fim-da-carreira.html

Categorias:Notícia Tags:, , , ,

Cléber Abade completa 100 jogos do Paulistão

Um dos maiores nomes da arbitragem paulista e nacional, Cléber Wellington Abade acabou de completar seu centésimo jogo como árbitro da primeira divisão do Campeonato Paulista. Curiosamente, Abade havia completado seu centésimo jogo como árbitro da primeira divisão do Campeonato Brasileiro em 2010, antes mesmo do seu recorde pessoal estadual, no jogo entre Vitória e Internacional. Isso mostra que ele foi muito bem aproveitado pela CBF.

Abade havia lesionado a panturilha seriamente durante uma partida da segunda divisão do Campeonato Brasileiro, no jogo entre Ponte Preta e Bragantino, em Campinas, e vinha se recuperando da lesão.

Seu 100º jogo ocorreu no último dia 26 de janeiro, entre Portuguesa e Ponte Preta, válido pelo paulistão 2011. Com mais este recorde, Abade agora faz parte do seleto ról dos 37 árbitros que mais apitaram a competição paulita, desde 1902.

A equipe de arbitragem da partida foi a seguinte:

Árbitro: Cléber Wellington Abade
Assistente 1: Rogério Pablos Zanardo
Assistente 2: Fausto Augusto Viana Moretti
Quarto árbitro: Eleandro Pedro da Silva
Árbitro adicional 1: Rodrigo Braghetto
Árbitro adicional 2: Milton Etsuo Ballerine

Parabéns a este excelente representante do apito nacional!

Categorias:Notícia Tags:, , ,

Cléber Abade apitou final da Copa Kaiser B

O árbitro paulista e da CBF, Cléber Wellington Abade, retornou aos gramados ao melhor estilo do futebol brasileiro, após sua séria contusão na panturrilha. No último dia 21, Abade foi o árbitro da decisão da Copa Kaiser B, a segunda divisão do torneiro, disputado entre Danúbio (Freguesia do Ó) e Tutu (Jardim Iporanga), que foi realizado no estádio do Nacional, em São Paulo.

Os árbitros assistentes da partida foram Marcos Joel Alves, que faz seu último ano pela FPF, e a novata Maiza Telles, que tem apresentado um ótimo trabalho e está na relação d apré-temporada dos árbitros de São Paulo para a disputa do Paulistão 2011.

A partida teve um grande nível de dificuldade e foi muito disputada. Porém, o árbitro, recém recuperado de lesão, mostrou sua capacidade e competência durantes os 90 minutos. Abade estava presente em todas as jogadas, acompanhando bem de perto, lance a lance, garantindo assim uma arbitragem irretocável, dando legitimidade à disputa final.

O tradicional Danúbio faturou a competição ao vencer o oponente pelo placar mínimo  de 1×0, sagrando-se campeão de 2010.

Cléber Abade se lesiona em jogo e é substituido

Cléber Abade sofre lesão na panturrilha, sai de maca e não consegue terminar o jogo.

Árbitro Abade segura a perna esquerda. Ele ficou inconformado com o problema (Foto: Futura Press)

Em jogo sem grande qualidade técnica e marcado por uma cena inusitada envolvendo o juiz, a Ponte Preta perdeu em casa para o Bragantino nesta terça-feira (1 a 0) e complicou de vez suas pretensões de voltar à elite do futebol brasileiro. Luciano Sorriso fez o gol do jogo, disputado no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Se dificultou a vida da Macaca, o resultado deixou os visitantes em situação tranquila com relação à possibilidade de rebaixamento. O time de Bragança chegou a 40 pontos e vai estar no mínimo oito pontos acima da zona perigosa ao fim da rodada. A Ponte estacionou nos 45 pontos e, na melhor das hipóteses, termina a rodada a sete pontos do G-4. Restam oito jogos para o fim da Série B do Brasileirão.

O jogo em si foi disputado, porém sem muito brilho. Um dos lances que mais chamaram a atenção, por conta da curiosidade, foi a lesão do árbitro Cléber Abade. No início do segundo tempo, correndo sozinho, Cléber caiu no chão com fortes dores na panturrilha esquerda. O juiz deixou o campo no carrinho-maca e não teve condições de continuar. O quarto árbitro, José Henrique de Carvalho, assumiu o comando do jogo até o fim.

Fonte: GloboEsporte.com
http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-b/noticia/2010/10/arbitro-se-machuca-e-rouba-cena-na-derrota-da-ponte-para-o-bragantino.html

%d blogueiros gostam disto: