Arquivo

Posts Tagged ‘Brasileirão’

Árbitro de vídeo no Brasileirão é rejeitado em reunião da CBF

07/02/2018 1 comentário

Em congresso técnico, realizado nesta segunda-feira na sede da entidade, decisão foi por esperar testes das quartas de final da Copa do Brasil para avaliar se VAR é bem-sucedido.

Ainda não será nesta edição que o Campeon ato Brasileiro de 2018 terá árbitro de vídeo. A rejeição ao uso do VAR já neste ano ocorreu durante uma reunião do congresso técnico da CBF, nesta segunda-feira.

No encontro dos representantes dos 20 clubes da Série A, ocorrido na sede da entidade, 12 clubes (Corinthians, Santos, América-MG, Cruzeiro, Atlético-MG, Atlético-PR, Paraná, Vasco, Fluminense, Sport, Vitória e Ceará) votaram contra o uso do recurso já nesta competição, enquanto que sete (Flamengo, Botafogo, Bahia, Chapecoense, Palmeiras, Grêmio e Internacional) se demonstraram favoráveis. O São Paulo se absteve.

Os clubes preferiram esperar as experiências a partir das quartas de final da Copa do Brasil. Caso seja bem-sucedido, o uso do VAR voltará a ser votado para o Brasileirão de 2019.

Já o veto à grama sintética da Arena da Baixada foi rechaçado. Além disto, os 20 clubes da Série A aprovaram o mando de campo itinerante, que permite aos times atuarem por cinco vezes longe de seus estados de origem.

A aprovação do mando itinerante trouxe algumas ressalvas: a obrigatoriedade da concordância do visitante e da federação do clube mandante. Além disto, não serão permitidas vendas de mandos nas últimas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Lance!

Anúncios
Categorias:Geral Tags:, , , ,

CBF divulga top 10 da arbitragem no Campeonato Brasileiro 2017

Para avaliar, melhorar e padronizar a arbitragem brasileira nos jogos do Brasileirão 2017, a Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol implementou nesta temporada um projeto pioneiro no mundo da bola: o RADAR – relatório de análise de desempenho da arbitragem. Durante toda a competição, o sistema analisou a atuação de todos os árbitros, assistentes e quartos árbitros de maneira mais científica e menos subjetiva. A opção por este método foi feita para atender à realidade da arbitragem, sem deixar escapar o fator campo, mas também relatando de maneira pontual cada lance marcado no decorrer da partida.

Os integrantes do quadro foram observados por analistas de campo e vídeo, treinados para a utilização da ferramenta em programa oferecido pela CBF e pela Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF) no início do ano. Dentro do sistema foram elencadas as possíveis ações da arbitragem no jogo como marcação de faltas, impedimentos e cartões. Além disso, questões de atitude perante aos jogadores e em relação ao contexto do confronto também são conceituadas. Alinhando teoria à estatística de erros e acertos foi possível mensurar, através do RADAR, toda a parte técnica da arbitragem. A partir daí, as análises são comparadas pela Comissão de Arbitragem que, juntamente com a ENAF, realiza um terceiro relatório para chegar a nota final de cada árbitro ou assistente. Para o ranking dos dez primeiros ainda foram levados em consideração: números de jogos, média de escalas, partidas com interferência, número de vezes entre os três melhores do ranking da rodada.

Confira o ranking:

ÁRBITROS
1. Raphael Claus
2. Ricardo Marques Ribeiro
3. Wilton Pereira Sampaio
4. Anderson Daronco
5. Marcelo Aparecido de R. de Souza
6. Marcelo de Lima Henrique
7. Sandro Meira Ricci
8. Rafael Traci
9. Dewson Fernando Freitas da Silva
10. Pericles Bassols Pegado Cortez

ASSISTENTES
1. Guilherme Dias Camilo
2. Bruno Raphael Pires
3. Leone Carvalho Rocha
4. Kleber Lucio Gil
5. Alex Ang Ribeiro
6. Rafael da Silva Alves
7. Marcelo Carvalho Van Gasse
8. Daniel Luis Marques
9. Bruno Boschilia
10. Anderson José de Moraes Coelho

QUARTOS ÁRBITROS
1. Marcio Soares Maciel
2. Alberto Poletto Masseira
3. Michael Stanislau
4. Carlos Henrique Alves de Lima Filho
5. Edson Antonio de Sousa
6. Fabio Rogerio Baesteiro
7. Rafael Trombeta
8. Ricardo Pavanelli Lanutto
9. Alex dos Santos
10. Vitor Carmona Metestaine

ASSISTENTES ADICIONAIS
1. Wanderson Alves de Sousa
2. Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
3. Fabio Filipus
4. Roger Goulart
5. Jonathan Benkenstein Pinheiro
6. José Claudio Rocha Filho
7. Osimar Moreira da Silva Junior
8. Marcio Henrique de Gois
9. Daniel Nobre Bins
10. Evandro Tiago Bender

Fonte: CBF

Categorias:Notícia Tags:, , ,

CBF elege o melhor trio de arbitragem do Brasileiro 2017 com metodologia própria

07/12/2017 1 comentário

Para avaliar, melhorar e padronizar a arbitragem brasileira nos jogos do Brasileirão 2017, a Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol implementou nesta temporada um projeto pioneiro no mundo da bola: o RADAR – relatório de análise de desempenho da arbitragem. O sistema avaliou durante toda a competição a atuação dos árbitros de maneira mais científica e menos subjetiva. Ao final, o árbitro Raphael Claus (SP/FIFA) e os assistentes Guilherme Dias Camilo (MG/FIFA) e Bruno Raphael Pires (GO/FIFA) tiveram os melhores desempenhos da competição.

– Feliz demais pelo momento. A gente sabe que o Campeonato Brasileiro é muito difícil são 38 rodadas de jogos muito disputados. Então, passar dois anos legitimando todos os resultados das partidas que pudemos trabalhar é muito importante e gratificante – disse Claus, premiado pelo segundo ano consecutivo como melhor árbitro do Brasileirão.

Cada profissional foi observado por analistas de campo e vídeo, treinados para a utilização da ferramenta em programa oferecido pela CBF e pela Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF) no início do ano. A opção por este método de análise foi feita para atender à realidade da arbitragem, sem deixar escapar o fator campo, mas também pontuando de maneira objetiva cada lance marcado no decorrer do jogo. A partir daí as análises de campo e vídeo são comparadas pela Comissão de Arbitragem que, juntamente com a ENAF, realiza um terceiro relatório para chegar a nota final de cada oficial.

Dentro do sistema foram elencadas as possíveis ações da arbitragem no jogo como marcação de faltas, impedimentos e cartões. Alinhando teoria à estatística de erros e acertos cada árbitro recebe uma nota. Além disso, questões de atitude perante aos jogadores e em relação ao contexto do confronto também são conceituadas. Através do RADAR é possível mensurar toda a parte técnica da arbitragem brasileira.

– Os que ganharam foram os que tiveram melhor rendimento e desempenho nos itens que a gente observa numa boa arbitragem e são merecedores deste prêmio. É importante destacar que tudo foi feito em base de dados científicos e não subjetivos. E essa interface entre comissão, analistas e instrutores com os árbitros é muito importante para seguirmos na busca pela excelência da arbitragem brasileira, que é o nosso grande objetivo – pontuou Marcos Marinho, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF.

Para a premiação final ainda foram levados em consideração: números de jogos, média de escalas, partidas com interferência, número de vezes entre os três melhores do ranking da rodada. Confira os números dos premiados desta temporada:

Melhores do Brasileirão 2017  Número de escalações   Presença no ranking da rodada*  Valor da premiação
Árbitro: Raphael Claus  18 jogos  10 vezes entre as três melhores equipes  R$ 200.000
Assistente: Guilherme Dias Camilo  19 jogos  7 vezes entre as três melhores equipes  R$ 100.000
Assistente: Bruno Raphael Pires  21 jogos  10 vezes entre as três melhores equipes  R$ 100.000

*o ranking da 38ª rodada não foi computado

Fonte: CBF

Categorias:Notícia Tags:, , ,

CBF elege Raphael Claus o melhor árbitro do Brasileiro 2017

Na noite da última segunda-feira (05), aconteceu o Prêmio Brasileirão 2017, na sede da Confederação Brasileira de Futebol, na Barra da Tijuca. O campeão desta edição, o Corinthians, dominou a seleção com os melhores jogadores da competição com 4 jogadores entre os 11 escolhidos, que ficou assim:

Vanderlei (Santos), Fágner (Corinthians), Geromel (Grêmio), Balbuena (Corinthians) e Guilherme Arana (Corinthians); Arthur (Grêmio), Bruno Silva (Botafogo), Hernanes (São Paulo) e Thiago Neves (Cruzeiro); Dourado (Fluminense) e Jô (Corinthians).

O atacante Henrique Dourado, do Fluminense, foi artilheiro da competição com 18 gols, ao lado de Jô. Além de campeão, o técnico Fábio Carille levou o prêmio de melhor técnico e técnico revelação.

O volante Arthur, do Grêmio, foi considerado a revelação do campeonato e o gol mais bonito do Brasileiro foi o gol de falta marcado por Hernanes, do São Paulo, contra a Ponte Preta, ele ainda foi eleito o Craque da Galera. O Grêmio ganhou o prêmio Fair Play, recebido pelo zagueiro Geromel.

O destaque da arbitragem ficou com Raphael Claus (SP/FIFA), escolhido o melhor árbitro, além dos assistentes Guilherme Dias Camilo (MG/FIFA) e Bruno Raphael Pires (GO/FIFA), que tiveram os melhores desempenhos da competição segundo avaliação da própria CBF.

CBF quer árbitro de vídeo já na próxima rodada do Brasileirão

Decisão foi tomada pelo presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, após reclamações do Vasco por causa do gol de mão anotado por Jô.

O Campeonato Brasileiro terá árbitro de vídeo na próxima rodada, declarou o chefe da Comissão Nacional de Arbitragem, coronel Marcos Marinho. A decisão foi tomada pelo presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, depois do gol de mão anotado pelo corintiano Jô na vitória por 1 a 0 sobre o Vasco.

– A decisão foi comunicada pelo presidente a nós, e vamos implementar na rodada do final de semana – disse Marinho.

A CBF até agora se recusava a implantar o árbitro de vídeo em suas competições por causa do alto custo da operação. A situação mudou totalmente nesta semana.

– Não importa quanto custar. Vamos implementar – disse Marinho.

Uma reunião será realizada nesta terça-feira na sede da CBF para definir detalhes da implantação – e se o árbitro de vídeo será usado também em outras competições da CBF, como a Copa do Brasil.

Nesta segunda-feira, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, participou de uma reunião com a cúpula da CBF, na qual ouviu a promessa da implantação do árbitro de vídeo. Informação agora confirmada por Marcos Marinho.

O Regulamento Geral de Competições da CBF prevê o uso de árbitro de vídeo, mas não há obrigatoriedade do uso em todas as rodadas ou todas as partidas do mesmo torneio.

Fonte: Globo Esporte

Categorias:Notícia Tags:, , , ,

Chefe da arbitragem da CBF descarta interferência externa na Ressacada

Árbitro marcou pênalti e, mais de dois minutos depois, voltou atrás. Coronel Marcos Marinho afirma: “Absoluta certeza de que não houve nenhuma interferência externa”.

Depois da confusão instalada na Ressacada quando o árbitro da partida entre Flamengo e Avaí, Paulo Schleich Vollkopf (MS), voltou atrás na marcação de um pênalti a favor do time da casa, o chefe da comissão de arbitragem da CBF, coronel Marcos Marinho, não hesitou em dizer que não houve interferência externa para que a decisão inicial fosse alterada. Ele afirmou que a medida foi tomada pela equipe de arbitragem no gramado e disse que já pode confirmar que não ocorreu qualquer tipo de interferência alheia ao campo de jogo.

O lance da polêmica foi no segundo tempo, quando a partida já estava empatada em 1 a 1, e Éverton se embolou com Diego Tavares na área rubro-negra. O árbitro assinalou o pênalti, deu cartão amarelo para Éverton e, minutos depois, retirou a advertência e mudou a marcação. Foram dois minutos e vinte segundos do momento em que o pênalti foi marcado até a mudança de decisão. Os jogadores do Avaí reclamaram muito e o experiente Marquinhos, que já estava no banco de reservas após ser substituído, acabou expulso por reclamação.

Questionado sobre a possibilidade de interferência, Marinho foi incisivo:

– Não, nenhuma. Nenhuma interferência. Foi uma decisão da equipe de arbitragem, sem interferência externa.

Em seguida, Marinho foi questionado se já era possível ter essa certeza momentos depois da partida, já que houve uma demora de mais de dois minutos para a mudança de decisão. Novamente, ele foi direto:

– Absoluta certeza. Vão atrás e descubram. Absoluta certeza de que não houve nenhuma interferência externa, até porque as recomendações são muito severas quanto a isso. Pode falar que já confirmei isso aí. Não há.

Fonte: Globo Esporte

Ranking da arbitragem no Brasileirão 2017 – 1ª rodada

A Comissão de Arbitragem da CBF vai premiar os melhores árbitros no fim do Brasileirão 2017. Os vencedores serão determinados pela soma da pontuação contabilizada durante todo o campeonato. Este ano, o ranking está sendo elaborado a partir dos dados do sistema de análise de desempenho usado pela entidade.

O presidente da Comissão de Arbitragem, Marcos Marinho, explicou que as notas dependem da performance em cada rodada, levando em consideração quesitos técnicos, físicos e mentais.

– Na parte técnica, são avaliados itens como os critérios adotados, marcação de faltas e aplicações de cartões. Pelo lado físico, a análise considera questões como posicionamento, velocidade de deslocamento e tempo de reação. Já no mental, entra os fatores emocionais, como a postura e o controle da partida – informou Marinho.

No decorrer da competição, a CBF vai divulgar as melhores equipes de arbitragem, de acordo com o trabalho de seus respectivos integrantes nos jogos do Brasileirão. Confira os nomes e partidas em que atuaram.

ARBITRAGEM – BRASILEIRÃO – 1ª RODADA

Bahia 6 x 2 Atlético-PR – 14 de maio, domingo (16h) – Fonte Nova, Salvador (BA)

Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (AB/SP)
Árbitro Assistente 1: Daniel Paulo Ziolli (CBF/SP)
Árbitro Assistente 2: Daniel Luis Marques (CBF/SP)
Quarto Árbitro: Ricardo Pavanelli Lanutto (CBF/SP)
Árbitro Assistente Adicional 1: Leandro Bizzio Marinho (AB/SP)
Árbitro Assistente Adicional 2: Rafael Gomes Felix da Silva (CBF/SP)

Palmeiras 4 x 0 Vasco – 14 de maio, domingo (16h) – Allianz Parque, São Paulo (SP)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (FIFA/PR)
Árbitro Assistente 1: Bruno Boschilia (FIFA/PR)
Árbitro Assistente 2: Victor Hugo Imazu dos Santos (CBF/PR)
Quarto Árbitro: Rafael Trombeta (CBF/PR)
Árbitro Assistente Adicional 1: Paulo Roberto Alves Junior (AB/PR)
Árbitro Assistente Adicional 2: Fabio Filipus (CD/PR)

Cruzeiro 1 x 0 São Paulo – 14 de maio, domingo (16h) – Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (AB/RJ)
Árbitro Assistente 1: Dibert Pedrosa Moises (CBF/RJ)
Árbitro Assistente 2: Michael Correia (CBF/RJ)
Quarto Árbitro: Carlos Henrique Alves de Lima Filho (CBF/RJ)
Árbitro Assistente Adicional 1: Leonardo Garcia Cavaleiro (AB/RJ)
Árbitro Assistente Adicional 2: Carlos Eduardo Nunes Braga (CD/RJ)

Fonte: CBF

Categorias:Notícia Tags:, , ,
%d blogueiros gostam disto: