Arquivo

Posts Tagged ‘Conmebol’

Árbitro de vídeo estreia na semi da Libertadores de forma decisiva

Depois de duas partidas em que esteve disponível, mas não foi usado, o recurso do árbitro de vídeo (VAR) enfim “estreou” na Libertadores. E foi decisivo na heroica classificação do Lanús à final da competição, com vitória de virada por 4 a 2 sobre o River Plate nesta terça-feira (31), após derrota por 1 a 0 no jogo de ida.

Jogando em casa e empurrado por sua fanática torcida no estádio La Fortaleza, o Lanús saiu perdendo por 2 a 0 ainda no primeiro tempo. Precisava de quatro gols para avançar à decisão. E conseguiu, sendo que dois deles contaram com intervenções cruciais do árbitro de vídeo para serem validados.

O River começou a todo vapor. Scocco, de pênalti, aos 17 minutos, e Montiel, aos 23, balançaram a rede e deixaram a classificação praticamente inatingível para os donos da casa. Mas o Lanús descontou no final da primeira etapa, aos 46 minutos, com Sand.

A primeira aparição da tecnologia na história da Libertadores aconteceu no gol de empate do Lanús, marcado logo no começo do segundo tempo, novamente por Sand. Ele aproveitou uma sobra de bola na área e finalizou para as redes. O árbitro Wilmar Roldán pediu o auxílio do vídeo para determinar se o jogador estava impedido e validou o gol.

Embalado, o Lanús fez o terceiro gol aos 16, com Lautaro Acosta. E aos 23, novamente o árbitro de vídeo foi protagonista: Montiel puxou Pasquini dentro da área e, após rever o lance na televisão, Wilmar Roldán marcou a penalidade. Alejandro Silva converteu e fez o gol da classificação histórica do time da casa.

O técnico do River Plate, Marcelo Gallardo, fez fortes críticas ao uso de árbitro de vídeo durante a semifinal.

“Nós não vamos desviar a responsabilidade, falhamos porque tínhamos o resultado a favor. Mas então houve polêmicas em que eles decididamente falharam no uso da tecnologia. É difícil saber se ele (árbitro de vídeo) vai ser usado para uma equipe ou ambos. Não sei qual é a explicação que eles vão dar agora. Tudo o que eles explicaram foi inútil, serviu para um time e nada mais”, disse Gallardo.

Na final, o Lanús enfrentará o Grêmio ou o Barcelona de Guayaquil. No jogo de ida, no Equador, o time brasileiro venceu por 3 a 0 e encaminhou a classificação. A vaga será decidida nesta quarta (1), em Porto Alegre.

Anúncios

Ricci será o primeiro árbitro de vídeo da história da Libertadores

O brasileiro Sandro Meira Ricci será o primeiro árbitro de vídeo da história da Copa Libertadores. A Conmebol anunciou nesta quarta-feira (18) que Ricci foi o encarregado da função para a primeira partida da semifinal entre River Plate e Lanús, no Monumental de Núñez, no próximo dia 24.

A equipe de arbitragem será composta por brasileiros e equatorianos. Wilton Sampaio será o árbitro, auxiliado por Bruno Boschilia e Kleber Lucio Gil. Anderson Daronco é o quarto árbitro, enquanto Ricci cuidará da arbitragem de vídeo ao lado dos assistentes Roddy Zambrano e Christian Lescano, ambos do Equador.

Para a semifinal entre Barcelona de Guayaquil e Grêmio, cujo primeiro jogo será no Equador, no dia 25, o time de arbitragem será um misto entre argentinos e peruanos. Nestor Pitana apitará o jogo, auxiliado por Hernan Maidana e Juan Pablo Belatti, todos da Argentina. O peruano Diego Haro será o quarto árbitro, enquanto a videoarbitragem ficará a cargo de Mauro Vigliano (Argentina), com a ajuda dos assistentes Patricio Loustau (Argentina) e Jonny Bossio (Peru).

Será a primeira rodada da história da competição a contar com o auxílio da nova tecnologia de arbitragem, a fim de minimizar erros e polêmicas nos jogos decisivos.

Fonte: UOL Esportes

Conmebol explica regras do árbitro de vídeo, mas não garante tecnologia em 2018

A Conmebol apresentou os critérios que usará para o árbitro de vídeo na semifinal e final da Libertadores e também na decisão da Copa Sul-Americana. Em uma apresentação nesta quarta-feira (11), a entidade explicou em quais condições a tecnologia será usada e pontuou que não é certo que as competições de 2018 seguirão com a ajuda das câmeras.

O processo respeita as normas impostas pela IFAB, que regulamenta as regras do futebol, e tem parceria com a Media Pro, empresa que já opera a tecnologia em diversos países. A decisão de fazer o teste já nas competições deste ano foi do presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

Presidente do Comitê de Arbitragem da Conmebol, Wilson Seneme, explicou que os árbitros já passaram por um curso de capacitação e ainda irão para Assunção (sede da entidade) participar de mais uma etapa que durará quatro dias.

“Em um primeiro momento, a decisão nos deixou surpresos, mas a gente vestiu a camisa do presidente e vimos que é possível fazer isso agora. A gente não quer acabar com todos os erros, mas com as decisões que forem claramente incorretas, para não prejudicar o fluxo do jogo”, explicou Seneme.

“É importante saber que o árbitro de vídeo vai salvar o investimento do clube, a paixão da torcida, mas também a própria carreira. Só vão seguir adiante os que se adaptarem. Depois desses testes, vamos sentar e analisar o futuro, mas ainda estamos em período de testes”, pontuou.

Todo o procedimento dos árbitros de vídeo e a comunicação entre os envolvidos serão gravados para que erros sejam evitados no futuro.

Quem pode pedir a análise de vídeo?

A Conmebol deixou claro que apenas os árbitros poderão pedir para checar as imagens. A entidade ainda deixou claro que o atleta que pressionar e/ou fizer o gesto pedindo análises pelas câmeras será punido com o cartão amarelo. Os árbitros de vídeo também poderão alertar o juiz central de alguma infração. Haverá também um monitor na beira do campo para que o árbitro que esteja no gramado possa checar o lance de maneira independente caso necessário.

Quais lances poderão ser analisados

Gols: Os árbitros de vídeos poderão anular ou ratificar um gol caso tenham dúvida da posição de quem fizer o gol. Ainda poderão analisar caso o artilheiro tenha cometido alguma infração durante a jogada. Por fim, o árbitro também analisará se a bola saiu ou não em instante prévio ao gol. Se houver uma dúvida de interpretação, será mantida a primeira decisão do árbitro central.

Pênaltis: O vídeo poderá analisar se a falta foi dentro ou fora da área, se houve falta de fato caso o pênalti seja concedido e ainda analisar uma falta que tenha sido feita antes do momento da penalidade máxima.

Cartões vermelhos: O árbitro de vídeo poderá analisar se o jogador que cometeu a falta merece o vermelho por ter impedido uma chance clara de gol. As câmeras ainda vão auxiliar se o jogador fez uma infração passível de expulsão que não foi detectada. É importante destacar que cartão amarelo não poderá ir ao julgamento do vídeo.

Confusão de identidade: O árbitro poderá recorrer às TVs para saber quem foi o verdadeiro responsável pela infração de jogo para evitar punições para o atleta errado.

Quantos árbitros de vídeo estarão no jogo?

O projeto inicial da Conmebol coloca ao menos um árbitro que comandará o vídeo e mais um assistente, que ajudará no processo, mas não tem poder de decisão. Há a chance de um terceiro profissional compor o grupo. Em um primeiro momento, os árbitros de vídeo ficarão no próprio estádio. Antes de cada jogo, a arena será vistoriada para saber as condições de trabalho.

De quem é a imagem analisada?

As imagens serão fornecidas pela transmissora do evento. O tema gera polêmica pela possibilidade de manipulação, mas a organização esclarece que os árbitros de vídeo terão acesso a dois tipos de conteúdo: diretamente das câmeras, sem que a imagem passe antes pela mesa de edição das emissoras e também ao material editado, já com replays e diferentes ângulos de transmissão.

O público saberá o que está sendo analisado?

Quem estive acompanhando a transmissão pela televisão saberá exatamente o motivo de discussão entre os árbitros. Já quem estiver no estádio precisará apenas entender o lance pelo gestual do árbitro. A análise não será transmitida no telão.

Quem paga o investimento? Até quando a tecnologia está garantida?

Em um primeiro momento, a Conmebol bancará a tecnologia. O contrato assinado com a operadora das câmeras vai apenas até dezembro e está em caráter experimental. Seneme e companhia não confirmam que o árbitro de vídeo será usado em todos os campeonatos continentais em 2018 e também não descartam que a tecnologia seja exclusiva a partir de uma determinada fase.

“Não sabemos as condições de todos os estádios e não seria justo analisar um jogo e não analisar outro que são da mesma fase. Por isso, a gente pode adotar isso em determinadas etapas das competições para que todos tenham a mesma tecnologia”.

Fonte: UOL Esporte

Categorias:Notícia Tags:, , ,

Conmebol define trio de árbitras brasileiras da Taça Libertadores da América Feminina

cbf-ref

A Comissão de Árbitros da Conmebol definiu o quadro de arbitragem da Taça Libertadores da América Feminina, que acontecerá entre os dias 6 e 20 de dezembro, no Uruguai, na cidade de Colônia.

O trio de árbitras brasileiras escaladas para a competição é formado por Edina Batista, Nadine Bastos e Márcia Caetano. As três são árbitras FIFA. Membro da Comissão de Arbitragem da CBF, Ana Paula Oliveira será a representante brasileira na comissão montada pela Conmebol especificamente para esse campeonato. Ela atuará como instrutora técnica.

Vale lembrar que a Comissão de Árbitros da Conmebol é presidida também por um brasileiro: o ex-árbitro Wilson Seneme.

Fonte: CBF

Final da Libertadores 2016 teve apito paraguaio e árbitros adicionais

Enrique Caceres

Enrique Caceres

A primeira partida da final da Copa Libertadores da América 2016, realizada na última quarta-feira (20/07) em Quito, foi disputada entre as equipes Independiente Del Valle (Equador) e Atlético Nacional (Colômbia) e, pela primeira vez na história, teve a participação de árbitros assistentes adicionais (AAA), posicionados no lado esquerdo das metas. As equipes empataram em 1 a 1 e o título será definido na próxima partida em Medelin.

Os 6 árbitros que participaram da partida são paraguaios e foram definidos pela Comissão de Arbitragem da Conmebol, comandada pelo ex-árbitro Wilson Seneme. O assessor dos árbitros foi o brasileiro Ednilson Corona, que atualmente é presidente da Comissão de Árbitros da Federação Paulista de Futebol.

final-libertadores-2016

Árbitro: Enrique Caceres
Assistente 1: Eduardo Cardozo
Assistente 2: Milciades Saldivar
Adicional 1: Ulises Mereles
Adicional 2: Jose Mendez
Quarto árbitro: Roberto Cañete

Ulises Mereles

Ulises Mereles

Argentino apita jogo do Tricolor pelas quartas de final da Libertadores

O árbitro argentino Mauro Vigliano, em conjunto com os assistentes Juan Belatti e Gustavo Rossi, comandará a partida entre São Paulo e Atlético Nacional, que é o jogo de ida das quartas-de-final da Copa Libertadores da América. Ele é natural de La Plata, tem 40 anos de idade e apenas 6 anos trabalhando na primeira divisão argentina e ingressou no quadro da FIFA há 3 anos.

Conhecido por ser um juíz rigoroso e acostumado a aplicar cartões amarelos por reclamações e aplicar cartões vermelhos (os argentinos se queixam que no seu campeonato local as expulsões são constantes em seus jogos). Porém, atuando em partidas sulamericanas pela Conmebol, apitou 3 partidas, onde aplicou 16 cartões amarelos e nenhum cartão vermelho (última partida arbitrada: Independente Del Valle 2×1 Pumas).

Em seu primeiro ano como árbitro FIFA (2014), apitou um polêmico Boca Juniors x River Plate que acabou em confusão, sendo suspenso pela AFA. Na época, Mauricio Macri (o atual presidente argentino e ex-dirigente do Boca) pediu sua eliminação do quadro de árbitros. Vigliano foi suspenso por muitas rodadas.

Mauro é filho de Jorge Vigliano, famoso árbitro que atuou nos anos 80, e seu irmão, Paulo Vigliano, atualmente atua como árbitro na segunda divisão argentina. Alguns acreditam que a carreira dos dois se deve à influência do pai em casa e na AFA.

trio-vigliano

Categorias:Notícia Tags:, ,

Héber consagra carreira comandando final da Copa América e vira sensação na internet

Há 14 anos no quadro de árbitros da Fifa, Héber Roberto Lopes (Fifa/SC) comandou a final da Copa América Centenário, edição especial da competição que ocorreu nos Estados Unidos no mês de Junho. A partida foi duramente disputada entre Argentina e Chile e terminou sem gols no placar. Com o empate em zero a zero no tempo normal e na prorrogação, a decisão foi para a cobrança de pênaltis. Messi errou sua cobrança e o Chile, novamente, sagrou-se campeã. O Chile havia vencido a última edição em 2015 em sua própria casa, também contra a Argentina, após empate sem gols e decisão nos pênaltis. A história se repetiu.

heber-copa-america

Trio brasileiro

Além de Héber, o trio de arbitragem foi completado por outros dois brasileiros, os assistentes Kleber Gil e Bruno Boschilia. O quarto árbitro foi omexicano Roberto García. Atualmente, o chefe da comissão de arbitragem da Conmebol, responsável pela indicação do árbitro, é o brasileiro Wilson Luiz Seneme, um dos mais competantes árbitros da história.

Na Copa América Centenário, Héber também trabalhou na vitória por 2 a 1 da Colômbia sobre o Paraguai, na fase de grupos, e no duelo entre Chile e México pelas quartas de final. Na ocasião, os chilenos venceram por 7 a 0.

Aos 43 anos, Héber faz parte do quadro de árbitros da Fifa desde 2002, mas nunca participou de uma Copa do Mundo. Em 2012, trocou a Federação Paranaense de Futebol pela Federação Catarinense. Sua estreia em competições internacionais foi no Mundial Sub-17 de 2003.

Polêmicas

O feito de apitar tal final é a consagração e sua brilhante carreira como árbitro, embora tenha recebido muitas críticas pelo seu desempenho na partida, principalmente pela maneira que conduziu a partida no aspecto disciplinar. Héber nove cartões (sete amarelos) no total. Nem o craque Messi escapou do brasileiro e foi advertido no primeiro tempo, por tentar cavar um pênalti. Ainda na primeira etapa, Héber mostrou dois cartões vermelhos, um para cada equipe. O primeiro a receber o cartão vermelho foi o chileno Marcelo Díaz, aos 27 minutos, por falta em Messi, depois de ter levado um amarelo aos 15. Aos 41 foi para o argentino Rojo, expulso diretamente por um carrinho em Vidal. Os dois lances geraram polêmica e reclamação para Héber, tanto ao vivo quanto nas redes sociais.

heber-copa-america-3Ainda no gramado, o vermelho para Rojo irritou o técnico Gerardo Martino, que cobrou também a expulsão de Aranguíz. No momento que o brasileiro mostrou o cartão para o argentino, surgiu uma dúvida no estádio, já que Rojo estava deitado. Muitos pensaram que Héber estava expulsando outro jogador, mas as imagens da televisão e fotos deixam claro que desde o início o árbitro apontava para o lateral deitado enquanto exibia o cartão.

Sem dominar o espanhol, idioma dos jogadores, Héber discutiu com alguns jogadores no gramado e no intervalo foi cercado por chilenos e argentinos, incluindo os técnicos Pizzi e Martino, que cobravam explicações. Veja no video.

– Fale mais devagar que eu não te entendo – chegou a dizer durante a discussão com Alexis Sánchez, na saída do gramado.

Fãs curiosos

Desconhecido pelo público fora do Brasil, principalmente argentinos, chilenos e norte americanos, enquanto o jogo acontecia, os internautas começaram a buscar informações sobre Héber, que logo ganhou um apelido: “Bruce Willis”, pela semelhança com o ator de Hollywood. Todos estavam ansiosos pela partida e pelo desempenho de Messi, mas foi o árbitro quem roubou a cena, dizem os sites internacionais.

Vários memes (piadas em forma de montagem fotográfica ou de vídeo) foram criados e o brasileiro acabou no “trending topics”, os assuntos mais comentados do Twitter no momento. Tanto seu nome como “Bruce Willis” apareceram entre os principais tópicos no Brasil e Argentina.

A imprensa internacional também passou a dar atenção ao juiz. Alguns jornalistas presentes no estádio pesquisaram as últimas partidas apitadas por Héber e divulgaram números rapidamente compartilhados pelos torcedores: nos últimos nove jogos que trabalhou, o brasileiro expulsou oito jogadores.

A lista de partidas e cartões está disponível no site de estatísticas “Soccerway”: em 20 de abril, Héber expulsou dois atletas no duelo entre Cerro Porteño e Santa Fé, pela Libertadores; em 7 de maio, mais um vermelho entre ABC e América-RN, pelo Campeonato Potiguar; em 19 de maio, um expulso no Boca Juniors x Nacional-URU, da Libertadores; três dias depois, vermelho em Vitória x Corinthians, pelo Brasileirão; em 7 de junho, outro expulso no confronto Colômbia x Paraguai, na Copa América; e os dois deste domingo na final da competição.

Esta é a segunda partida entre Chile e Argentina que Héber apita em três meses. No dia 24 de março, o brasileiro trabalhou no confronto entre as seleções pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, quando os argentinos venceram por 2 a 1, em Santiago. Porém, ninguém foi expulso.

Piadas na internet

Em um lance curioso aos oito minutos do primeiro tempo da prorrogação, Messi trombou com o árbitro e os dois caíram no chão, em um lance bem esquisito. Confira no vídeo. Muitas piadas e memes foram publicados na rede mundial de computadores. Alguns brincaram que o árbitro deveria ter dado cartão amarelo a si mesmo pelo lance.

heber-copa-america-5

Em um outro lance, Héber dá uma bela dura no chileno Medel, que sai assustado. Veja o video.

Homenagem

O resultado final foi positivo para Héber e sua carreira, que ainda ganhou uma bela homenagem em forma de video feita por um internauta.

%d blogueiros gostam disto: