Arquivo

Posts Tagged ‘Copa do Brasil’

VAR estreia hoje na Copa do Brasil

Jogos da Copa do Brasil serão os primeiros de nível nacional a contar com o auxílio da tecnologia, que também estará presente nas partidas da Libertadores e da Sul-Americana.

Começa nesta quarta-feira a “era VAR” em competições nacionais no Brasil. O recurso do auxílio do árbitro de vídeo, que fez sucesso na Copa do Mundo, estará disponível nas quatro partidas das quartas de final da Copa do Brasil.

O primeiro a contar com essa tecnologia será o jogo entre Santos e Cruzeiro, que começa mais cedo: às 19h30, na Vila Belmiro. Corinthians x Chapecoense (em SP) e Grêmio x Flamengo (no RS), ambos às 21h45, completam a rodada desta quarta. Bahia e Palmeiras se enfrentam quinta, às 19h15, em Salvador.

Vale lembrar que o VAR também estará disponível na Libertadores e na Sul-Americana, a partir das quartas de final. As oitavas, ainda sem esse recurso, começam na semana que vem. As finais da Recopa, no ano que vem, também terão a tecnologia, como já aconteceu este ano.

Antes, em nível regional, o vídeo foi usado em jogos como a final do Campeonato Pernambucano – e foi decisivo –, um Gre-Nal pelo Gauchão e a decisão do Catarinense.

A participação do VAR se resume em quatro situações:

  • Gols
  • Pênaltis
  • Cartão vermelho direto
  • Erro de identificação de jogadores na aplicação de cartões

O VAR foi testado em jogos como Corinthians x Cruzeiro pelo Campeonato Brasileiro, na semana passada, mas sem que o recurso fosse aplicado na prática. A ideia era testar a tecnologia de vídeo dentro de um estádio.

A utilização do recurso nas 14 partidas restantes da Copa do Brasil terá um custo de R$ 700 mil – R$ 50 mil por jogo. Serão de 14 a 16 câmeras por jogo. Haverá salas para o VAR nos estádios e cabines de revisão no gramado. As salas terão quatro pessoas: árbitro de vídeo, assistente, operador e supervisor. E um assessor da CBF estará sempre nos jogos onde houver VAR.

Fonte: Globo Esporte

Anúncios

CBF contesta acusão de interferência externa na arbitragem em jogo da Copa do Brasil

Para Marcos Marinho, quarto árbitro tinha condições de observar o lance, e Leandro Vuaden acertou ao voltar atrás em marcação de pênalti.

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Coronel Marcos Marinho, negou que o grupo de arbitragem do jogo Santos x Flamengo, na última quarta, tenha sofrido interferência externa na anulação do pênalti de Réver em Bruno Henrique, quando a partida estava empatada em 1 a 1, no primeiro tempo. O Peixe venceu por 4 a 2, mas foi eliminado no critério gols como visitante, já que o Fla havia vencido o primeiro jogo por 2 a 0.

No lance, o árbirtro Leandro Vuaden assinala penalidade, mas volta atrás e marca escanteio após ser chamado pelo quatro árbitro, Flávio Rodrigues de Souza. Entre uma decisão e outra, o tempo foi de um minuto e onze segundos.

Marinho nega que Souza tenha recebido algum tipo de contato, via escuta, de alguém que estivesse acompanhando a transmissão do jogo pela televisão.

– Não teve nenhuma informação externa, foi pela visão do quarto árbitro, que é muito experiente. Está fora de cogitação (a interferência). O ângulo do Flávio era favorável. Não houve nem tempo para uma interferência – afirmou Marinho, que disse ter conversado com Vuaden e Souza depois da partida.

Para o Coronel Marinho, a atitude de Vuaden de voltar atrás na marcação do pênalti, atentendo à recomendação de Flávio Rodrigues, foi correta:

– Eles acertaram. Ainda bem.

O lance gerou reclamação dos santistas, que venceram por 4 a 2 e ficaram a um gol de se classificarem para as semifinais da Copa do Brasil.

Na saída de campo, o zagueiro David Braz chegou a dizer que faltou a Vuaden “vestir a camisa do Flamengo”.

Na súmula de Santos x Flamengo, árbitro Leandro Vuaden relatou não ter havido “nada de anormal” no jogo.

Fonte: Globo Esporte

Final da Copa do Brasil e a desproporção com a arbitragem

Publicado por: Cosme Rímoli.

Final da Copa do Brasil. Mais de R$ 4,8 milhões de arrecadação. Folha salarial do Palmeiras, R$ 5,5 milhões. Do Santos, R$ 3 milhões. Quem vencer garante milhões na Libertadores de 2016. Por tanta responsabilidade, o juiz Héber Roberto ganhará apenas R$ 4,8 mil. Desproporcional demais.

live-brasileirao-840831100

“Para a maioria do povo brasileiro é muito grana, mas para a responsabilidade de arbitrar uma partida final, recheada de provocações e polêmicas, além da renda que deve passar da casa dos milhões, R$ 4,8 milhões é troco e muito pouco. Pois essa será a quantia que o árbitro Héber Roberto Lopes receberá para apitar a final da Copa do Brasil 2015, entre Palmeiras x Santos.

“A taxa de arbitragem (final) para um árbitro do quilate do Héber, que é FIFA, é de R$ 4.300,00 (Quatro mil e trezentos reais), além da diária de R$ 500,00 (Quinhentos reais), a que tem direito quem for se deslocar por mais de 900 km (SC para SP).

“Em um rápido levantamento, apenas em dois jogos recentes do Palmeiras, as duas rendas ultrapassaram a casa dos milhões de reais:

02/08 – Palmeiras x Cruzeiro – Público: 38.794 pagantes Renda: R$ 3.325.090,00

28/6 – Palmeiras x São Paulo – Público: 29.233 Renda: R$ 1.989.100,00

“Logo, a taxa de arbitragem é pífia, representa quase nada, perto dessa imensidão financeira, se olharmos a importância de cada profissional diretamente envolvida em uma partida de futebol.”

Nota que acaba de ser publicada no site do meu amigo e jornalista esportivo catarinense, Polidoro Júnior.

Héber Roberto Lopes é paranaense. Mas apita pela Federação de Santa Catarina.

Vale a pena o destaque dado ao valor que ele receberá por tanta responsabilidade. Mostra o quanto é amadora e frágil a posição do árbitro no cenário de uma decisão no Brasil.

O campeão da Copa do Brasil deverá ficar com R$ 7 milhões. E o vice, R$ 5 milhões.

Fora que a conquista vale a classificação para a Libertadores. E a perspectiva de mais milhões de reais, patrocinadores fortes. Investimento em equipe competitiva.

Entre luvas e salários, Lucas Barrios embolsa R$ 700 mil.

Ricardo Oliveira ganha R$ 400 mil mensais.

A folha salarial do Palmeiras é de R$ 5,5 milhões.

A do Santos, R$ 3 milhões.

A arrecadação da final na arena palmeirense passará dos R$ 4,8 milhões.

Os dois times já são rivais tradicionais. O clima de competição entre os dois só aumentou por terem disputado a final do Paulista. Na primeira partida na Vila Belmiro, quase houve briga após o final do jogo. Há a certeza de muita discussão e tensão no jogo final.

Para conduzir essa decisão, Heber receberá R$ 4,8 mil.

É justo?

É profissional?

Seja qual for o juiz.

Esta desproporção é assustadora…

Fonte: Blog do Cosme Rímoli

Categorias:Notícia Tags:, ,

Héber apita final da Copa o Brasil 2015 com assistentes paulistas

O paranaense Héber Roberto Lopes foi o árbitro sorteado nesta segunda-feira para apitar o jogo final da Copa do Brasil entre Palmeiras e Santos. A partida, marcada para hoje, será disputada no estádio Palestra Itália.

Heber_Djalma

O outro concorrente à decisão era o gaúcho Anderson Daronco. Como assistentes foram escolhidos os paulistas Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse, os mesmos da primeira final. Todo o trio integra o quadro da Fifa. O quarto árbitro será o mineiro Ricardo Marques.

O primeiro jogo da decisão – vencido pelo Santos por 1 a 0, na Vila Belmiro – foi tenso. Palmeirenses reclamaram a não marcação de um possível pênalti do zagueiro David Braz no atacante Lucas Barrios no início do segundo tempo. Já os santistas reclamaram de uma falta sobre Ricardo Oliveira que poderia render um cartão vermelho para o defensor Jackson. Durante o duelo, o árbitro Luiz Flavio sentiu um lesão e precisou ser substituído pelo quarto árbitro, Marcelo Aparecido de Souza, que continuou bem a partida.

Héber tem 43 anos e apitou 25 partidas na temporada de 2015. Foram 13 vitórias dos donos da casa, cinco triunfos dos visitantes e sete empates em jogos válidos pelos Campeonatos Brasileiros das Séries A, B e C. Apitou três partidas do Santos, todas disputadas na Vila Belmiro. Ele apitou um empate sem gols contra o Flamengo e as vitórias por 3 a 1 sobre o Internacional e por 4 a 0 diante do Atlético-MG. O árbitro não atuou em nenhuma partida do Palmeiras nesse ano.

O Santos tem a vantagem e conquistará o título da Copa do Brasil caso empate o jogo no Palestra Itália. Já o Palmeiras precisa de uma vitória por dois gols de diferença para sair com o troféu. Um triunfo do Verdão pelo placar mínimo leva a decisão para os pênaltis – não existe o critério do gol fora de casa.

Trio paulista comanda a final da Copa do Brasil 2014

luiz-flavio-de-oliveiraEm sorteio realizado no dia de hoje, a CBF definiu a arbitragem do jogo final da Copa do Brasil 2014, disputada entre Cruzeiro e Atlético-MG, clássico regional mais que tradicional no futebol. o Atlético venceu a primeira partida por 2 a 0 e leva a vantagem do empate no próximo jogo.

Foram selecionados 5 árbitros para apitar a decisão: Anderson Daronco (RS), Leandro Pedro Vuaden (FIFA/RS), Luis Flávio de Oliveira (SP), Raphael Claus (SP) e Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO). Deste, atualmente 2 são do quadro internacional da FIFA, e os outros 3 foram agraciados com o escudo para a temporada de 2015.

Porém, a sorte ficou com o paulista Luis Flávio, que será assistido pelos bandeiras Marcelo Van Gasse (FIFA/SP) e Emerson Carvalho (FIFA/SP), que atuaram na Copa do Mundo 2014 no Brasil. Os árbitros assistentes adicionais serão Ricardo Marques (FIFA/MG) e Paulo Bezerra (SC). O quarto árbitro será o gaúcho Anderson Daronco, o assistente reserva será Guilherme Dias Camilo (MG), o assessor de arbitragem será o mineiro Alicio Pena e o delegado será o paulista Nilson de Souza Monção.

Confira o vídeo do sorteio:

Arbitragem da Copa do Brasil 2013 – Primeira Rodada

Hoje começa a edição 2013 da Copa do Brasil, um dos torneios mais importantes do país, organizado pela CBF, que reúne representantes de todos os cantos do Brasil, dando visibilidade a muitas equipes tidas como menores ou sem expressão.

Este ano a competição conta com 86 equipes, sendo 80 na primeira fase, mais os clubes que disputam a Copa Libertadores, que este ano poderão disputar o torneio, entrando já na fase de oitavas de final.

A Comissão de Arbitragem divulgou a relação de árbitros escalados para as 20 partidas a serem realizadas na primeira rodada, que se realizam nos dias 3, 4 e 10 de Abril.

Os destaquem da rodada são:

copa_do_brasil-2013Remo (PA) x Flamengo (RJ)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes Lincoln Taques (MT) e Sandro Medeiros (MA)

Flamengo (PI) x Santos (SP)
Árbitro: Pablo Pinheiro (RN)
Assistentes: Luis Carlos Bezerra (RN) e Isac Oliveira (RN)

CSA (AL) x Cruzeiro (MG)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Elicarlos Oliveira (BA) e Dijalma Ferreira (BA)

Confira a relação completa da escala de árbitros da primeira rodada aqui.

Categorias:Notícia Tags:, , ,

Sandro Meira Ricci apita a final da Copa do Brasil

Em sorteio realizado no início da tarde da última segunda-feira, a CBF definiu o trio de arbitragem da segunda partida da final da Copa do Brasil, entre Coritiba e Palmeiras e vai ser disputada na próxima quarta-feira, dia 11, no estádio Couto Pereira, às 21h50m (horário de Brasília). O dono do apito será Sandro Meira Ricci (DF), que terá como auxiliares Carlos Berkenbrock (SC) e Alessandro da Rocha Matos (BA).

Na última quinta-feira, o Verdão venceu o Coxa por 2 a 0 e abriu boa vantagem para a partida de volta. Na ocasião, a arbitragem de Wilton Pereira Sampaio causou bastante revolta nos paranaenses, que reclamaram bastante da penalidade marcada em Betinho, no primeiro tempo, e da falta dentro da grande área não marcada em Tcheco, na segunda etapa.

Na sexta-feira, o gerente de futebol do Verdão, César Sampaio, convocou a imprensa para rebater insinuações de jogadores do Coritiba, que acusaram os paulistas de serem favorecidos na partida. Por outro lado, Vilson Ribeiro de Andrade, presidente do Coxa, rebateu o cartola e criticou a postura palmeirense.

Com a vitória por 2 a 0, o time do técnico Luiz Felipe Scolari entra em campo no Couto Pereira com a vantagem de poder empatar e até perder por um gol de diferença para ser campeão. Até uma derrota por dois gols – caso o Verdão marque no Paraná – dá o bicampeonato aos paulistas. Já o Coritiba precisa de uma vantagem de três gols para ficar com a inédita conquista no tempo regulamentar. Novo placar de 2 a 0, agora a favor do Coxa, leva a decisão para as cobranças de pênaltis.

Fonte: Globo Esporte

%d blogueiros gostam disto: