Arquivo

Posts Tagged ‘Copa do Mundo’

Árbitro argentino supera brasileiro e vai apitar abertura da Copa 2018

Néstor Pitana será o juiz encarregado de Rússia e Arábia Saudita, na quinta (14).

O argentino Néstor Pitana, 42, será o árbitro da partida de abertura da Copa do Mundo, entre Rússia e Arábia Saudita que acontece nesta quinta-feira (12) no estádio Lujniki, em Moscou. O jogo terá início às 12h (de Brasília). Pitana terá como assistente os compatriotas Juan Pablo Belatti e Hernán Maidana.

O brasileiro Sandro Meira Ricci trabalhará como quarto árbitro. Ele era cotado para ser o juiz da abertura e foi levado pela FIFA para uma entrevista coletiva nesta terça-feira (12).

O Brasil nunca teve um árbitro no primeiro jogo da Copa. Só em finais: Arnaldo Cézar Coelho apitou em 1982 e Romualdo Arppi Filho em 1986.

Natural da província de Misiones, Pitana vai à sua segunda Copa do Mundo. Ele também trabalhou na Copa do Mundo no Brasil, em 2014, onde atuou em quatro partidas. Seu último jogo foi nas quartas de final, quando a Alemanha venceu a França por 1 a 0.

O argentino teve pequenas atuações como ator em sua juventude, tendo participado de um filme chamado “La Furia”, no qual interpretou um guarda numa prisão.

A FIFA também apontou o italiano Massimiliano Iratti como árbitro principal de vídeo (VAR). Ele trabalhará de uma sala montada dentro do IBC, o centro Internacional de transmissões localizado em Moscou.

Fonte: Folha de São Paulo

Anúncios
Categorias:Notícia Tags:, , ,

FIFA convoca árbitros de vídeo para a Copa 2018

O brasileiro Wilton Pereira Sampaio da Federação Goiana de Futebol é um dos três representantes sul-americanos na relação que tem um da Ásia e nove da Europa.

A FIFA divulgou na manhã desta segunda-feira a lista de 13 árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês para “Video Assistant Referee”) com um brasileiro: Wilton Pereira Sampaio. O juiz da Federação Goiana de futebol é do quadro da entidade há cinco anos e vai compor o grupo com mais dois representantes sul-americanos da Conmebol, um asiático da AFC e nove europeus da Uefa.

AFC (Associação Asiática de Futebol)

  • Abdulrahman Al Jassim, do Catar

Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol)

  • Mauro Vigliano (Argentina)
  • Gery Vargas (Bolívia)
  • Wilton Sampaio (Brasil)

UEFA

  • Bastian Dankert (Alemanha)
  • Felix Zwayer (Alemanha)
  • Danny Makkelie (Holanda)
  • Daniele Orsato (Itália)
  • Massimiliano Irrati (Itália)
  • Paolo Valeri (Itália)
  • Pawel Gil (Polônia)
  • Artur Dias Soares (Portugal)
  • Tiago Bruno Lopes Martins (Portugal)

No comunicado, a FIFA explica que o critério de seleção foi baseado prioritariamente na experiência dos árbitros na função em suas respectivas confederações e na bem sucedida participação em diversos seminários e torneios promovidos pela entidade. Os 13 desempenharão diferentes funções no processo de arbitragem com o auxílio de vídeo.

Além dos que aparecem na lista, alguns dos outros 36 árbitros e 63 assistentes confirmados no último dia 29 de março também poderão ser escalados no VAR.

Fonte: SporTV

Infográfico – Estatísticas da Copa do Mundo 2014

A Progols Sports (www.progols.com), empresa especializada em informação e inteligência para o mundo esportivo, acabou de publicar um infográfico completo sobre as estatísticas gerais e da arbitragem da Copa do Mundo 2014 da Fifa realizada no Brasil.

O documento apresenta os principais números extraídos das partidas da competição e exibe o desempenho dos árbitros, dando destaque a alguns deles. O brasileiro Sandro Meira Ricci também foi um dos destaques. Confira!

Faça o download do infográfico completo no link.

001 002 003 004 005

FIFA anuncia árbitros que permanecem para as fases finais da Copa 2014

refs-wc14

O presidente da Comissão de Arbitragem da FIFA, Jim Boyce, divulgou a lista de árbitros que estarão disponíveis para atender os últimos 4 jogos da Copa do Mundo FIFA 2014. No total, 15 dos 25 trios de arbitragem permanecem no Brasil e podem ser selecionados para as partidas da semi-final e da final. A Comissão definiu a lista após uma criteriosa monitoração de todos os árbitros e assistentes, diariamente, juntamente com o corpo técnico do departamento. A qualidade dos árbitros foi o critério mais importante da avaliação, seguido das condições físicas, médicas e aspectos técnicos.

O chefe dos árbitros, o suiço Massimo Busacca, aproveitou a oportunidade para agradecer todo o time de arbitragem antes da despedida de parte da delegação, nesta segunda-feira.

“Com o fim da competição se aproximando, eu gostaria de agradecer a todos os árbitros e assistentes – os 25 trios e as 8 duplas de apoio – por sua contribuição. Considerando o que está em jogo em cada jogo da Copa do Mundo, com os olhos de milhões de pessoas assistindo, eu quero elogiar toda a equipe pela maneira que eles se conduziram seus trabalhos como profissionais. No geral estou satisfeito com o desempenho e o esforço que tiveram. Nós também estamos olhando para os principais aprendizados, como parte das conversas com os árbitros e análise completa dos treinamentos e jogos “, disse Massimo Busacca, chefe de arbitragem da FIFA.

O brasileiro Sandro Meira Ricci e seus assistentes Emerson Carvalho e Marcelo Van Gasse continuam na competição e podem inclusive chegar na final, caso o Brasil não vença o duelo contra a Alemanha amanhã.

Permanecem no país até o fim da competição os seguintes árbitros:

Conmebol: Sandro Ricci (Brasil), Enrique Osses (Chile), Carlos Vera (Equador)

Concacaf: Marcos Rodrigues (México), Mark Geiger (EUA)

UEFA: Cüneyt Çakir (Turquia), Jonas Eriksson (Suécia), Pedro Proença (Portugal), Nicola Rizzoli (Itália), Carlos Velasco Carballo (Espanha), Howard Webb (Inglaterra)

CAF: Noumandiez Doue (Costa do Marfim), Djamel Haimoudi (Argélia)

AFC: Ravshan Irmatov (Usbequistão), Yuichi Nishimura (Japão)

A lista oficial publicada pela FIFA pode ser vista neste link.

Estatísticas da arbitragem da primeira fase da Copa do Mundo 2014

A Progols Sports Management & Statistics (www.progols.com), empresa especializada em gestão esportiva e estatísticas do esporte publicou uma análise da arbitragem na primeira fase da Copa do Mundo Fifa 2014 do Brasil, onde as seleções foram divididas em 8 grupos de 4 equipes, jogando entre si dentro de cada grupo. Os dois melhores de cada grupo se classificaram para a etapa de oitavas-de-final.

Desde de janeiro de 2014, a FIFA, entidade máxima do futebol e organizadora da competição, publicou a lista oficial com os nomes de 33 árbitros e 58 árbitros assistentes, vindos das 6 confederações continentais e 43 diferentes países do planeta. Ao total são 25 trios de arbitragem e mais 8 duplas de suporte.

Designações

Na primeira fase, ou fase de grupos, participaram 32 seleções nacionais, jogando um total de 48 partidas (6 jogos por grupo), com 3 participações cada uma das equipes. Nesta fase, todos os 25 árbitros selecionados apitaram, porém, nenhum dos 6 árbitros de suporte foram escalados para o apito.

chart-wc-01-01

Do total, 2 árbitros apitaram 3 partidas nesta fase, o argentino Nestor Pitana e Ravshan Irmatov do Usbequistão; a grande maioria, ou seja, 19 árbitro apitaram 2 partidas, incluindo o brasileiro Sandro Ricci; e apenas 4 árbitros apitaram uma única partida, dentre eles o japonês Yuichi Nishimura, que apitou o jogo de abertura entre Brasil e Croácia.

chart-wc-01-05

Gols

Com uma competição emocionante, como não se via nas últimas edições, os números refletem bem este sentimento. Foram ao todo 136 gols anotados, com uma média de 2,83 gols por partida. Um média alta e superior à edição passada da Copa do Mundo de 2010, que teve 2,3 gols por partida.

Nicola Rizzoli da Itália assinalou 11 gols, seguindo pelo holandês Bjorn Kuipers com 10 gols anotados, com médias de 5,5 e 5 gols por partida, respectivamente.

O gráfico abaixo mostra o número médio de gols por partida concedidos por cada árbitro em comparação com a linha da média por partida da competição.

chart-wc-01-03

Disciplinar

Na questão disciplinar, foram assinaladas 1.378 faltas, com uma média de 28,71 por partida, com 128 cartões amarelos e apenas 7 cartões vermelhos, com médias de 2,67 e 0,15 cartões por partida, respectivamente. Comparativamente, na Copa do Mundo de 2010, as médias foram bem superiores, 3,8 amarelos e 0,3 vermelhos por partida.

O turco Cuneyt Çakir é o mais disciplinador, tendo aplicado 9 cartões amarelos (4,5 por jogo) e nenhum cartão vermelho. Apenas 7 árbitros exibiram o cartão vermelho, sendo um cartão cada um deles.

O gráfico a seguir mostra o número médio de faltas por partida assinaladas por cada árbitro em comparação com a linha da média por partida da competição.

chart-wc-01-02

E o próximo gráfico mostra o número médio de cartões amarelos e vermelhos por partida exibidos pelos árbitros, em comparação com as médias por partida da competição.

chart-wc-01-04

Árbitro brasileiro

Nosso representante brasileiro, Sandro Meira Ricci, apitou 2 partidas na primeira fase, assinalando 7 gols (média de 3,5 por partida), marcando 55 faltas (média de 27,50 por partida), e exibindo 8 cartões amarelos (média de 4 por partida) e nenhum vermelho.

Ao final da Copa do Mundo, a Progols publicará um novo estudo estatístico mais completo sobre a arbitragem na competição mais importante do ano.

 

Webb apita Brasil e Chile nas oitavas da Copa

webb-2014

A FIFA anunciou o nome do árbitro inglês Howard Webb, de 42 anos, para apitar a partida entre Brasil e Chile pelas oitavas de final da Copa do Mundo 2014, que ocorrerá neste sábado Às 13 horas em Belo Horizonte.

Webb apitou a final da Copa de 2010 na Africa do Sul, onde a Espanha sagrou-se campeã em cima da seleção da Holanda. Curiosamente, ele também apitou Brasil 3 x 0 Chile naquela competição e no mesmo dia 28 de junho, 4 anos atrás. Nesta copa, o inglês esteve em campo na partida Colômbia x Costa do Marfim.

A outra partida do sábado entre Colômbia e Uruguai, será arbitrada pela holandês de 41 anos,  Björn Kuipers, que já apitou duas partidas nesta edição: Inglaterra 1 x 2 Itália e Suíça 2 x 5 França.

Categorias:Humor Tags:, , , ,

Árbitro da CBF é voluntário na Copa entregando água no Mineirão

Juiz que já apitou quatro jogos no novo Mineirão hoje está nas tribunas servindo a imprensa.

benevenutoConhecer futebol ele conhece até demais. Até porque ele está mais do que acostumado a apitar partidas do Campeonato Mineiro. Mas no jogo desta tarde entre Colômbia e Grécia, o árbitro mineiro Igor Júnio Benevenuto estava trabalhando como voluntário da Fifa. “Quis ser voluntário porque os campeonatos no Brasil estão parados e eu queria acompanhar a Copa do Mundo”, afirmou Benevenuto.

Sonhando em apitar uma Copa do Mundo, Benevenuto disse que era uma grande oportunidade poder participar da Copa do Mundo em seu país. “É um privilégio, uma chance única na minha vida. Estou acostumado a apitar jogos, mas só de poder acompanhar essas partidas já estou feliz”, disse o árbitro, que nesta temporada apitou partidas do Campeonato Mineiro.

“Quem sabe na próxima Copa, em 2018, ou mesmo em 2022 eu não vou trabalhando como árbitro”, afirmou Benevenuto. “Por enquanto, quero aproveitar bem a oportunidade de trabalhar na Copa no meu país para conversar com os árbitros e ganhar mais experiência”, completou.

Fonte: O Tempo

%d blogueiros gostam disto: