Arquivo

Posts Tagged ‘Libertadores’

Árbitro de vídeo estreia na semi da Libertadores de forma decisiva

Depois de duas partidas em que esteve disponível, mas não foi usado, o recurso do árbitro de vídeo (VAR) enfim “estreou” na Libertadores. E foi decisivo na heroica classificação do Lanús à final da competição, com vitória de virada por 4 a 2 sobre o River Plate nesta terça-feira (31), após derrota por 1 a 0 no jogo de ida.

Jogando em casa e empurrado por sua fanática torcida no estádio La Fortaleza, o Lanús saiu perdendo por 2 a 0 ainda no primeiro tempo. Precisava de quatro gols para avançar à decisão. E conseguiu, sendo que dois deles contaram com intervenções cruciais do árbitro de vídeo para serem validados.

O River começou a todo vapor. Scocco, de pênalti, aos 17 minutos, e Montiel, aos 23, balançaram a rede e deixaram a classificação praticamente inatingível para os donos da casa. Mas o Lanús descontou no final da primeira etapa, aos 46 minutos, com Sand.

A primeira aparição da tecnologia na história da Libertadores aconteceu no gol de empate do Lanús, marcado logo no começo do segundo tempo, novamente por Sand. Ele aproveitou uma sobra de bola na área e finalizou para as redes. O árbitro Wilmar Roldán pediu o auxílio do vídeo para determinar se o jogador estava impedido e validou o gol.

Embalado, o Lanús fez o terceiro gol aos 16, com Lautaro Acosta. E aos 23, novamente o árbitro de vídeo foi protagonista: Montiel puxou Pasquini dentro da área e, após rever o lance na televisão, Wilmar Roldán marcou a penalidade. Alejandro Silva converteu e fez o gol da classificação histórica do time da casa.

O técnico do River Plate, Marcelo Gallardo, fez fortes críticas ao uso de árbitro de vídeo durante a semifinal.

“Nós não vamos desviar a responsabilidade, falhamos porque tínhamos o resultado a favor. Mas então houve polêmicas em que eles decididamente falharam no uso da tecnologia. É difícil saber se ele (árbitro de vídeo) vai ser usado para uma equipe ou ambos. Não sei qual é a explicação que eles vão dar agora. Tudo o que eles explicaram foi inútil, serviu para um time e nada mais”, disse Gallardo.

Na final, o Lanús enfrentará o Grêmio ou o Barcelona de Guayaquil. No jogo de ida, no Equador, o time brasileiro venceu por 3 a 0 e encaminhou a classificação. A vaga será decidida nesta quarta (1), em Porto Alegre.

Ricci será o primeiro árbitro de vídeo da história da Libertadores

O brasileiro Sandro Meira Ricci será o primeiro árbitro de vídeo da história da Copa Libertadores. A Conmebol anunciou nesta quarta-feira (18) que Ricci foi o encarregado da função para a primeira partida da semifinal entre River Plate e Lanús, no Monumental de Núñez, no próximo dia 24.

A equipe de arbitragem será composta por brasileiros e equatorianos. Wilton Sampaio será o árbitro, auxiliado por Bruno Boschilia e Kleber Lucio Gil. Anderson Daronco é o quarto árbitro, enquanto Ricci cuidará da arbitragem de vídeo ao lado dos assistentes Roddy Zambrano e Christian Lescano, ambos do Equador.

Para a semifinal entre Barcelona de Guayaquil e Grêmio, cujo primeiro jogo será no Equador, no dia 25, o time de arbitragem será um misto entre argentinos e peruanos. Nestor Pitana apitará o jogo, auxiliado por Hernan Maidana e Juan Pablo Belatti, todos da Argentina. O peruano Diego Haro será o quarto árbitro, enquanto a videoarbitragem ficará a cargo de Mauro Vigliano (Argentina), com a ajuda dos assistentes Patricio Loustau (Argentina) e Jonny Bossio (Peru).

Será a primeira rodada da história da competição a contar com o auxílio da nova tecnologia de arbitragem, a fim de minimizar erros e polêmicas nos jogos decisivos.

Fonte: UOL Esportes

Conmebol define trio de árbitras brasileiras da Taça Libertadores da América Feminina

cbf-ref

A Comissão de Árbitros da Conmebol definiu o quadro de arbitragem da Taça Libertadores da América Feminina, que acontecerá entre os dias 6 e 20 de dezembro, no Uruguai, na cidade de Colônia.

O trio de árbitras brasileiras escaladas para a competição é formado por Edina Batista, Nadine Bastos e Márcia Caetano. As três são árbitras FIFA. Membro da Comissão de Arbitragem da CBF, Ana Paula Oliveira será a representante brasileira na comissão montada pela Conmebol especificamente para esse campeonato. Ela atuará como instrutora técnica.

Vale lembrar que a Comissão de Árbitros da Conmebol é presidida também por um brasileiro: o ex-árbitro Wilson Seneme.

Fonte: CBF

Final da Libertadores 2016 teve apito paraguaio e árbitros adicionais

Enrique Caceres

Enrique Caceres

A primeira partida da final da Copa Libertadores da América 2016, realizada na última quarta-feira (20/07) em Quito, foi disputada entre as equipes Independiente Del Valle (Equador) e Atlético Nacional (Colômbia) e, pela primeira vez na história, teve a participação de árbitros assistentes adicionais (AAA), posicionados no lado esquerdo das metas. As equipes empataram em 1 a 1 e o título será definido na próxima partida em Medelin.

Os 6 árbitros que participaram da partida são paraguaios e foram definidos pela Comissão de Arbitragem da Conmebol, comandada pelo ex-árbitro Wilson Seneme. O assessor dos árbitros foi o brasileiro Ednilson Corona, que atualmente é presidente da Comissão de Árbitros da Federação Paulista de Futebol.

final-libertadores-2016

Árbitro: Enrique Caceres
Assistente 1: Eduardo Cardozo
Assistente 2: Milciades Saldivar
Adicional 1: Ulises Mereles
Adicional 2: Jose Mendez
Quarto árbitro: Roberto Cañete

Ulises Mereles

Ulises Mereles

Argentino apita jogo do Tricolor pelas quartas de final da Libertadores

O árbitro argentino Mauro Vigliano, em conjunto com os assistentes Juan Belatti e Gustavo Rossi, comandará a partida entre São Paulo e Atlético Nacional, que é o jogo de ida das quartas-de-final da Copa Libertadores da América. Ele é natural de La Plata, tem 40 anos de idade e apenas 6 anos trabalhando na primeira divisão argentina e ingressou no quadro da FIFA há 3 anos.

Conhecido por ser um juíz rigoroso e acostumado a aplicar cartões amarelos por reclamações e aplicar cartões vermelhos (os argentinos se queixam que no seu campeonato local as expulsões são constantes em seus jogos). Porém, atuando em partidas sulamericanas pela Conmebol, apitou 3 partidas, onde aplicou 16 cartões amarelos e nenhum cartão vermelho (última partida arbitrada: Independente Del Valle 2×1 Pumas).

Em seu primeiro ano como árbitro FIFA (2014), apitou um polêmico Boca Juniors x River Plate que acabou em confusão, sendo suspenso pela AFA. Na época, Mauricio Macri (o atual presidente argentino e ex-dirigente do Boca) pediu sua eliminação do quadro de árbitros. Vigliano foi suspenso por muitas rodadas.

Mauro é filho de Jorge Vigliano, famoso árbitro que atuou nos anos 80, e seu irmão, Paulo Vigliano, atualmente atua como árbitro na segunda divisão argentina. Alguns acreditam que a carreira dos dois se deve à influência do pai em casa e na AFA.

trio-vigliano

Categorias:Notícia Tags:, ,

Luiz Flávio Oliveira estreia nesta terça na Copa Libertadores

142635596793A Conmebol divulgou no último sábado (14), os árbitros e assistentes para os quatorze jogos da rodada deste meio de semana da Copa Libertadores.

Três trios brasileiros estão escalados. Entre eles o Paulista Luiz Flávio Oliveira que fará sua estreia internacional no apito na próxima terça-feira, dia 17, em Barinas, na partida Zamora da Venezuela e Boca Juniors da Argentina. Alessandro Matos da Bahia e Guilherme Camilo de Minas Gerais serão os assistentes.

Luiz Flávio disse estar muito feliz e realizado: “Mais uma etapa da minha carreira sendo iniciada. Eu sempre tracei objetivos que pudesse alcançar, mas sinceramente achava que seria uma meta quase impossível pelos árbitros que tínhamos e pela idade deles. Mas nunca deixei de sonhar e lutar pelo objetivo que graças a Deus agora foi alcançado” – disse o árbitro.

Sobre a partida e o futuro ele disse: “Espero por uma partida difícil como são todas na Copa Libertadores, mas estou preparado para fazer um bom trabalho, me firmar e ter uma sequencia” – encerrou Luiz Flávio.

Veja abaixo escala completa das partidas com trios de Brasileiros.

ZAMORA (VEN) x BOCA JUNIORS (ARG)
BARINAS, 17/03/2015 – 20:45hs*
Árbitro: LUIZ DE OLIVEIRA (BRA)
Assistente 1: ALESSANDRO ROCHA (BRA)
Assistente 2: DIAS GUILHERME CAMILO (BRA)
4º Árbitro: MAYKER GOMEZ (VEN)
Assessor: BERNARDO CORUJO (VEN)

ESTUDIANTES LA PRATA (ARG) x LIBERDADE (PAR)
BUENOS AIRES, 18/03/2015 – 19:45hs*
Árbitro: RICARDO MARQUES (BRA)
Assistente 1: MARCELO VAN GASSE (BRA)
Assistente 2: LUCIO KLEBER GIL (BRA)
4º Árbitro: PATRICIO LOUSTAU (ARG)
Assessor: LUIS PASTURENZI (ARG)

ATLÉTICO NACIONAL (COL) x BARCELONA (ECU)
MEDELLIN, 19/03/2015 – 20:15hs*
Árbitro: LEANDRO VUADEN (BRA)
Assistente 1: EMERSON DE CARVALHO (BRA)
Assistente 2: FABIO PEREIRA (BRA)
4º Árbitro: JUAN PONTÃO (COL)
Assessor: CARLOS BETANCURT (COL)

Fonte: SAFESP

Trio brasileiro comanda a final da Copa Libertadores 2014

ricci_copa1

O árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci será o responsável por conduzir o apito na grande final da Taça Libertadores de 2014. A Conmebol informou nesta sexta-feira que o juiz da Federação Pernambucana de Futebol trabalhará na partida de volta entre San Lorenzo e Nacional-PAR no dia 13 de agosto, em Buenos Aires. Ricci terá ao seu lado os auxiliares paulistas Emerson de Carvalho e Marcelo Van Gasse.

Sandro se destacou ao trabalhar na Copa do Mundo, quando arbitrou em três partidas, inclusive o duelo entre França e Honduras, que apresentou o primeiro gol validado com a ajuda da tecnologia na história dos Mundiais. O juiz de 39 anos é árbitro da FIFA desde 2011.

Para o jogo de ida, na próxima quarta-feira, a Conmebol escalou o trio colombiano formado por Wilmar Roldán e seus auxiliares, Wilmar Navarro e Wilson Berrio. Roldán também trabalhou na Copa do Mundo, apitando o duelo entre Coreia do Sul e Argélia.

Fonte: Globo Esporte

Conmebol define árbitros das finais da Libertadores 2013

A Conmebol definiu na noite de quinta-feira os árbitros que vão apitar os dois jogos da final da Libertadores, entre Atlético-MG e Olímpia, do Paraguai.

O juiz do primeiro duelo, que será realizado na próxima quarta-feira, no estádio Defensores del Chaco, no Paraguai, será o argentino Néstor Pitana, que já apitou duas partidas de times brasileiros nesta Libertadores e deu sorte.

Pitana comandou o duelo entre Corinthians e Millonarios, em que o time paulista venceu por 2 a 0. O jogo foi disputado com portões fechados por causa de punição imposta pela Conmebol ao time alvinegro. No outro confronto apitado por Pitana, triunfo do Fluminense sobre o Caracas, da Venezuela, por 1 a 0.

O árbitro colombiano Wilmar Roldan (dir.) deixa o gramado do Pacaembu após partida entre São Paulo e Arsenal.

O árbitro colombiano Wilmar Roldan (dir.) deixa o gramado do Pacaembu após partida entre São Paulo e Arsenal.

Mas se o argentino dá sorte aos brasileiros, o mesmo não se pode dizer sobre o colombiano Wilmar Roldan, que apitará a partida de volta da final, no dia 24 de julho, no Mineirão –o Atlético-MG ainda tenta alterar a decisão para jogar no Independência.

Dos quatro jogos que Roldan apitou de times brasileiros contra equipes de outro país, o balanço é de três derrotas para os clubes do Brasil e um empate –ele comandou também a vitória do São Paulo sobre o próprio Atlético-MG, por 2 a 0.

E foi exatamente Roldan que expulsou o atacante Luis Fabiano no empate entre São Paulo e Arsenal, por 1 a 1, válido pela fase de grupos da competição. O atacante levou o cartão vermelho após o fim da partida por reclamação.

Em 2011, o colombiano já havia se envolvido numa polêmica com o São Paulo. Num jogo da Copa Sul-Americana, o lateral esquerdo Juan acusou o árbitro de tê-lo chamado de ‘macaco’. O clube tricolor, porém, não quis prestar queixa sobre o episódio na Conmebol.

Fonte: Folha de SP

Wilmar Roldán apita grande final da Libertadores

Colombiano Wilmar Roldán mostra cartão ao volante Leandro Somoza, do Boca Jrs.

Quando apitar o início do jogo entre Corinthians e Boca Juniors em São Paulo na partida que irá decidir a competição de 2012 da Copa Libertadores, o colombiano Wilmar Roldán escreverá seu nome num grupo seleto de árbitros que tiveram a honra de apitar uma partida decisiva da maior competição entre clubes da América.

O colombiano Roldan estará juntamente com os árbitros assistentes Abraham Gonzalez e Humberto Clavijo, e com José Buitrago como quarto árbitro, todos seus conterrâneos.

O juíz será o responsável por dirigir a 53ª final da libertadores da américa sendo o 39º árbitro a ter esta decisão no currículo. Depois da “era” Oscar Ruiz (que dirigiu 3 finais da competição – 02, 07 e 10) Wilmar assumiu o posto de número 1 colombiano e será o 4º árbitro desse país a frente de uma final (além dele e Ruiz, JJ Torres em 1992 e Omar Delgado em 1969). Uma façanha para o jovem e talentoso árbitro de 32 anos.

A arbitragem brasileira não dirige uma final desde 1991 quando José Roberto Wright apitou a segunda decisão de sua carreira na vitória do Colo Colo sobre o Olimpia por 3×0. Aliás, José Wright foi o único brasileiro que comandou duas finais, além da de 1991, ele esteve à frente da decisão de 1986 entre River Plate e América de Cali. Além dele somente mais 2 árbitros do Brasil apitaram finais: José Faville Neto (1972) e Arnaldo Cezar Coelho (1988).

Os árbitros argentinos são os recordistas em finais com 11 decisões apitadas, seguidos pelos chilenos (9 finais), peruanos (8 jogos), paraguaios (7 decisões), colombianos (6 com a deste ano), uruguaios (5 finais), brasileiros (4) e com uma final venezuelanos, holandeses (1962) e franceses (1963).

Estatísticas de Roldan na Libertadores 2012

Número de jogos: 8
Cartões amarelos: 53 (17 – 26) média de 5,4 por partida
Cartões vermelhos: 4 (0 – 4) média de 0,50 por partida
Faltas marcadas: 174 (85 – 89) média de 21,7 por partida

Árbitro chileno apita a primeira partida da final da Libertadores

A Conmebol escalou para a primeira partida da final da Copa Libertadores, entre Boca Juniors (ARG) e Corinthians (BRA), o árbitro chileno Enrique Osses, que apitou empate sem gols entre Corinthians e Tolima no ano passado. A partida acontece hoje à noite no estádio La Bombonera, em Buenos Aires.

A equipe de arbitragem será toda chilena, tendo como árbitros assistentes Francisco Mondria e Carlos Astroza, e como quarto árbitro Patricio Polic.

Osses tem fama de ser um árbitro durão. E não é tão desconhecido pelos brasileiros. O juiz, que iniciou a carreira no apito em 2005. No ano em que iniciou sua carreira, Osses expulsou um total de 21 jogadores em 16 partidas oficiais. Em uma delas, o goleiro Ignacio González, do Unión Española, foi punido com o segundo cartão amarelo e levou o árbitro a nocaute com um soco na cara. O arqueiro foi retido pela polícia por duas horas e punido por 50 partidas. Para se livrar da pena, o jogador se transferiu para a Argentina.

Responsável por 60 partidas internacionais, contando desde amistosos entre seleções até partidas de Libertadores, Sul-Americana e Eliminatórias para a Copa, o chileno mediou jogos memoráveis, lembrados por muitos brasileiros. Foi ele quem apitou o empate em 0 x 0 do Corinthians com o Tolima, na pré-Libertadores do ano passado, em pleno Pacaembu.

Também foi ele o mediador da derrota do Flamengo para o Olimpia por 3 x 2, e na derrota do Santos para o Bolívar, na Bolívia, pelas oitavas de final. Era ele também o árbitro no empate do Boca Juniors com o Fluminense, na semifinal, no Engenhão.

Mas nem sempre os duelos que envolvem um brasileiro mediados por Osses terminam mal para as equipes do país. Este ano, o Corinthians venceu o Nacional, no Pacaembu com o chileno como juiz.

Estatísticas de Osses na Libertadores 2012

Número de jogos: 8
Cartões amarelos: 35 (20 – 15) média de 4,4 por partida
Cartões vermelhos: 2 (1 – 1) média de 0,25 por partida
Faltas marcadas: 197 (103 – 94) média de 24,6 por partida

Categorias:Notícia Tags:, , ,
%d blogueiros gostam disto: