Arquivo

Posts Tagged ‘Ricardo Marques’

Árbitro FIFA vibra ao término de jogo do Brasileirão após boa atuação.

O árbitro mineiro Ricardo Marques chamou atenção ao comemorar término do jogo no Morumbi.

Uma cena incomum ocorreu na noite da última segunda-feira na partida entre São Paulo, que quer fugir da zona de rebaixamento, e o Grêmio, que tenta diminuir a diferença para o líder Corinthians. Com o empate nenhuma equipe teve muito o que comemorar, mas o árbitro Ricardo Marques Ribeiro teve, e muito. Após um bom trabalho da equipe de arbitragem o mineiro celebrou com entusiamo o desempenho no jogo. A vibração do árbitro inclusive chamou atenção do apresentador André Rizek da SporTV.

Logo que encerrou a partida, Marques fez o sinal da cruz e vibrou efusivamente ao comemorar a boa atuação que o trio mineiro teve em todo o jogo. O árbitro ainda agradeceu os assistentes Guilherme Dias Camilo e Pablo Almeida da Costa pelo rádio comunicador enquanto caminhavam ao centro do campo.

Em entrevista ao Globo Esporte, Ricardo explicou sua vibração:

– Depois do apito final, procurei externar minha satisfação de dever cumprido. Não é um procedimento comum, normal. Prezamos pela discrição. O que dá mais prazer ao árbitro é passar despercebido. Nem me dei conta que teria essa repercussão. Foi um ato muito espontâneo. Dada as circunstâncias do jogo, uma partida difícil, de uma equipe que briga pela liderança e outra contra o rebaixamento. Nos preparamos muito. Foi uma partida que exigiu muito da gente, muito intensa, de decisões difíceis – afirma o árbitro.

Ricardo garante que após a partida recebeu inúmeras mensagens de apoio e elogios por meio do seu celular e acredita que o fato não deve gerar nenhum tipo de repreensão por parte da Comissão de Arbitragem da CBF.

– Alguns colegas me cumprimentaram pela atitude, a forma de vibrar com o jogo. Até se emocionaram falando comigo. Árbitro é ser humano, movido por paixões, fraquezas, limitações. Em alguns momentos, as emoções se externam. Não é uma máquina que está ali. Não me contive – conta o árbitro.

Ele ainda disse que foi a primeira vez que algo do tipo ocorreu em sua carreira.

– Vou me conter. Não é um padrão. Como árbitro internacional, sou uma referência aos mais jovens. É claro que, se voltar a acontecer, as pessoas vão entender. Não pode se tornar uma prática.

O empate não foi suficiente para tirar o São Paulo do Z-4 (zona de rebaixamento). Com apenas 16 pontos, a equipe volta a jogar no Brasileiro no próximo sábado contra o Botafogo. Vice-líder com 32 pontos, o Grêmio recebe o Santos, domingo, em Porto Alegre.

Anúncios
Categorias:Notícia Tags:,

Luiz Flávio Oliveira estreia nesta terça na Copa Libertadores

142635596793A Conmebol divulgou no último sábado (14), os árbitros e assistentes para os quatorze jogos da rodada deste meio de semana da Copa Libertadores.

Três trios brasileiros estão escalados. Entre eles o Paulista Luiz Flávio Oliveira que fará sua estreia internacional no apito na próxima terça-feira, dia 17, em Barinas, na partida Zamora da Venezuela e Boca Juniors da Argentina. Alessandro Matos da Bahia e Guilherme Camilo de Minas Gerais serão os assistentes.

Luiz Flávio disse estar muito feliz e realizado: “Mais uma etapa da minha carreira sendo iniciada. Eu sempre tracei objetivos que pudesse alcançar, mas sinceramente achava que seria uma meta quase impossível pelos árbitros que tínhamos e pela idade deles. Mas nunca deixei de sonhar e lutar pelo objetivo que graças a Deus agora foi alcançado” – disse o árbitro.

Sobre a partida e o futuro ele disse: “Espero por uma partida difícil como são todas na Copa Libertadores, mas estou preparado para fazer um bom trabalho, me firmar e ter uma sequencia” – encerrou Luiz Flávio.

Veja abaixo escala completa das partidas com trios de Brasileiros.

ZAMORA (VEN) x BOCA JUNIORS (ARG)
BARINAS, 17/03/2015 – 20:45hs*
Árbitro: LUIZ DE OLIVEIRA (BRA)
Assistente 1: ALESSANDRO ROCHA (BRA)
Assistente 2: DIAS GUILHERME CAMILO (BRA)
4º Árbitro: MAYKER GOMEZ (VEN)
Assessor: BERNARDO CORUJO (VEN)

ESTUDIANTES LA PRATA (ARG) x LIBERDADE (PAR)
BUENOS AIRES, 18/03/2015 – 19:45hs*
Árbitro: RICARDO MARQUES (BRA)
Assistente 1: MARCELO VAN GASSE (BRA)
Assistente 2: LUCIO KLEBER GIL (BRA)
4º Árbitro: PATRICIO LOUSTAU (ARG)
Assessor: LUIS PASTURENZI (ARG)

ATLÉTICO NACIONAL (COL) x BARCELONA (ECU)
MEDELLIN, 19/03/2015 – 20:15hs*
Árbitro: LEANDRO VUADEN (BRA)
Assistente 1: EMERSON DE CARVALHO (BRA)
Assistente 2: FABIO PEREIRA (BRA)
4º Árbitro: JUAN PONTÃO (COL)
Assessor: CARLOS BETANCURT (COL)

Fonte: SAFESP

CBF elege o melhor trio de arbitragem do Brasileirão 2014

02/12/2014 2 comentários

ricky-marquesA CBF (Confederação Brasileira de Futebol) divulgou na última segunda-feira (01/11) a seleção dos melhores do Campeonato Brasileiro de 2014. A entidade indicou para a premiação a seleção dos 11 melhores jogadores, a revelação do campeonato, o craque da competição, assim como os melhores árbitros e árbitros assistentes.

O melhor trio de arbitragem ficou com Ricardo Marques Ribeiro (FIFA/MG) e os assistentes Emerson Augusto de Carvalho (FIFA/SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA/SP).

O campeão Cruzeiro teve 5 jogadores entre os melhores, inclusive o craque do campeonato, além do melhor técnico. Já o rebaixado Botafogo elegeu o melhor goleiro.

Confira a seleção do Campeonato Brasileiro:

Goleiro: Jefferson (Botafogo)
Lateral pela direita: Marcos Rocha (Atlético-MG)
Zagueiros: Dedé (Cruzeiro) e Gil (Corinthians)
Lateral pela esquerda: Egídio (Cruzeiro)
Volantes: Lucas Silva (Cruzeiro) e Souza (São Paulo)
Meias: Éverton Ribeiro (Cruzeiro) e Ricardo Goulart (Cruzeiro)
Atacantes: Diego Tardelli (Atlético-MG) e Guerrero (Corinthians)

Técnico: Marcelo Oliveira (Cruzeiro)

Revelação: Érik (Goiás)
Craque do campeonato: Éverton Ribeiro (Cruzeiro)

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)

Trio paulista comanda a final da Copa do Brasil 2014

luiz-flavio-de-oliveiraEm sorteio realizado no dia de hoje, a CBF definiu a arbitragem do jogo final da Copa do Brasil 2014, disputada entre Cruzeiro e Atlético-MG, clássico regional mais que tradicional no futebol. o Atlético venceu a primeira partida por 2 a 0 e leva a vantagem do empate no próximo jogo.

Foram selecionados 5 árbitros para apitar a decisão: Anderson Daronco (RS), Leandro Pedro Vuaden (FIFA/RS), Luis Flávio de Oliveira (SP), Raphael Claus (SP) e Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO). Deste, atualmente 2 são do quadro internacional da FIFA, e os outros 3 foram agraciados com o escudo para a temporada de 2015.

Porém, a sorte ficou com o paulista Luis Flávio, que será assistido pelos bandeiras Marcelo Van Gasse (FIFA/SP) e Emerson Carvalho (FIFA/SP), que atuaram na Copa do Mundo 2014 no Brasil. Os árbitros assistentes adicionais serão Ricardo Marques (FIFA/MG) e Paulo Bezerra (SC). O quarto árbitro será o gaúcho Anderson Daronco, o assistente reserva será Guilherme Dias Camilo (MG), o assessor de arbitragem será o mineiro Alicio Pena e o delegado será o paulista Nilson de Souza Monção.

Confira o vídeo do sorteio:

Brasileiros na rodada da Copa Sulamericana

Árbitros brasileiros vão comandar as partidas entre equipes locais na Copa Sulamericana 2011. O novato no quadro internacional, Sandro Meira Ricci (DF), apita Ceará x São Paulo, sua estreia no apito internacional. A partida acontece hoje (10), em Fortaleza. Dibert Pedrosa Moisés e Rodrigo Pereira Jóia, ambos do Rio de Janeiro serão os assistentes.

Veja a escala da rodada:

Universidad de Chile x Fenix (Uru)
Santiago, 09.08.2011 – 21.00hs
Árbitro: Julio Quintana (Par)
Árbitro assistente 1: Dario Gaona (Par)
Árbitro assistente 2: Hugo Martinez (Par)
4º Árbitro: Eduardo Gamboa (Chi)

Ceará x São Paulo
Fortaleza, 10.08.2011 – 19.30hs
Árbitro: Sandro Mera Ricci (Bra)
Árbitro assistente 1: Dibert Pedrosa Moisés (Bra)
Árbitro assistente 2: Rodrigo Pereira Jóia (Bra)
4º Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Bra)

Flamengo x Atlético Paranaense
Rio de Janeiro, 10.08.2011 – 21.50hs
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Bra)
Árbitro assistente 1: Altemir Hausmann (Bra)
Árbitro assistente 2: Erich Bandeira (Bra)
4º Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (Bra)

Atlético Mineiro x Botafogo
Ipatinga, 10.08.2011 – 21.50hs
Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira (Bra)
Árbitro assistente 1: Roberto Braatz (Bra)
Árbitro assistente 2: Carlos Berkenbrock (Bra)
4º Árbitro: Héber Roberto Lopes (Bra)

The Strongest x Olimpia
Ipatinga, 11.08.2011 – 21.50hs
Árbitro: Victor H Rivera (Per)
Árbitro assistente 1: Luis Abadie (Per)
Árbitro assistente 2: Jorge Hurtado (Per)
4º Árbitro: Oscar Maldonado (Bol)

Vasco da Gama x Palmeiras
Rio de Janeiro, 11.08.2011 – 21.50hs
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Bra)
Árbitro assistente 1: Altemir Hausmann (Bra)
Árbitro assistente 2: Erich Bandeira (Bra)
4º Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Bra)

Árbitros brasileiros na rodada da Libertadores 2011

Esta semana ocorrem as partidas da rodada de volta das oitava-de-final da Copa Libertadores 2011. Serão 8 classificados para a próxima fase. Cinco equipes brasileiras estão na briga: Cruzeiro, Fluminense, Grêmio, Internacional e Santos.

A Confederação Sulamericana (CONMEBOL) definiu a escala de árbitros que atuarão nas partidas. Dois brasileiros serão quarto árbitro nas partidas disputadas no país, e um trio comanda o jogo na Colômbia.

América x Santos
Queretáro – 03/05/2011 – 20:45hs
Árbitro: Carlos Vera (ECU)
Assistente 1: Luis Alvarado (ECU)
Assistente 2: Marco Muzo (ECU)
4º Árbitro: Marco Rodriguez (MEX)
Internacional x Peñarol
Porto Alegre – 04/05/2011 – 19:30hs
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Assistente 1: Francisco Mondria (CHI)
Assistente 2: Juan Maturana (CHI)
4º Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (BRA)
Universidad Católica x Grêmio
Santiago – 04/05/2011 – 21:50hs
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Assistente 1: Rodney Aquino (PAR)
Assistente 2: César Franco (PAR)
4º Árbitro: Cláudio Puga (CHI)
Libertad x Fluminense
Asuncion – 04/05/2011 – 21:50hs
Árbitro: Roberto Silvera (URU)
Assistente 1: Mauricio Espinosa (URU)
Assistente 2: Marcelo Costa (URU)
4º Árbitro: Henrique Caceres (PAR)
Cruzeiro x Once Caldas
Sete Lagoas – 04/05/2011 – 21:50hs
Árbitro: Antonio Arias (PAR)
Assistente 1: Nicolas Yegro (PAR)
Assistente 2: Dario Gaona (PAR)
4º Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (BRA)
Cerro Porteño x Estudiantes LP
Assuncion – 05/05/2011 – 19:15hs
Árbitro: Oscar Ruiz (COL)
Assistente 1: Abrahan Gonzalez (COL)
Assistente 2: Humberto Cravijo (COL)
4º Árbitro: Ulisses Mereles (PAR)
LDU x Velez Sarsfield
Quito – 05/05/2011- 20:45hs
Árbitro: Wilmar Roldan (COL)
Assistente 1: Eduardo Diaz (COL)
Assistente 2: Wilson Berrio (COL)
4º Árbitro: Diego Lara (ECU)
Atlético Junior x Jaguares
Barranquilla – 05/05/2011 – 20:45hs
Árbitro: Héber Roberto Lopes (BRA)
Assistente 1: Emerson Augusto de Carvalho (BRA)
Assistente 2: Dibert Pedrosa Moisés (BRA)
4º Árbitro: Imer Machado (COL)

ANAF dispara contra Botafogo

Após o Botafogo reclamar da atuação da arbitragem na partida diante do Avaí, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, quando foi eliminado pelo Avaí, ao empatar por 1 a 1, na Ressacada, em Florianópolis, a Anaf (Associação Nacional dos Árbitros de Futebol) deu uma apimentada resposta direcionada aos dirigentes alvinegros. Dentre elas, a comissão de arbitragem classificou o clube como incompetente e ainda disse que ninguém aguenta mais o repetitivo choro do alvinegro.

A Anaf aproveitou para defender a atuação do árbitro Ricardo Marques durante a partida. Segundo a instituição, o lance que ocasionou o pênalti, nos minutos finais para a equipe catarinense, pode ter muitas interpretações. A assessoria do clube alvinegro afirmou que o presidente Maurício Assumpção preferiu não se pronunciar sobre o assunto

O Botafogo foi eliminado tanto da Copa do Brasil quanto do Campeonato Carioca. A equipe agora volta a treinar e busca se reconstruir para tentar fazer um bom papel no Campeonato Brasileiro. A estreia será dia 22 de maio, diante do Palmeiras

Confira a nota da ANAF na íntegra:

Infelizmente as mesmas desculpas voltam à tona após um fracasso em campo. O Botafogo, eliminado do Campeonato Carioca e da Copa do Brasil, disfere sua raiva na Comissão de Arbitragem ao invés de procurar solucionar seus problemas. A incompetência dentro e fora dos gramados supera os erros que por ventura aconteçam. Transferir responsabilidades e acusar a pessoa de Sérgio Corrêa é no mínimo falta de inteligência.

Quando o clube carioca cita um pênalti “inexistente” e um escanteio “não marcado” esquece de citar que o Avaí reclama de um pênalti minutos antes. Também não cita a incompetência de seus jogadores e treinador em derrotar a equipe de Florianópolis. Nos blogs alvinegros a torcida reclama da postura covarde do Botafogo após o atacante Loco Abreu fazer 1 a 0. Será que a diretoria fará uma nota oficial contra seus jogadores e treinador?

Prefere criticar os blogueiros? O que irá falar sobre os torcedores ameaçando os atletas no aeroporto? É tudo culpa da arbitragem?

Nass rádios presentes no estádio da Ressacada houve, em todas elas, jornalistas concordando com a marcação de Ricardo Marques. Dentre os comentários, a grande maioria com justificativas plausíveis. O bom posicionamento e a convicção ao anotar a marca do pênalti demonstram a convicção que algumas câmeras, aliado a paixão, não conseguem captar. Na Copa de 98 aconteceu igual. Ninguém viu a falta dentro da área de Júnior Baiano sobre o atacante norueguês. Somente uma imagem amadora provou que o juiz estava certo. Até então ele fora crucificado pelos brasileiros, como hoje é crucificado o senhor Ricardo Marques.

Acusar os mesmos de sempre é fácil, pois transfere a responsabilidade. O alvo deixou de ser o árbitro e seus assistentes e passou a ser o presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa. Questionar se uma pessoa que atua na arbitragem desde 1981, em todas as funções dentro e fora de campo, e tem reconhecido prestígio nacional e internacional é também fechar os olhos para a atitude ridícula ao final da partida. Perder faz parte do esporte e, por isso é preciso saber lidar com a derrota e com a vitória. Partir para briga e divulgar nota oficial esquecendo dos problemas internos é no
mínimo incoerente.

A ANAF gostaria de convidar os dirigentes botafoguenses para acompanhar os testes da CBF, as palestras, as reuniões que procuram discutir os erros, as pré-temporadas, entre tantas outras atividades visando qualificar a arbitragem. Assim os mesmos pensariam duas vezes em perguntar quais as mudanças na categoria nos últimos anos. Se estes senhores estão tão preocupados com o futuro dos árbitros, por que não defenderam a profissionalização? O projeto está no Congresso Nacional sob o número 6.467/2009. Será que preferem novamente acusar os mesmos? É mais fácil jogar a culpa nos outros e, necessariamente, buscar o lado mais fraco, a arbitragem.

A chegada no aeroporto do Rio de Janeiro é um sinal de que existe algo a ser modificado realmente!

Enquanto jogadores, treinadores, dirigentes e alguns supostos “craques” ganharem milhões para jogar bola e perdem gols incríveis, fazem faltas bizonhas, deixam os clubes com dívidas gigantescas e colocam a razão do fracasso em outra pessoa, sequer profissional, o futebol brasileiro será lembrado como celeiro de craques, administrações péssimas e falidas. Seremos apenas uma chocadeira, onde os bons aparecem e vão embora para outros mercados.

Por fim, caso o Botafogo acredite ser necessário modificar o comando da arbitragem nacional, por que não sugere nomes, formas e modelos de administração baseado no seu dia-a-dia ou prefere acusar e esquecer os milhões de dívidas, estádio “emprestado”, salários atrasados, inexistência de CT adequado, entre outros problemas divulgados pela mídia? É bom cada um olhar para si antes de transferir responsabilidades.

A ANAF chama a atenção de todos os árbitros e assistentes para estes clubes que, além de não acompanhar o trabalho da CBF, o sacrifício individual de cada um dos senhores, nada fazem pelo setor, a não ser emitir notas oficiais pueris, com o objetivo de desviar os seus próprios problemas! Vamos acompanhar e divulgar cada um que assim agir!

Não faremos o mesmo, ou seja, sugerir que se mude a direção do Botafogo nas eleições que se realizarão em breve e nem lembrar de equívocos anteriores de seus jogadores, treinadores etc em edições da mesma Copa do Brasil, pois sabemos que nunca conseguiremos a perfeição divina que tanto exigem dos nossos falíveis árbitros. É mais fácil crucificar uma pessoa! Ninguém aguenta este choro repetitivo!

Fonte: UOL / ANAF

%d blogueiros gostam disto: