Arquivo

Posts Tagged ‘Roldán’

Wilmar Roldán será o árbitro sulamericano no Mundial de Clubes FIFA 2014

30/10/2014 1 comentário

roldan

Como de praxe, todo mês de dezembro acontece o Mundial de Clube da Fifa, que será realizado no Marrocos entre os dias 10 e 20. A entidade máxima do futebol designou apenas um trio da Confederação Sulamericana de Futebol (Conmebol), que é formado pelo grupo colombiano, capitaneado pelo árbitro Wilmar Roldan e os assistentes Eduardo Diaz e Alexandre Gusmán. Roldan anda muito bem cotado nos últimos anos, tendo atuado em duas finais de Copa Libertadores da América, na Copa do Mundo Fifa 2014 e nas Olimpíadas 2012 em Londres.

Em 2013 o trio brasileiro que atuou na Copa do Mundo Fifa 2014 foi o representante na mesma competição, inclusive atuando na partida final entre Bayer de Munique (Alemanha) x Raja Casablanca (Marrocos).

Anúncios

Conheça os árbitros da Copa do Mundo 2014 no Brasil (parte 1)

refs-wc2014

A FIFA selecionou os 27 árbitros que irão comandar as 48 partidas da primeira fase classificatória de grupos e as 16 partidas das fases finais, em um total de 64 emocionantes jogos.

Com um site de alta qualidade e um alto nível de informação, a entidade publicou videos que apresentam os árbitros da competição. Neste link também é possível ver a lista completa dos árbitros, com seus currículos da carreira.

Nesta publicação vamos começar com 4 árbitro, incluindo Sandro Ricco, nosso árbitro brasileiro. Confira!

Sandro Meira Ricci (Brasil):

 

Yuichi Nishimura (Japão):

 

Howard Webb (Inglaterra):

 

Wilmar Roldan Perez (Colômbia):

 

Conmebol define árbitros das finais da Libertadores 2013

A Conmebol definiu na noite de quinta-feira os árbitros que vão apitar os dois jogos da final da Libertadores, entre Atlético-MG e Olímpia, do Paraguai.

O juiz do primeiro duelo, que será realizado na próxima quarta-feira, no estádio Defensores del Chaco, no Paraguai, será o argentino Néstor Pitana, que já apitou duas partidas de times brasileiros nesta Libertadores e deu sorte.

Pitana comandou o duelo entre Corinthians e Millonarios, em que o time paulista venceu por 2 a 0. O jogo foi disputado com portões fechados por causa de punição imposta pela Conmebol ao time alvinegro. No outro confronto apitado por Pitana, triunfo do Fluminense sobre o Caracas, da Venezuela, por 1 a 0.

O árbitro colombiano Wilmar Roldan (dir.) deixa o gramado do Pacaembu após partida entre São Paulo e Arsenal.

O árbitro colombiano Wilmar Roldan (dir.) deixa o gramado do Pacaembu após partida entre São Paulo e Arsenal.

Mas se o argentino dá sorte aos brasileiros, o mesmo não se pode dizer sobre o colombiano Wilmar Roldan, que apitará a partida de volta da final, no dia 24 de julho, no Mineirão –o Atlético-MG ainda tenta alterar a decisão para jogar no Independência.

Dos quatro jogos que Roldan apitou de times brasileiros contra equipes de outro país, o balanço é de três derrotas para os clubes do Brasil e um empate –ele comandou também a vitória do São Paulo sobre o próprio Atlético-MG, por 2 a 0.

E foi exatamente Roldan que expulsou o atacante Luis Fabiano no empate entre São Paulo e Arsenal, por 1 a 1, válido pela fase de grupos da competição. O atacante levou o cartão vermelho após o fim da partida por reclamação.

Em 2011, o colombiano já havia se envolvido numa polêmica com o São Paulo. Num jogo da Copa Sul-Americana, o lateral esquerdo Juan acusou o árbitro de tê-lo chamado de ‘macaco’. O clube tricolor, porém, não quis prestar queixa sobre o episódio na Conmebol.

Fonte: Folha de SP

Wilmar Roldán apita grande final da Libertadores

Colombiano Wilmar Roldán mostra cartão ao volante Leandro Somoza, do Boca Jrs.

Quando apitar o início do jogo entre Corinthians e Boca Juniors em São Paulo na partida que irá decidir a competição de 2012 da Copa Libertadores, o colombiano Wilmar Roldán escreverá seu nome num grupo seleto de árbitros que tiveram a honra de apitar uma partida decisiva da maior competição entre clubes da América.

O colombiano Roldan estará juntamente com os árbitros assistentes Abraham Gonzalez e Humberto Clavijo, e com José Buitrago como quarto árbitro, todos seus conterrâneos.

O juíz será o responsável por dirigir a 53ª final da libertadores da américa sendo o 39º árbitro a ter esta decisão no currículo. Depois da “era” Oscar Ruiz (que dirigiu 3 finais da competição – 02, 07 e 10) Wilmar assumiu o posto de número 1 colombiano e será o 4º árbitro desse país a frente de uma final (além dele e Ruiz, JJ Torres em 1992 e Omar Delgado em 1969). Uma façanha para o jovem e talentoso árbitro de 32 anos.

A arbitragem brasileira não dirige uma final desde 1991 quando José Roberto Wright apitou a segunda decisão de sua carreira na vitória do Colo Colo sobre o Olimpia por 3×0. Aliás, José Wright foi o único brasileiro que comandou duas finais, além da de 1991, ele esteve à frente da decisão de 1986 entre River Plate e América de Cali. Além dele somente mais 2 árbitros do Brasil apitaram finais: José Faville Neto (1972) e Arnaldo Cezar Coelho (1988).

Os árbitros argentinos são os recordistas em finais com 11 decisões apitadas, seguidos pelos chilenos (9 finais), peruanos (8 jogos), paraguaios (7 decisões), colombianos (6 com a deste ano), uruguaios (5 finais), brasileiros (4) e com uma final venezuelanos, holandeses (1962) e franceses (1963).

Estatísticas de Roldan na Libertadores 2012

Número de jogos: 8
Cartões amarelos: 53 (17 – 26) média de 5,4 por partida
Cartões vermelhos: 4 (0 – 4) média de 0,50 por partida
Faltas marcadas: 174 (85 – 89) média de 21,7 por partida

Conmebol premia árbitros mais rentáveis com escala nas finais da Libertadores

O chileno Enrique Osse em lance do jogo do Santos no Pacaembu.

Os dois árbitros escalados para apitar as finais entre Corinthians e Boca Juniors estão entre os que mais mostraram cartões nesta Libertadores e, de quebra, os que renderam uma quantia maior de dinheiro à Conmebol, que multa os clubes a cada cartão recebido.

Segundo levantamento da Folha, o juiz chileno Enrique Osses, que apitará o confronto desta quarta-feira, é o quinto na lista dos mais rentáveis do torneio, com 34 amarelos e dois vermelhos. Ele atuou em oito jogos até o momento.

Já Wilmar Roldán, da Colômbia, foi escalado para trabalhar na decisão, marcada para semana que vem, após se tornar o árbitro que mais colaborou com os cofres da entidade sul-americana, com 51 advertências (sendo 47 amarelos e quatro vermelhos).

O Corinthians, no entanto, não sofreu nas mãos destes árbitros. Enrique Osses não penalizou nenhum corintiano na vitória da equipe por 2 a 0 sobre o Nacional-PAR, ainda pela primeira fase.

Diante de Wilmar Roldán, somente o lateral Alessandro foi advertido com um amarelo. O colombiano comandou a arbitragem na estreia do time, quando houve um empate por 1 a 1 com o Deportivo Táchira, na Venezuela.

De acordo com o regulamento da competição, a multa é de US$ 100 para cada punição que os atletas levarem dentro de campo. Caso o jogador seja reincidente, a cobrança sobe para US$ 200.

Até a fase semifinal, a confederação havia arrecadado US$ 102.500 (cerca de R$ 212.298, de acordo com a cotação desta terça-feira) com os 713 cartões mostrados nos gramados. Em 401 oportunidades, a sanção foi a mais branda.

O segundo juiz que mais deu lucro à Conmebol também é colombiano. José Buitrago colocou a mão no bolso 42 vezes, enquanto Roberto Silvera, do Uruguai, é o terceiro, com 41.

Entre os dez primeiros árbitros, apenas um brasileiro. O gaúcho Leandro Pedro Vuaden apitou cinco partidas e mostrou 28 amarelos, quantidade que o coloca na oitava posição da pesquisa.

Colombiano Wilmar Roldán mostra cartão ao volante Leandro Somoza, do Boca Jrs.

BONS PAGADORES

O Libertad é o clube que mais sofreu com as punições dadas aos atletas no torneio. O time do Paraguai levou 36 cartões, que renderam uma multa de US$ 5.800 (cerca de R$ 12 mil).

Finalistas da Libertadores, o Boca Juniors vem logo em seguida com uma penalização de US$ 4.500 (R$ 9 mil), enquanto o Corinthians, com 24 cartões, ocupa a sexta colocação. O clube do Parque São Jorge pagou pouco mais de R$ 7,8 mil.

Já o Santos foi o terceiro principal pagador entre os participantes, com R$ 8,9 mil. Destes, R$ 1.100 foram oriundos dos seis amarelos levados pelo atacante Neymar, um dos mais advertidos da competição.

Autor: Guilherme Yoshida
Fonte Folha / Bol

Conmebol define árbitros das finais da Recopa

A Comissão de Árbitros da Conmebol anunciou os árbitros das finais (jogos de ida e volta) da Recopa Sulamericana 2011. O jogo da ida terá um quarteto da Colômbia, já o jogo de volta o quarteto será do Uruguai.

Independiente (ARG) x Internacional (BRA)
Avellaneda, Buenos Aires, 10/08/2011 – 21:50hs
Árbitro: Wilmar Roldán (COLÔMBIA)
1er. Árbitro asistente: Abraham Gonzales (COL)
2do. Árbitro asistente: Humberto Clavijo (COL)
4º Árbitro: Albert Duarte (COL)

Internacional (BRA) vs Independiente (ARG)
Porto Alegre, 24/08/2011 – 21:50hs
Árbitro: Jorge Larrionda (URUGUAI)
1er. Árbitro asistente: Pablo Fandiño (URU)
2do. Árbitro asistente: Mauricio Espinosa (URU)
4º Árbitro: Liber Prudente (URU)

%d blogueiros gostam disto: