Arquivo

Posts Tagged ‘Série A’

Chefe da arbitragem da CBF descarta interferência externa na Ressacada

Árbitro marcou pênalti e, mais de dois minutos depois, voltou atrás. Coronel Marcos Marinho afirma: “Absoluta certeza de que não houve nenhuma interferência externa”.

Depois da confusão instalada na Ressacada quando o árbitro da partida entre Flamengo e Avaí, Paulo Schleich Vollkopf (MS), voltou atrás na marcação de um pênalti a favor do time da casa, o chefe da comissão de arbitragem da CBF, coronel Marcos Marinho, não hesitou em dizer que não houve interferência externa para que a decisão inicial fosse alterada. Ele afirmou que a medida foi tomada pela equipe de arbitragem no gramado e disse que já pode confirmar que não ocorreu qualquer tipo de interferência alheia ao campo de jogo.

O lance da polêmica foi no segundo tempo, quando a partida já estava empatada em 1 a 1, e Éverton se embolou com Diego Tavares na área rubro-negra. O árbitro assinalou o pênalti, deu cartão amarelo para Éverton e, minutos depois, retirou a advertência e mudou a marcação. Foram dois minutos e vinte segundos do momento em que o pênalti foi marcado até a mudança de decisão. Os jogadores do Avaí reclamaram muito e o experiente Marquinhos, que já estava no banco de reservas após ser substituído, acabou expulso por reclamação.

Questionado sobre a possibilidade de interferência, Marinho foi incisivo:

– Não, nenhuma. Nenhuma interferência. Foi uma decisão da equipe de arbitragem, sem interferência externa.

Em seguida, Marinho foi questionado se já era possível ter essa certeza momentos depois da partida, já que houve uma demora de mais de dois minutos para a mudança de decisão. Novamente, ele foi direto:

– Absoluta certeza. Vão atrás e descubram. Absoluta certeza de que não houve nenhuma interferência externa, até porque as recomendações são muito severas quanto a isso. Pode falar que já confirmei isso aí. Não há.

Fonte: Globo Esporte

Limite de idade dos árbitros do Brasileirão sobe para 50 anos

O limite de idade para árbitros no Brasil, que era de 45 anos, subiu para 50 anos. A mudança vale para as Séries A e B do Campeonato Brasileiro a partir deste ano.

Dois árbitros que completam 46 anos em 2017 são, por exemplo, Jailson Macedo Freitas (da Federação Bahiana) e Marcelo de Lima Henrique (da Federação Pernambucana).

Por outro lado, o limite de idade para as Séries C e D foi reduzido para 42 anos.

Outra novidade para este ano é a volta dos auxiliares adicionais, os juízes que ficam atrás dos gols. A CBF havia cortado essa função em 2015 e 2016 com duas justificativas, mas voltou atrás.

Fonte: Globo Esporte

Arbitragem da última rodada do Brasileirão 2011

Está chegando ao fim mais uma temporada do futebol brasileiro e neste fim de semana acontece a última e decisiva rodada com Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão, a Série A. Com 20 equipes na elite, o campeonato termina na sua 38a rodada, totalizando 380 jogos.

A decisão do campeão fica para o final. Brigam pelo título as equipes do Corinthians (SP), em primeiro, e Vasco da Gama (RJ), com uma diferença de apenas 2 pontos entre o líder e o vice. Um simples empate dá o caneco ao time paulista. Já o Vasco precisa vencer e torcer pelo tropeço do rival. O Corinthians só não foi campeão antecipadamente pois o Vasco virou o jogo no final contra o Fluminense no último domingo, aos 45 do segundo tempo.

O mais interessante é que, diferente de outros anos, a última rodada do Brasileirão terão muitos derbis, os confrontos entre os maiores rivais locais, o que pode dar muito mais emoção a esta decisão. Os jogos que definirão o campeão serão eletrizantes: Corinthians x Palmeiras e Vasco x Flamengo. Haja emoção!

Outra disputa eletrizante será pelas duas últimas posições do rebaixamento. Cruzeiro (MG), Ceará (CE) e Atlético (PR) tentam fugir, mas apenas um sobreviverá. Dos três times, dois enfrentarão os maiores rivais: Cruzeiro x Atlético-MG e Atlético-PR x Coritiba são os jogos. O Bahia recebe o Ceará. Já estão rabaixados Avaí e América (MG).

A CBF já definiu os árbitros das decisões. Serão 3 árbitros paulistas, 3 cariocas, 2 do Distrito Federal, 1 gaúcho e 1 paranaense. Dos 10 eleitos, 5 ostentam o escudo da FIFA. Um dos destaque é o paulista Cléber Abade, que faz sua última partida, pois aposentará do apito por ter atingido a idade limite.

Confira:

Corinthians x Palmeiras – Wilson Luiz Seneme (SP)
Vasco x Flamengo – Péricles Bassols (RJ)
Cruzeiro x Atlético-MG – Marcelo de Lima Henrique (RJ)
São Paulo x Santos – Rodrigo Braghetto (SP)
Internacional x Grêmio – Leandro Pedro Vuaden (RS)
Atlético-GO x América-MG – Héber Roberto Lopes (PR)
Atlético-PR x Coritiba – Sandro Meira Ricci (DF)
Bahia x Ceará – Wilton Pereira Sampaio (DF)
Avaí x Figueirense – Cléber Wellington Abade (SP)
Botafogo x Fluminense – Antônio de Carvalho Schneider (RJ)

CBF divulga árbitros para prêmio de melhor do ano

O Prêmio Craque Brasileirão já tem os finalistas da sua sétima edição, a de 2011. Eles foram indicados por um colégio eleitoral composto de jornalistas, jogadores, técnicos e integrantes do mundo do futebol, três para cada posição, para a escolha dos melhores que acontecerá no dia 5 de dezembro, na grande festa no Auditório Ibirapuera.

Os técnicos Mano Menezes e Ney Franco anunciaram nesta quinta-feira os três jogadores mais votados em cada posição, no Museu do Futebol, no Pacaembu, em São Paulo. Foram anunciados também os indicados para os melhores técnico, árbitro, a revelação do campeonato e Craque da Galera:

Veja os indicados:

Árbitros

Leandro Vuaden
Paulo César de Oliveira
Sandro Meira Ricci

Juiz ganha “escudo” da bandeirinha contra atletas do Flu

O árbitro carioca Felipe Gomes da Silva ganhou a proteção física da bandeirinha Lilian da Silva Fernandes Bruno no final do clássico entre Flamengo e Fluminense, no Engenhão.

A bandeirinha Lilian da Silva protege o árbitro de jogadores do Fluminense (Ricardo Ayres/Divulgação).

Depois de apitar o fim do confronto, com vitória de virada do Fla por 3 a 2, os jogadores do Fluminense partiram para cima do juiz reclamando de um suposto pênalti sofrido pelo zagueiro Márcio Rosário no final do segundo tempo.

Silva passou a caminhar para trás em direção à defesa flamenguista quando ganhou o suporte de Lilian, que chegou a dar um leve tropeção nos pés do árbitro.

Na sequência, o juiz ainda recebeu o auxílio de policiais para evitar qualquer tipo de agressão. O técnico Abel Braga, que foi expulso durante o jogo, também se aproximou do árbitro para reclamar.

Fonte: Folha de SP
Link: http://www1.folha.uol.com.br/esporte/988084-juiz-ganha-escudo-da-bandeirinha-contra-atletas-do-flu-veja.shtml

Ceretta apita o clássico Santos x Palmeiras no Brasileirão

O árbitro Guilherme Ceretta foi escalado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), para apitar o clássico paulista Santos x Palmeiras, marcado para o próximo domingo (09) às 16h no estádio da Vila Belmiro em Santos. A partida é válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Ceretta será auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse e Danilo Ricardo Simon Manis.

“É sensacional mais está oportunidade, tenho que agarrar a chance e provar a cada partida que tenho competência para ser árbitro de grandes jogos”, destacou Ceretta.

Está vai ser a 53ª partida de Ceretta em 2011, só computando os jogos oficiais ligados a CBF e também a FPF (Federação Paulista de Futebol).

O ano de 2011 tem sido de muitas conquistas profissionais ao árbitro, no primeiro semestre foi eleito o terceiro melhor árbitro do Campeonato Paulista de Futebol. Outro momento de destaque foi a atuação elogiada no clássico São Paulo x Corinthians, válido pela 16ª rodada do Paulistão.

Santos e Palmeiras tem transmissão da TV Aberta e também em Pay-per-view.

Fonte: Blog do árbitro Guilherme Ceretta

Midia esportiva defende Braghetto e isenta arbitragem

No último domingo (26), o paulista Rodrigo Braghetto (CBF) apitou o clássico entre São Paulo e Corinthians, no Pacaembu. O Timão venceu a partida pelo placar elástico de 5 a 0. Carlinhos Paraíba foi expulso ainda no primeiro tempo, o que gerou reclamação dos tricolores, principalmente do goleiro Rogério Ceni.

No entanto, jornalistas esportivos isentaram a arbitragem de culpa e jogaram toda a responsabilidade sobre o time sãopaulino.

Leia matéria reproduzida do UOL Esporte:


Não é todo dia que um jogo entre São Paulo e Corinthians termina em goleada. Por conta deste resultado que talvez nem os próprios corintianos esperavam, o clássico paulista dominou as discussões sobre a rodada do fim de semana do Campeonato Brasileiro. Claro que o foco não ficou apenas no placar, mas também na arbitragem de Rodrigo Braguetto, no frango de Rogério Ceni e nas reclamações do clube tricolor sobre a expulsão de Carlinhos Paraíba. Veja alguns comentários:

Terceiro Tempo (Band)
O comentarista Milton Neves criticou a atitude de Rogério Ceni de após a expulsão de Carlinhos Paraíba. “Capitão só serve para tirar par ou ímpar. Não tem que ir lá ficar falando com o juiz” “Não tem que reclamar. No dia que eu for presidente da FIFA só vai jogar surdo-mudo”.

Arena SporTV (SporTV)
Postura semelhante a de Milton Neves teve o ex-jogador Muller, que considerou a atitude do goleiro do São Paulo agressiva. “Independente se é capitão ou não, goleiro não tem que sair do gol!”.

No mesmo programa, Ulisses Costa tirou a responsabilidade do resultado do árbitro Rodrigo Braguetto. “Eu acho que o Corinthians ganharia o jogo de qualquer jeito. O Danilo foi destaque do jogo como há muito tempo eu não via. Se vi foi quando jogava no São Paulo ainda” ”O Corinthians foi avassalador, dificilmente fará de novo uma partida como a de ontem”.

Esporte em Discussão (rádio Jovem Pan)
Luis Carlos Quartarollo apontou para o equívoco de Carlinhos Paraíba, expulso ainda no primeiro tempo, mas também tirou a responsabilidade do resultado das costas da arbitragem. “Eu acho que é choradeira de perdedor. O São Paulo deveria ficar quietinho, lamber as feridas… Agora, o Carpegiani é uma pessoa honesta, e ele falou depois do jogo que o jogador com cartão amarelo tem que ter mais cuidado”.

A opinião foi dividida pelo colega Nilson César, que usou palavras um pouco mais pesadas para julgar a expulsão do atleta do São Paulo. “Ele foi muito burro. Time que toma de 5 a 0 não tem que chorar nada de arbitragem. Toma 5 a 0 e se não tomou mais porque o Corinthians ergueu o pé. Nenhuma influência do árbitro, e 5 a 0 foi pouco. Vai chorar em cama quente”.

Esporte Notícias (rádio Bandeirantes)
Na rádio, o apresentador Milton Neves também criticou Ceni: “Ele aguentou cobras e lagartos do Rogério ontem e só deu um amarelinho. Ele deveria ter dado uns 10. E seria um favor porque não teria tomado todos esses frangos. Você não é Pelé, Rogério Ceni. Ele nunca vai ser Marcos, o maior de todos”.

Fonte: UOL
Foto: Juca Varella/Folhapress
Link: http://uolesportevetv.blogosfera.uol.com.br/2011/06/27/comentaristas-discutem-goleada-frango-de-rogerio-ceni-e-arbitragem/

%d blogueiros gostam disto: