Arquivo

Posts Tagged ‘tecnologia’

Museu do Futebol promove debate sobre a tecnologia do VAR no Brasil

O árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês) foi novidade na Copa do Mundo da Rússia, onde a ferramenta conferiu índice de 99,3% de acerto, segundo dados divulgados pela Fifa. No Brasil, o VAR começou a ser utilizado nas quartas de final da Copa do Brasil durante a última semana e no próximo dia 10 de agosto, sexta-feira, o Museu do Futebol, em São Paulo, promoverá um debate gratuito a partir das 19h (de Brasília) sobre o uso da tecnologia no futebol brasileiro, com a presença de especialistas no assunto.

O principal objetivo do VAR é acabar com possíveis dúvidas em lances considerados polêmicos dentro do gramado. A versão utilizada em solo brasileiro, no entanto, causa uma série de dúvidas, já que aqui existe uma série de mudanças em relação à ferramenta utilizada na Rússia, como o número de câmeras e a geração de imagens, que usará sinais de duas emissoras de televisão.

É justamente por esse motivo que a instituição programou o evento, que será realizado no auditório, com nomes como Manoel Serapião Filho, instrutor de árbitros e idealizados do VAR; Sandro Meira Ricci, árbitro que trabalhou nas duas últimas Copas (2014 e 2018), inclusive tendo participado da equipe da Fifa para o uso da tecnologia no Mundial da Rússia; Raphael Claus, árbitro Fifa por São Paulo; Fernanda Colombo, ex-auxiliar de arbitragem e escritora; e Roberto Perassi, ex-árbitro, instrutor de árbitros da Fifa e da Conmebol e diretor de desenvolvimento de arbitragem na Federação Paulista de Futebol.

Com mediação do ex-árbitro Daniel Destro, objetiva-se discutir as mudanças do modelo, se haverá impacto no mercado de trabalho, as primeiras impressões do VAR em território nacional, quais os aspectos que podem ser melhorados, o custo da ferramenta (R$ 50 mil por partida), entre outros.

Debate: E agora, VAR? O que o árbitro de vídeo pode mudar no futebol brasileiro

Data: 10 de agosto de 2018 (sexta-feira)

Horário: 19h (de Brasília)

Local: Auditório do Museu do Futebol (Praça Charles Miller, S/N, São Paulo – SP)

Participação gratuita

Anúncios

VAR estreia hoje na Copa do Brasil

Jogos da Copa do Brasil serão os primeiros de nível nacional a contar com o auxílio da tecnologia, que também estará presente nas partidas da Libertadores e da Sul-Americana.

Começa nesta quarta-feira a “era VAR” em competições nacionais no Brasil. O recurso do auxílio do árbitro de vídeo, que fez sucesso na Copa do Mundo, estará disponível nas quatro partidas das quartas de final da Copa do Brasil.

O primeiro a contar com essa tecnologia será o jogo entre Santos e Cruzeiro, que começa mais cedo: às 19h30, na Vila Belmiro. Corinthians x Chapecoense (em SP) e Grêmio x Flamengo (no RS), ambos às 21h45, completam a rodada desta quarta. Bahia e Palmeiras se enfrentam quinta, às 19h15, em Salvador.

Vale lembrar que o VAR também estará disponível na Libertadores e na Sul-Americana, a partir das quartas de final. As oitavas, ainda sem esse recurso, começam na semana que vem. As finais da Recopa, no ano que vem, também terão a tecnologia, como já aconteceu este ano.

Antes, em nível regional, o vídeo foi usado em jogos como a final do Campeonato Pernambucano – e foi decisivo –, um Gre-Nal pelo Gauchão e a decisão do Catarinense.

A participação do VAR se resume em quatro situações:

  • Gols
  • Pênaltis
  • Cartão vermelho direto
  • Erro de identificação de jogadores na aplicação de cartões

O VAR foi testado em jogos como Corinthians x Cruzeiro pelo Campeonato Brasileiro, na semana passada, mas sem que o recurso fosse aplicado na prática. A ideia era testar a tecnologia de vídeo dentro de um estádio.

A utilização do recurso nas 14 partidas restantes da Copa do Brasil terá um custo de R$ 700 mil – R$ 50 mil por jogo. Serão de 14 a 16 câmeras por jogo. Haverá salas para o VAR nos estádios e cabines de revisão no gramado. As salas terão quatro pessoas: árbitro de vídeo, assistente, operador e supervisor. E um assessor da CBF estará sempre nos jogos onde houver VAR.

Fonte: Globo Esporte

Árbitro de vídeo é aprovado e deve ser usado na Copa do Mundo

IFAB confirma que VAR agora faz parte da regra do futebol. Reunião do Conselho irá votar se recurso tecnológico estará ou não presente no Mundial.

A partir do último sábado, o VAR (árbitro assistente de vídeo) faz parte do futebol. O International Football Association Board (IFAB), aprovou o sistema como regra do esporte. Com isso, o uso da tecnologia na Copa do Mundo da Rússia será confirmado na reunião do Conselho, que será realizada no próxima dia 16, na Colômbia. A decisão foi unânime.

– O International Board decidiu aprovar o VAR no futebol. A partir de hoje, o árbitro de vídeo faz parte do futebol. Estamos testando o sistema há dois anos, com cerca de 20 federações e chegamos à conclusão que o VAR é bom para o futebol e para a arbitragem, traz mais justiça aos jogos. Por isso, decidimos aprovar – confirmou o presidente da Fifa, Gianni Infantino.

Outra mudança que vai ocorrer no futebol, é a implementação da quarta substituição, apenas na prorrogação. Assim como o VAR, essa regra também será discutida no Conselho se será usada na Copa do Mundo.

Vale lembrar que nem todos os lances poderão ter o auxílio do VAR. O assistente de vídeo só poderá ser usado nas seguintes ocasiões: situações de gol, marcação de pênaltis, cartões vermelhos e confusão da identidade de jogadores.

Fonte: Lance

Categorias:Notícia Tags:, , , ,

Árbitro de vídeo no Brasileirão é rejeitado em reunião da CBF

07/02/2018 1 comentário

Em congresso técnico, realizado nesta segunda-feira na sede da entidade, decisão foi por esperar testes das quartas de final da Copa do Brasil para avaliar se VAR é bem-sucedido.

Ainda não será nesta edição que o Campeon ato Brasileiro de 2018 terá árbitro de vídeo. A rejeição ao uso do VAR já neste ano ocorreu durante uma reunião do congresso técnico da CBF, nesta segunda-feira.

No encontro dos representantes dos 20 clubes da Série A, ocorrido na sede da entidade, 12 clubes (Corinthians, Santos, América-MG, Cruzeiro, Atlético-MG, Atlético-PR, Paraná, Vasco, Fluminense, Sport, Vitória e Ceará) votaram contra o uso do recurso já nesta competição, enquanto que sete (Flamengo, Botafogo, Bahia, Chapecoense, Palmeiras, Grêmio e Internacional) se demonstraram favoráveis. O São Paulo se absteve.

Os clubes preferiram esperar as experiências a partir das quartas de final da Copa do Brasil. Caso seja bem-sucedido, o uso do VAR voltará a ser votado para o Brasileirão de 2019.

Já o veto à grama sintética da Arena da Baixada foi rechaçado. Além disto, os 20 clubes da Série A aprovaram o mando de campo itinerante, que permite aos times atuarem por cinco vezes longe de seus estados de origem.

A aprovação do mando itinerante trouxe algumas ressalvas: a obrigatoriedade da concordância do visitante e da federação do clube mandante. Além disto, não serão permitidas vendas de mandos nas últimas cinco rodadas do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Lance!

Categorias:Geral Tags:, , , ,

Árbitro de vídeo é usado pela primeira vez na Copa da Inglaterra

Leicester City x Fleetwood Town – Árbitro Jonathan Moss aguarda informação do VAR.

Árbitro inglês Jonathan Moss é o primeiro em seu país a aprovar um gol com uso do VAR.

O jogador Kelechi Iheanacho, do Leicester City, garantiu um lugar na história do futebol inglês ao marcar o primeiro gol validado com uso da tecnologia do árbitro de vídeo (VAR) na vitória por 2 a 0 sobre o Fleetwood Town, partida válida pela Copa da Inglaterra, a FA Cup.

O gol havia sido inicialmente invalidado por posição de impedimento do jogador do Leicester, mas o árbitro Jonathan Moss consultou o VAR e o replay mostrou que Iheanacho estava em posição legal no momento do passe. Foi uma diferença milimétrica, praticamente impossível de ser observado no olho humano.

A decisão levou um minuto para ser revista e o árbitro, finalmente, validar o gol marcado.

– Eu não sabia se estava impedido ou não, mas ficou claro que eu estava em posição legal. Ficamos esperando a revisão do lance – comentou Iheanacho para o canal BT Sport.

Monitor do sistema VAR ao lado do campo.

Categorias:Notícia Tags:, , ,

Milan bate Inter de Milão com ajudar do vídeo e vai à semifinal na Copa da Itália

O Derby Della Madonnina desta quarta-feira (27) não foi marcado pela técnica, mas emoção é o que não faltou no San Siro. Com a ajuda do árbitro de vídeo, o Milan conseguiu bater a Inter de Milão na prorrogação pelas quartas de final da Copa da Itália por 1 a 0. Patrick Cutrone fez o único gol da partida.

Com a vitória, o Milan vai enfrentar a Lazio na semifinal. A equipe de Roma bateu a Fiorentina por 1 a 0 na última terça-feira (26). Os outros rivais serão definidos dos confrontos entre Juventus e Torino, e Napoli e Atalanta.

Apesar do resultado contrário, a Inter foi a responsável por atacar no início da partida. Aos 24 minutos, a equipe chegou a comemorar um gol, mas por pouco tempo. Ivan Perisic aproveitou uma cobrança de escanteio para tocar a bola para o meio. O goleiro Antonio Donnarumma desviou a bola para dentro do gol e fez contra.

No entanto, o árbitro consultou o árbitro de vídeo e observou que o zagueiro interista Andrea Ranocchia, em impedimento, participou da jogada ao entrar na frente do goleiro rossonero, que é o irmão mais velho de Gianluigi Donnarumma, titular da equipe.

O jogo tomou contornos de muitos erros de passes, mas teve um Milan mais confiante com o passar do tempo. O gol da equipe veio no primeiro tempo da prorrogação. Aos 14 minutos, o espanhol Suso avançou em diagonal e lançou a bola para a área. O atacante Patrick Cutrone apareceu livre para tocar a bola na saída do goleiro Handanovic.

Fonte: UOL

Categorias:Notícia Tags:, ,

Brasil é único país com aval a não testar árbitro de vídeo

Um dos seis países autorizados pela Fifa para ser pioneiro na implementação do árbitro de vídeo no futebol, o Brasil foi o único que não conseguiu colocar o uso da tecnologia em prática em competições de abrangência nacional. São mais de dois anos de insucessos.

As alegações para a não implementação vão desde o alto custo e as condições dos estádios até a falta de equipamentos e a logística.

A meta para o uso do sistema no país agora é 15 de abril de 2018, quando será realizada a primeira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

A utilização, porém, tem que ser aprovada em definitivo pela International Board, órgão responsável por definir as regras do futebol, em reunião prevista para ser realizada no dia 5 de março.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) consultou a Fifa pela primeira vez sobre utilizar vídeos em lances duvidosos da arbitragem em 11 de setembro de 2015. Seis dias depois, a Internacional Board negou o pedido. Em março de 2016, o órgão aprovou pela primeira vez a realização de testes com a tecnologia.

Três meses depois, em junho, a Fifa liberou seis países para a utilização do árbitro de vídeo: Austrália, Alemanha, Portugal, Holanda e Estados Unidos, além do Brasil. A CBF afirmou que pretendia utilizar o sistema em agosto de 2016, porém não o colocou em prática -ao contrário de todos outros países que tiveram autorização para o uso e implementaram o sistema em competições nacionais.

Em 2017, o árbitro de vídeo no Brasil quase saiu do papel durante o Brasileiro.

Em setembro, após um gol de mão do atacante Jô, que resultou na vitória corintiana sobre o Vasco por 1 a 0, o presidente da CBF na época, Marco Polo Del Nero, ordenou a implementação imediata da tecnologia. Dois prazos foram estabelecidos. Nenhum cumprido.

A entidade chegou até a convocar 64 árbitros para treinamentos com a tecnologia em Águas de Lindoia (SP).

“Determinei naquela oportunidade [logo após a 24ª rodada] que fosse na primeira rodada (25ª), mas eu sou leigo. Depois a gente vai buscar os técnicos, o Sérgio Correa (coordenador do projeto de árbitro de vídeo), o pessoal da Fifa, da Conmebol, buscando o melhor resultado. No dia que se aproxima… Existe um problema técnico. No mundo inteiro existe um problema técnico”, afirmou Del Nero, banido pela Fifa desde o dia 15 de dezembro.

A Folha apurou que os problemas técnicos citados foram a dificuldade para a aquisição de um equipamento que possibilitasse o replay imediato, tanto para a transmissão de TV quanto para a central do árbitro de vídeo. O aparelho não existe no país.

A entidade também temia não conseguir implantar o sistema com a mesma eficiência nos dez jogos da Série A.

“Havia a necessidade da compra de equipamentos de tecnologia para ver o replay das sete câmeras, que é o padrão mínimo exigido pela International Board durante os jogos, de maneira imediata. Esse aparelho é uma fonte receptora. São equipamentos que não haviam em número suficiente no mercado”, disse Manoel Serapião, instrutor de arbitragem da CBF e um dos responsáveis pelo projeto de implementação do árbitro de vídeo no Brasil.

Segundo ele, a CBF já prepara uma licitação para a compra dos equipamentos.

TESTES NO EXTERIOR

Nos países com testes, o tempo para a revisão do lance e a decisão final rendeu críticas de atletas e torcedores. Na Austrália, enquanto a recomendação da Fifa é de que a análise da jogada dure até um minuto, ela chegou a demorar quatro. Houve demora também em jogos na Holanda.

Nos EUA e em Portugal, há a divulgação na internet dos dados sobre o uso do recurso de vídeo. Em 91 jogos da MLS (liga profissional dos EUA), o VAR foi utilizado 23 vezes. A revisão foi considerada errada apenas uma única vez.

Em Portugal, o sistema de árbitro de vídeo entrou em ação 22 vezes até a 14ª rodada da primeira divisão.

Na Alemanha houve a maior polêmica até agora em países com o teste do sistema. A federação alemã demitiu um dos responsáveis pela implementação do sistema, alegando manipulação.

Fonte: Folha de SP

Categorias:Notícia Tags:, ,
%d blogueiros gostam disto: