Arquivo

Posts Tagged ‘UEFA’

Blatter diz que sorteios na UEFA foram direcionados

Joseph Blatter adimitiu que bolinha “quentes e frias” eram usadas para determinar sorteios.

blatter

Sepp Blatter, como também era conhecido o ex-presidente da Fifa e ex-secretário geral da Uefa, sugeriu que os sorteios da Uefa (Confederação Europeia de Futebol) eram fraudados, em entrevista ao jornal argentino La Nación: “técnicamente pode ser feito, mas nunca aconteceu na Fifa”. Blatter admitiu que bolinhas “quentes e frias” foram usadas para sortear partidas da Uefa durante a presidencias de Michel Platini.

La Nación: O sorteio para a Copa do Mundo no Brazil em 2014 beneficiou muito a Argentina. Circula por aí que se Gronodona e Blatter estivessem brigados, a Argentina pegaria um grupo difícil no sorteio, caso contrário o sorteio seria mais favorável.

Blatter: Só havia uma única pessoa com este poder na Europa. Artemio Franchi (ex-presidente da Uefa) costumava fazer isso no torneios de clubes. O sorteio foi limpo. Nunca toquei nas bolinhas, coisa que outros já fizeram. Claro que as bolinhas podem estar quentes ou frias e serem usadas como um sinal.

La Nación: Então, a teoria das bolinhas quentes e frias é real.

Blatter: Claro, é possível, tecnicamente. Não aconteceu na Fifa, mas eu testemunhei sorteios na Europa que aconteceram, mas nunca na Fifa. Claro que pode ser feito, mas nunca aconteceu sob minha tutela, nunca.

La Nación: Como funciona exatamente?

Blatter: As bolas são resfriadas em um freezer antes do sorteio e, ao menor toque, voce pode sentir que as bolas estão quentes ou frias. Pelo toque voce saberia o que fazer.

Fonte: AS (Espanha)

Categorias:Notícia Tags:, ,

Turco dirige final da UEFA Champions League

O árbitro turco Cüneyt Çakır, de 38 anos, vai dirigir a final da UEFA Champions League de 2015, entre Juventus e Barcelona, marcada para Berlim no sábado, 6 de Junho, após a nomeação por parte do Comité de Arbitragem da UEFA.

Referee-Cuneyt

O jogo no Olympiastadion, em Berlim, no sábado, dia 6 de Junho, será dirigido pelo juiz de 38 anos, Cüneyt Çakir, que é internacional desde 2006. No total, Çakır conta com 70 jogos da UEFA na sua carreira. Esta temporada atuou em três jogos da UEFA Europa League e quatro da UEFA Champions League, incluindo a primeira rodada das oitavas-de-final, entre Paris Saint-Germain e Chelsea FC, na França.

Çakır será assistido pelos compatriotas Bahattin Duran e Tarık Ongun. O quarto árbitro será Jonas Eriksson, da Suécia, e os dois árbitros assistentes adicionais serão Hüseyin Göçek e Barış Şimşek, também da Turquia. Um árbitro assistente de reserva turco – Mustafa Emre Eyisoy – completa a equipe de arbitragem.

O inglês Martin Atkinson vai estar a cargo da final da UEFA Europa League, entre FC Dnipro Dnipropetrovsk e Sevilla FC.

Após críticas e confusão, UEFA bane shorts cinza dos árbitros

O novo uniforme dos árbitros da UEFA para a Champions League foi controverso e causou muita discussão, críticas e confusão.

Apesar do bom desempenho dos árbitros na primeira rodada da competição e resultados inesperados em algumas partidas, um dos temas mais polêmicos foi o uniforme os árbitros. Apareceu demais quem deveria ser “invisível” no campo de jogo. Com um shorts cinza claro, quase branco, o novo uniforme causou um frisón, com uma aparência de pijama, destoando do clássico preto.

Em comunicado enviado às associações (confederações) européias, o Departamento de Árbitros da UEFA solicitou que os árbitros voltem a usar o shorts e meias pretas da temporada passada (2013/2014) de agora em diante. No entanto, as camisetas continuam as mesmas do novo uniforme.

schiedsrichter-mit-hellen-hosen-olegario-benquerenca-beim-spiel-zwischen-dortmund-und-arsenal

BxwYwT8IIAICvbl

Categorias:Notícia Tags:

Tecnologia é necessidade, diz Blatter após erro na Eurocopa

Presidente da Fifa defendeu prática em sua conta no Twitter

A polêmica sobre uso de tecnologia no futebol ganhou mais um episódio na última terça-feira (19), durante a partida entre Ucrânia e Inglaterra, pela Eurocopa. Quando o placar apontava 1 a 0 para os ingleses, o ucraniano Marko Devic bateu uma bola, que desviou no goleiro Joe Hart e foi afastada pelo zagueiro John Terry. As câmeras de televisão, no entanto, mostraram que ela já havia passado totalmente a linha de gol.

Após o lance, o presidente da Fifa, Joseph Blatter utilizou sua página oficial no Twitter para comentar o assunto e defender o uso da tecnologia.

– Após a partida da última noite (horário local) a tecnologia na linha de gol não é mais uma alternativa, mas uma necessidade.

Se o gol tivesse sido confirmado, a Ucrânia teria empatado a partida e ganhado ânimo para buscar a virada, resultado necessário para que a equipe continuasse na competição. Donos da casa, os ucranianos – desde o técnico Oleg Blokhin até os torcedores – se revoltaram com a decisão do árbitro.

Esta Eurocopa está servindo como teste para a utilização de cinco árbitros – o principal, dois auxiliares e dois juízes que atuam na linha de fundo – a cada partida, como tem acontecido no Campeonato Brasileiro. A Fifa decidirá no dia 5 de julho se esta prática será oficialmente aprovada. No mesmo dia, a entidade também se pronunciará sobre as duas tecnologias de linha de gol que estão sendo testadas na Inglaterra e na Dinamarca.

Blatter estuda a implementação da tecnologia no futebol desde que esta polêmica voltou a ganhar força, em 2010. Naquele ano, durante uma partida entre Inglaterra e Alemanha, pelas oitavas de final Copa do Mundo da África do Sul, Frank Lampard chutou a bola, que bateu no travessão e entrou no gol, quando os alemães venciam por 2 a 1. O árbitro Jorge Larrionda mandou o jogo seguir e os ingleses acabaram derrotados por 4 a 1.

Fonte: R7

Collina culpa assistente atrás da meta por gol não validado da Ucrânia

Istvan Vad. Para o diretor de arbitragem da Uefa, Pierluigi Collina, esse é o nome “culpado” pelo lance mais polêmico da Eurocopa: o gol da Ucrânia não validado na derrota de 1 a 0 para a Inglaterra (veja o vídeo), na última terça-feira, pela última rodada do Grupo D.

Aos 15 do segundo tempo, Milevskiy recebeu em posição irregular e deu um ótimo passe para Devic. O atacante invadiu a área e chutou na saída de Hart. A bola tocou no arqueiro e pouco antes de entrar foi afastada por John Terry. Apesar de a pelota ter ultrapassado a linha, o árbitro húngaro Viktor Kassai não validou o gol. Isso, segundo Collina, após ter sido avisado justamente pelo compatriota Istvan Vad, assistente especial que estava atrás do gol.

– Foi uma decisão errada do assistente especial. Todos nós vimos as imagens, e a bola entrou por alguns centímetros. Kassai não teve responsabilidade – afirmou Collina numa animada entrevista coletiva no estádio Nacional de Varsóvia.

O ex-árbitro italiano, entretanto, saiu em defesa de Vad, a quem, em nenhum momento, citou o nome.

– Foi a decisão tomada por um homem. E, como humanos, somos passíveis de erro – disse Collina.

O diretor de arbitragens da Uefa fez questão de ressaltar que, segundo ele, esse foi o único equívoco cometido pelos assistentes que ficam atrás do gol, numa iniciativa que ainda está em testes. Para Collina, na própria Eurocopa, em outros dois lances, esse “quarto bandeirinha” agiu corretamente: no gol de Cassano, no 1 a 1 entre Itália e Croácia, e no lance de Pepe, na derrota de 1 a 0 de Portugal para a Alemanha. Na ocasião, após um chute do defensor luso-brasileiro, a bola bateu na trave e, depois, na linha, sem ter entrado.

Perguntado se, caso a tecnologia para ver se uma bola entrou ou não já estivesse sendo usada (a Fifa está fazendo testes com alguns procedimentos), Collina respondeu:

– Meu dever é preparar os juízes com as leis do futebol que estão em rigor. Essa (uso da tecnologia) é uma decisão que está sendo analisada pela International Board (IFAB, instituição ligada à Fifa que decide as regras do futebol).

O ex-árbitro fez questão e elogiar o uso dos assistentes atrás do gol.

– Estamos fazendo testes com eles há três anos e, somente agora, tivemos esse problema. Foram dois anos de jogos na Liga dos Campeões e 24 partidas na Euro 2012. Acredito que os assistentes especiais são benéficos para o jogo – salientou o italiano.

Árbitros cortados

Embora tenha elogiado Kassai e o isentado de culpa, Collina “cortou” o húngaro da fase final da Euro. Mas, segundo ele, a decisão não foi por conta do problema no jogo da Ucrânia e sim pelo fato de que não seria possível manter todos os 12 árbitros que vieram para o torneio. Além de Kassai, outros três foram cortados: Carlos Velasco (Espanha), Wolgang Stark (Alemanha) e Bjorn Kuipers (Holanda). E Istvan Vad também.

– Infelizmente não podem ficar todos. Para mim, os 12 que vieram estão entre os melhores e fizeram um ótimo trabalho. Todos mereciam ficar – disse Collina.

Interpelado por jornalistas sobre outros lances controversos da Eurocopa, Collina voltou a usar a velha frase “errar é humano” e brincou.

– Se ficarmos discutindo todas as decisões uma por uma, ficaremos aqui até o Natal.

O italiano também fez um “apelo” aos jornalistas, dizendo que eles deveriam experimentar uma vez a sensação de segurar uma bandeira e sentir como é marcar um impedimento.

Fonte: Globo Esporte

Categorias:Notícia Tags:, , ,

Árbitra Tcheca se aposenta e integra Comissão da UEFA

A árbitra Dagmar Damkova de 36 anos da República Tcheca, figura emblemática de seu país, anunciou sua aposentadoria da arbitragem, após apitar seu último jogo no campeonato nacional (Mlada Boleslac x FC Slovacko), já que foi convidada a integrar a Comissão de Árbitros da UEFA.

– Minha última partida foi formidável. A torcida disse que fui o melhor árbitro tcheco. Foi emocionante.

Desde 1999 ela pertencia ao quadro de árbitros internacionais da FIFA. Apitou um total de 45 partidas da primeira divisão tcheca, desde outubro de 2003 e apitou a partida final dos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, além de participações nos Jogos Olímpicos de Atenas em 2004, mundial da China em 2007 e Alemanha em 2011, e também Eurocopa da Inglaterra em 2005 e Finlândia 2009.

Juntamente com Adriana Secova e Lucie Ratajova, formou um trio exclusivamente feminino que, pela primeira vez, apitou uma partida profissional na segunda divisão de seu país, entre Dukla PRague e Tescoma Zlin.

Categorias:Notícia Tags:, ,

UEFA anuncia arbitragem da final do Sub-21 da Europa


A UEFA nomeou o árbitro Paolo Tagliavento como o árbitro da final do Sub-21 da Europa entre Suíça e Espanha, no próximo sábado (25), em Arrhus, Dinamarca. O quarteto será formado pelos assistentes Damien MacGraith (Irlanda) e Vytautas Simkus (Lituânia) e o quarto árbitro Robert Schörgenhofer (Áustria).

O árbitro italiano tem 38 anos é cabeleireiro de profissão e está no quadro da FIFA desde 2007. Esta será a sua quinta partida nesta competição. Paolo apitou Dinamarca x Bielorrússia, Inglaterra x República Tcheca e foi quarto árbitro nas partidas entre Espanha x Inglaterra e Espanha x Bielorússia. Ele também atuou como árbitro assistente adicional na final da Liga da Europa em 2010 entre Atlético de Madri (ESP) e Fulham (ING) e a primeira partida que apitou pela Champions League foi entre Arsenal e Partizan, em Dezembro de 2010.

Foi também anunciado o quarteto para a disputa de terceiro e quarto colocados entre República Tcheca e Bielorússia. O árbitro será o sérvio Milorad Mažić, jutamente com os assistentes Mark Borsch (Alemanha) e Marcin Borkowski (Polônia). O quarto árbitro será Markus Strömbergsson (Suécia). A partida será na cidade de Aalborg, na Dinamarca.

Categorias:Notícia Tags:,
%d blogueiros gostam disto: