Arquivo

Posts Tagged ‘Van Gasse’

CBF confirma trio brasileiro na arbitragem do Mundial de Clubes

O Brasil ainda pode ser representado no Mundial de Clubes pelo Grêmio, que luta pelo título da Libertadores e está na semifinal da competição continental. De qualquer forma, o país já sabe que estará presente nos Emirados Árabes Unidos.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou, nesta segunda-feira, que o trio de arbitragem formado por Sandro Meira Ricci como juiz, além de Emerson de Carvalho e Marcelo Van Gasse como assistentes, foi convocado para participarem do Mundial.

Além deles, Wilton Pereira Sampaio foi escolhido como um dos profissionais que trabalhará como árbitro de vídeo na competição. O evento contará com o uso de tecnologia, como aconteceu na edição de 2016.

De acordo com o comunicado da entidade que comanda o futebol nacional, os representantes da arbitragem brasileira chegarão a Abu Dhabi em 30 de novembro, para iniciarem a preparação para o torneio que reúne os campeões de cada continente, além de um representante do país-sede.

Dos sete participantes do Mundial de Clubes, quatro já estão definidos. O principal é o Real Madrid, campeão europeu. Além dos espanhóis, Auckland City-NZL (Oceania), Pachuca-MEX (América do Norte, Central e Caribe) e Al-Jazira (campeão dos Emirados Árabes Unidos) disputarão o torneio, que acontece entre 6 e 16 de dezembro.

Fonte: ESPN

Trio brasileiro se prepara para Mundial Sub-17

Em preparação para a Copa do Mundo de Futebol Masculino Sub-17, que será realizada na Índia, em outubro deste ano, o árbitro Sandro Meira Ricci e os auxiliares Emerson de Carvalho e Marcelo Van Gasse participaram de treinos específicos panejados pela Comissão de Arbitragem da CBF, na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). Na última semana, o trio esteve na casa da Seleção Brasileira para apitar jogos da equipe sub-15 da Canarinho. O objetivo foi pegar ritmo das partidas de categoria de base.

– Apitamos muito jogo profissional. Então, exatamente por isso, estamos aqui para nos adaptar o mais rápido possível a esse ambiente de jovens. Mas a maioria deles já joga ou treina com profissionais, então, apesar de terem 17 anos, são jovens que possuem experiências. A gente espera realizar o nosso trabalho da melhor maneira possível na competição, representando a arbitragem brasileira, e podendo confirmar nosso nome para a Copa de 2018 – afirmou Sandro Meira Ricci.

O Mundial Sub-17 completa o ciclo mundial de competições FIFA para o trio de arbitragem brasileira. Eles atuaram no Mundial Sub-20 da Turquia, no Mundial de Clubes do Marrocos, na Copa do Mundo de 2014 no Brasil e nos Jogos Olímpicos Rio 2016. O único que já atuou na competição sub-17 foi o assistente Marcelo Van Gasse, que compartilhou conhecimento com os colegas.

– Participei do Mundial Sub-17 dos Emirados Árabes, e o que passei de informação para o nosso trio aqui foi principalmente sobre a velocidade de jogo e os conflitos, porque são garotos, meninos, e temos que antecipar essas situações de confrontos. A questão da parte física também é muito importante, porque a velocidade do jogo é muito diferente do profissional – destacou Van Gasse.

A importância da questão física também foi destacada pelo assistente Emerson de Carvalho, que, ao lado de seus companheiros, passou por exames fisiológicos com Guilherme Passo, fisiologista da CBF.

– Isso vai nos deixar preparados em relação à velocidade principalmente, porque o jogo dos garotos é jogo mais imprevisível. Então é bom para trabalhar nossos reflexos para trabalhar com eles – concluiu.

Fonte: CBF

Trio paulista é eleito o melhor da arbitragem do Brasileirão 2016

melhores-2016-cbf

Na noite de ontem (12) foi realizada a festa na sede da CBF de encerramento do Brasileirão 2016, premiando os melhores do torneio escolhidos por cerca de mil jornalistas que votaram. O craque deste ano foi o atacante Gabriel Jesus do Palmeiras, enquanto a revelação foi Vitor Bueno do Santos Futebol Clube.

A seleção escolhida do campeonato foi a seguinte: Jaílson (Palmeiras); Jean (Palmeiras), Pedro Geromel (Grêmio), Yerri Mina (Palmeiras) e Jorge (Flamengo); Tchê Tchê (Palmeiras), Moisés (Palmeiras), Diego (Flamengo) e Dudu (Palmeiras); Robinho (Atlético-MG) e Gabriel Jesus (Palmeiras).

Durante a premiação, o melhor trio de árbitros do Brasileirão foi anunciado: Raphael Claus e os assistentes Marcelo Van Gasse e Rogério Pablos Zanardo. Todos são integrantes do quadro da Federação Paulista de Futebol.

Na segunda posição ficou o trio catarinense composto por Bráulio da Silva Machado (Aspirante Fifa), Neuza Inês Back e Alex dos Santos. Completando o pódio com dos 3 melhores trios, que tem direito a prêmio, veio outro trio paulista com Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, Márcia Bezerra Caetano e Alex Ang Ribeiro.

As melhores equipes de arbitragem receberão um total de R$ 500 mil em premiação, sendo R$ 300 mil, R$ 150 mil e R$ 50 mil para os três primeiros trios, respectivamente.

O ranking para a premiação dos árbitros é elaborado da seguinte forma: após todos os jogos, um analista de campo e um analista de vídeo dão uma nota para o trio de arbitragem. As notas são processadas por um Comitê formado pelos ex-árbitros Vitor Pereira (português, que apitou em Copas do Mundo), José Roberto Wright e Cláudio Cerdeira. Esse comitê referenda ou reforma as notas dadas pelos analistas.

Com base nessas notas é elaborado o ranking nacional da arbitragem – que em 2016 termina com o trio paulista na liderança.

Confira o ranking com os 10 melhores trios do Brasileirão 2016:

ranking-cbf-2016

melhores-cbf-2016

Héber apita final da Copa o Brasil 2015 com assistentes paulistas

O paranaense Héber Roberto Lopes foi o árbitro sorteado nesta segunda-feira para apitar o jogo final da Copa do Brasil entre Palmeiras e Santos. A partida, marcada para hoje, será disputada no estádio Palestra Itália.

Heber_Djalma

O outro concorrente à decisão era o gaúcho Anderson Daronco. Como assistentes foram escolhidos os paulistas Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse, os mesmos da primeira final. Todo o trio integra o quadro da Fifa. O quarto árbitro será o mineiro Ricardo Marques.

O primeiro jogo da decisão – vencido pelo Santos por 1 a 0, na Vila Belmiro – foi tenso. Palmeirenses reclamaram a não marcação de um possível pênalti do zagueiro David Braz no atacante Lucas Barrios no início do segundo tempo. Já os santistas reclamaram de uma falta sobre Ricardo Oliveira que poderia render um cartão vermelho para o defensor Jackson. Durante o duelo, o árbitro Luiz Flavio sentiu um lesão e precisou ser substituído pelo quarto árbitro, Marcelo Aparecido de Souza, que continuou bem a partida.

Héber tem 43 anos e apitou 25 partidas na temporada de 2015. Foram 13 vitórias dos donos da casa, cinco triunfos dos visitantes e sete empates em jogos válidos pelos Campeonatos Brasileiros das Séries A, B e C. Apitou três partidas do Santos, todas disputadas na Vila Belmiro. Ele apitou um empate sem gols contra o Flamengo e as vitórias por 3 a 1 sobre o Internacional e por 4 a 0 diante do Atlético-MG. O árbitro não atuou em nenhuma partida do Palmeiras nesse ano.

O Santos tem a vantagem e conquistará o título da Copa do Brasil caso empate o jogo no Palestra Itália. Já o Palmeiras precisa de uma vitória por dois gols de diferença para sair com o troféu. Um triunfo do Verdão pelo placar mínimo leva a decisão para os pênaltis – não existe o critério do gol fora de casa.

CBF elege o melhor trio de arbitragem do Brasileirão 2014

02/12/2014 2 comentários

ricky-marquesA CBF (Confederação Brasileira de Futebol) divulgou na última segunda-feira (01/11) a seleção dos melhores do Campeonato Brasileiro de 2014. A entidade indicou para a premiação a seleção dos 11 melhores jogadores, a revelação do campeonato, o craque da competição, assim como os melhores árbitros e árbitros assistentes.

O melhor trio de arbitragem ficou com Ricardo Marques Ribeiro (FIFA/MG) e os assistentes Emerson Augusto de Carvalho (FIFA/SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA/SP).

O campeão Cruzeiro teve 5 jogadores entre os melhores, inclusive o craque do campeonato, além do melhor técnico. Já o rebaixado Botafogo elegeu o melhor goleiro.

Confira a seleção do Campeonato Brasileiro:

Goleiro: Jefferson (Botafogo)
Lateral pela direita: Marcos Rocha (Atlético-MG)
Zagueiros: Dedé (Cruzeiro) e Gil (Corinthians)
Lateral pela esquerda: Egídio (Cruzeiro)
Volantes: Lucas Silva (Cruzeiro) e Souza (São Paulo)
Meias: Éverton Ribeiro (Cruzeiro) e Ricardo Goulart (Cruzeiro)
Atacantes: Diego Tardelli (Atlético-MG) e Guerrero (Corinthians)

Técnico: Marcelo Oliveira (Cruzeiro)

Revelação: Érik (Goiás)
Craque do campeonato: Éverton Ribeiro (Cruzeiro)

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)

Trio brasileiro comanda a final da Copa Libertadores 2014

ricci_copa1

O árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci será o responsável por conduzir o apito na grande final da Taça Libertadores de 2014. A Conmebol informou nesta sexta-feira que o juiz da Federação Pernambucana de Futebol trabalhará na partida de volta entre San Lorenzo e Nacional-PAR no dia 13 de agosto, em Buenos Aires. Ricci terá ao seu lado os auxiliares paulistas Emerson de Carvalho e Marcelo Van Gasse.

Sandro se destacou ao trabalhar na Copa do Mundo, quando arbitrou em três partidas, inclusive o duelo entre França e Honduras, que apresentou o primeiro gol validado com a ajuda da tecnologia na história dos Mundiais. O juiz de 39 anos é árbitro da FIFA desde 2011.

Para o jogo de ida, na próxima quarta-feira, a Conmebol escalou o trio colombiano formado por Wilmar Roldán e seus auxiliares, Wilmar Navarro e Wilson Berrio. Roldán também trabalhou na Copa do Mundo, apitando o duelo entre Coreia do Sul e Argélia.

Fonte: Globo Esporte

FIFA anuncia árbitros que permanecem para as fases finais da Copa 2014

refs-wc14

O presidente da Comissão de Arbitragem da FIFA, Jim Boyce, divulgou a lista de árbitros que estarão disponíveis para atender os últimos 4 jogos da Copa do Mundo FIFA 2014. No total, 15 dos 25 trios de arbitragem permanecem no Brasil e podem ser selecionados para as partidas da semi-final e da final. A Comissão definiu a lista após uma criteriosa monitoração de todos os árbitros e assistentes, diariamente, juntamente com o corpo técnico do departamento. A qualidade dos árbitros foi o critério mais importante da avaliação, seguido das condições físicas, médicas e aspectos técnicos.

O chefe dos árbitros, o suiço Massimo Busacca, aproveitou a oportunidade para agradecer todo o time de arbitragem antes da despedida de parte da delegação, nesta segunda-feira.

“Com o fim da competição se aproximando, eu gostaria de agradecer a todos os árbitros e assistentes – os 25 trios e as 8 duplas de apoio – por sua contribuição. Considerando o que está em jogo em cada jogo da Copa do Mundo, com os olhos de milhões de pessoas assistindo, eu quero elogiar toda a equipe pela maneira que eles se conduziram seus trabalhos como profissionais. No geral estou satisfeito com o desempenho e o esforço que tiveram. Nós também estamos olhando para os principais aprendizados, como parte das conversas com os árbitros e análise completa dos treinamentos e jogos “, disse Massimo Busacca, chefe de arbitragem da FIFA.

O brasileiro Sandro Meira Ricci e seus assistentes Emerson Carvalho e Marcelo Van Gasse continuam na competição e podem inclusive chegar na final, caso o Brasil não vença o duelo contra a Alemanha amanhã.

Permanecem no país até o fim da competição os seguintes árbitros:

Conmebol: Sandro Ricci (Brasil), Enrique Osses (Chile), Carlos Vera (Equador)

Concacaf: Marcos Rodrigues (México), Mark Geiger (EUA)

UEFA: Cüneyt Çakir (Turquia), Jonas Eriksson (Suécia), Pedro Proença (Portugal), Nicola Rizzoli (Itália), Carlos Velasco Carballo (Espanha), Howard Webb (Inglaterra)

CAF: Noumandiez Doue (Costa do Marfim), Djamel Haimoudi (Argélia)

AFC: Ravshan Irmatov (Usbequistão), Yuichi Nishimura (Japão)

A lista oficial publicada pela FIFA pode ser vista neste link.

Estreia de Sandro Ricci na Copa do Mundo e arbitragem do fim de semana

ricci_copa2

A ansiedade da estreia na Copa do Mundo não ficou apenas com a Seleção Brasileira, mas também para ver os nossos representantes brasileiros na arbitragem debutar na competição. O trio formado por Sandro Meira Ricci, Emerson Carvalho e Marcelo Van Gasse finalmente estreou na partida de domingo (15) entre França e Honduras, em Porto Alegre. E a partida teve de tudo.

O primeiro gol da França foi originado de um pênalti corretamente marcado por Ricci. A novidade tecnológica no futebol, a Goal Line Technology (GLT), ou tecnologia da linha do gol, foi a protagonista e confirmou o segundo gol da França, que mesmo as diversas câmeras e imagens de TV não foram capazes de mostrar. Uma evolução importante para o esporte e a legitimação do resultado. O gol, no entanto, foi confirmado como gol contra do goleiro de Honduras, Noel Valladares. Além disso, Ricci também expulsou o jogador Wilson de Honduras.

ricci_copa1

Confira as designações da arbitragem dos jogos da primeira rodada da Copa do Mundo que aconteceram neste último fim de semana.

Colômbia 3 x 0 Grécia – 14/06 – 13h – Belo Horizonte

Árbitro: Mark Geiger (EUA)
Assistente 1: Sean Hurd (EUA)
Assistente 2: Joe Fletcher (Canadá)
Quarto árbitro: Alireza Faghani (Irã)
Assistente reserva: Hassan Kamranifar (Irã)

Uruguai 1 x 3 Costa Rica – 14/06 – 16h – Fortaleza

Árbitro: Felix Brych (Alemanha)
Assistente 1: Mark Borsch (Alemanha)
Assistente 2: Stefan Lupp (Alemanha)
Quarto árbitro: Victor Carillo (Peru)
Assistente reserva: Rodney Aquino (Paraguai)

Inglaterra 1 x 2 Itália – 14/06 – 19h – Manaus

Árbitro: Björn Kuipers (Holanda)
Assistente 1: Sander Van Roekel (Holanda)
Assistente 2: Erwin Zeinstra (Holanda)
Quarto árbitro: Walter Lopez (Guatemala)
Assistente reserva: Leonel Leal (Costa Rica)

Costa do Marfim 2 x 1 Japão – 14/06 – 22h – Recife

Árbitro: Enrique Osses (Chile)
Assistente 1: Carlos Astroza (Chile)
Assistente 2: Sérgio Roman (Chile)
Quarto árbitro: Alioum Alioum (Camarões)
Assistente reserva: Djibril Camara (Senegal)

Suíça 2 x 1 Equador – 15/06 – 13h – Brasilia

Árbitro: Ravshan Irmatov (Usbequistão)
Assistente 1: Abdukhamidullo Rasulov (Usbequistão)
Assistente 2: Bakahdyr Kochkarov (Quirguistão)
Quarto árbitro: Svein Moen (Noruega)
Assistente reserva: Kim Haglund (Noruega)

França 3 x 0 Honduras – 15/06 – 16h – Porto Alegre

Árbitro: Sandro Ricci (Brasil)
Assistente 1: Emerson Carvalho (Brasil)
Assistente 2: Marcelo Van Gasse (Brasil)
Quarto árbitro: Peter O’Leary (Nova Zelândia)
Assistente reserva: Jan Hendrik Hintz (Nova Zelândia)

Argentina 2 x 1 Bósnia-Herzegovina – 15/06 – 19h – Rio de Janeiro

Árbitro: Joel Aguilar (El Salvador)
Assistente 1: William Torres (El Salvador)
Assistente 2: Juan Francisco Zumba (El Salvador)
Quarto árbitro: Djamel Haimoudi (Algéria)
Assistente reserva: Redouane Achik (Marrocos)

As designações oficiais da FIFA do sábado e domingo podem ser vistas nos links.

 

Árbitros vão receber R$ 114 mil para apitar Copa

trio-copa-2014

Os únicos participantes da Copa do Mundo que receberão dinheiro por estarem no Brasil são os árbitros. E não será pouco. A Fifa já depositou na conta dos 26 juízes selecionados a quantia de R$ 114 mil.

Detalhe: quase todos os gastos deles em território nacional serão responsabilidade da entidade que cuida do futebol. Isso inclui hospedagem, passagens aéreas, deslocamentos até os estádios, alimentação.

É bem verdade que o Mundial já começou para eles. Os 26 juízes e os 52 bandeiras estão desde segunda-feira trancados em um hotel no Rio de Janeiro. Eles só saem para treinos físicos e técnicos no centro de treinamento de Zico, em Vargem Grande. Entrevistas estão proibidas, em nome da concentração.

O trio brasileiro é formado pelo árbitro Sandro Meira Ricci e pelos assistentes Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse. Eles estão submetidos às ordens do ex-juiz suíço Massimo Busacca, que é o chefe do Departamento de Arbitragem da Fifa.

Maioria europeia

A Europa não tem supremacia apenas no número de seleções da Copa do Mundo (são 13 de 32). Entre os árbitros, nove são do Velho Continente, contra cinco sul-americanos, quatro africanos e quatro asiáticos, três da América do Norte e Central, e apenas um da Oceania.

Por: Jorge Nicola
Fonte: Diário SP

FIFA confirma Ricci e dois assistentes paulistas na Copa do Mundo

FIFA divulgou lista com os 25 trios de arbitragem para a Copa do Mundo 2014, de 43 países diferentes. O trio brasileiro será o mesmo da final do Mundial de Clubes de 2013.

A FIFA divulgou na manhã de ontem (15/01/2014) a lista dos 25 trios de arbitragem selecionados para a Copa do Mundo deste ano, a ser realizada no Brasil. O árbitro mineiro Sandro Meira Ricci, de 39 anos, atualmente pertencente ao quadro da Federação Pernambucana, foi confirmado como o representante brasileiro na competição, ao lado dos auxiliares paulistas Emerson Augusto de Carvalho, 41, e Marcelo Van Gasse, 37.

trio-copa-2014

Os assistentes Van Gasse (esq.) e Emerson (dir.) e o árbitro Ricci ao centro.

Sandro, ao lado dos assistentes selecionados, comandou a final do Mundial de Clubes 2013, última competição organizada pela entidade, na partida entre Bayern de Munique e Raja Casablanca, no fim do ano passado.

Além dos 25 trios, existem ainda mais oito árbitros de suporte, caso ocorra alguma emergência durante a competição. Os árbitros e assistentes vêm de 43 países diferentes. Eles participarão de três seminários entre os meses de fevereiro e abril, além de outro às vésperas da competição no Brasil, em junho. Até o início da Copa, todos terão seus trabalhos acompanhados de perto, assim como suas formas físicas.

Ao todo, quatro trios vem da Ásia (uma dupla de suporte), três da África (duas duplas de suporte), três das Américas Central e do Norte (duas duplas de suporte), cinco da América do Sul (uma dupla de suporte), um da Oceania (uma dupla de suporte) e nove da Europa (uma dupla de suporte).

O árbitro da final da última Copa do Mundo, o inglês Howard Webb também está na lista e é um dos destaques, além de ter sido escolhido o melhor árbitro do mundo em 2013.

Outros árbitros que integram a lista são o holandês Bjorn Kuipers, que apitou a decisão da Copa das Confederações, o italiano Nicola Rizzoli, que comandou o jogo decisivo da Liga dos Campeões 2012/13, assim como os árbitros dos dois jogos finais da Taça Libertadores, o argentino Nestor Pitana e o colombiano Wilmar Roldán.

“Os árbitros selecionados para a Copa do Mundo no Brasil foram escolhidos principalmente com base em suas personalidades e habilidades de compreensão do futebol, no sentido de analisar o jogo e as abordagens táticas dos times relativamente a cada jogo”, disse a FIFA.

A lista completa oficial da FIFA pode ser vista aqui.

VEJA OS ÁRBITROS SELECIONADOS

ÁSIA
Ravshan Irmatov (Uzbequistão)
Yuichi Nishimura (Japão)
Nawaf Abdulla Ghayyath Shukralla (Bahrein)
Benjamin Jon Williams (Austrália)
Alireza Faghani (Irã)

ÁFRICA
Noumandiez Desire Doue (Costa do Marfim)
Bakary Papa Gassama (Gâmbia)
Djamel Haimoudi (Argélia)
Neant Alioum (Camarões)
Daniel Frazer Bennett (África do Sul)

AMÉRICA DO NORTE, CENTRAL E CARIBE
Joel Antonio Aguilar Chicas (El Salvador)
Mark W Geiger (Estados Unidos)
Marco Antonio Rodriguez Moreno (México)
Roberto Moreno Salazar (Panamá)
Walter Alexander Lopez Castellanos (Guatemala)

AMÉRICA DO SUL
Enrique Roberto Osses Zencovich (Chile)
Nestor Fabian Pitana (Argentina)
Wilmar Alexander (Colômbia)
Sandro Meira Ricci (Brasil)
Carlos Alfredo Vera Rodriguez (Equador)
Victor Hugo Carrillo Casanova (Peru)

OCEANIA
Peter O’Leary (Nova Zelândia)
Norbert Hauata (Taiti)

EUROPA
Felix Brych (Alemanha)
Cüneyt Cakir (Turquia)
Jonas Eriksson (Suécia)
Bjorn Kuipers (Holanda)
Milorad Mazic (Sérvia)
Pedro Proença Oliveira Alves Garcia (Portugal)
Nicola Rizzoli (Itália)
Carlos Velasco Carballo (Espanha)
Howard Melton Webb (Inglaterra)
Svein Oddvar Moen (Noruega)

%d blogueiros gostam disto: