Arquivo

Posts Tagged ‘VAR’

Árbitro de vídeo decide o campeonato pernambucano

A partida final do estadual de Pernambuco fez uso do novo recurso do Árbitro de Vídeo (AV) para acompanhar os lances e as decisões da arbitragem que foi comandada pelo árbitro Fifa de Goiás, Wilton Pereira Sampaio. Jogaram Salgueiro e Sport e o time da capital desbancou o mandante pelo simples placar de 1 a 0, com gol de Éverton Felipe, dando ao Leão seu 41º título estadual.

No entanto, uma polêmica surgiu aos 25 minutos do segundo tempo da final quando o árbitro central anulou o gol do Salgueiro, após o assistente Emerson de Carvalho ter assinalado uma irregularidade após a cobrança de escanteio, informando que a bola havia saído pela linha de fundo antes do gol ter sido marcado. A partir daí o AV, Péricles Bassols, reviu o lance pelo seu monitor de vídeo e a arbitragem chegou à conclusão que a bola teria de fato cruzado a linha de fundo na cobrança do tiro de canto, ratificando a decisão de invalidar o gol. Foram 5 minutos de jogo parado para a revisão do lance até a tomada de decisão. Ainda nenhuma imagem clara e conclusiva foi divulgada para apoiar ou contestar a decisão tomada.

Arbitragem do jogo

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)
Árbitro de vídeo: Péricles Bassols (FIFA-PE)
Árbitros Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos FIFA-SP)

Copa das Confederações começou com uso intenso do árbitro de vídeo

No último domingo, foram dois gols anulados e um confirmado graças ao uso da tecnologia de vídeo.

Já na primeira rodada da Copa das Confederações 2017 na Rússia a competição começou interessante por conta do intenso uso do árbitro de vídeo (AV) para confirmar ou corrigir 3 decisões cruciais em duas partidas.

O árbitro argentino Nestor Pitana foi o primeiro a receber a ajuda da tecnologia quando seu árbitro de vídeo dedurou uma irregularidade. O juíz portenho anulou o que seria o primeiro gol de Portugal contra o México, por conta de um impedimento que não foi bem observado na origem do gol.

Na outra partida entre Camarões e Chile, o atacante chileno Eduardo Vargas marcou um gol no fim do primeiro tempo e saiu em comemoração. Porém, o árbitro Damir Skomina, da Eslováquia, recebeu a informação de que Vargas estava impedido no momento do passe de Vidal. Apesar da reclamação dos sulamericanos, o gol foi corretamente anulado.

Ainda na mesma partida, Vargas marcou o segundo gol e, antes mesmo de comemorar, olhou para árbitro para confirmar o tento e saiu para extravazar sua alegria. Quando viu o assistente com a bandeira levantada Vargas quase surtou. Desta vez, no entanto, o gol foi corretamente validado com a ajuda do AV para a felicidade dos chilenso.

– O recurso é uma nova regra. Se funcionar para o bem do futebol, me parece algo bom. No começo, não entendi muito bem por que o gol tinha sido anulado. Depois me informei, mas havia muita confusão – disse o treinador português Fernando Santos.

Para Juan Pizzi, técnico do Chile, é preciso entender essa nova cultura no futebol.

– Em outra situação antes deste campeonato teria sido válido esse gol. Será necessário que passe algum tempo, que conheçamos essas novas sensações. No nosso caso, poderíamos ter ido ao vestiário ganhando por 1 a 0, mas entraram com um 0 a 0. Temos que dar uma certa margem para ver como se desenvolve isso tudo. A ajuda tecnológica e quantidade de gente que revisa as ações refletirão em maior justiça, ainda que a parte negativa será a parte emotiva para os jogadores – comentou o treinador.

Até o momento o saldo foi bem positivo para a nova tecnologia que acertou em 3 lances capitais nas partidas. Isso ajuda a minimizar as reclamações e dúvidas pós-jogo. Será o fim das discussões de futebol ou uma nova era que ainda não conhecemos?

IFAB inicia hoje o quarto workshop sobre árbitro de vídeo na FIFA

O 4º workshop do IFAB sobre os experimentos do árbitro de vídeo (AV) no futebol acontecerá na sede da FIFA em Zurique, na Suíça, entre 30 de maio e 1 de Junho de 2017. Será o último workshop antes dos testes ao vivo dos participantes deste programa, já em seu segundo ano de testes.

A entidade convidou todas as associações e ligas participantes dos experimentos, bem como outros interessados, para participar do evento.

O primeiro dia será dedicado às associações e ligas que estão no estágio inicial do uso do AV. As sessões vão destacar os aspectos fundamentais relacionados ao protocolo de uso do AV, treinamento dos árbitros e árbitros de vídeo, uso da tecnologia e os requisitos para os testes em competições.

Já no segundo e terceiro dias o foco será dados na experiência adquirida nos últimos 10 meses, adquirido em uma dúzia de jogos disputados em diferentes partes do mundo, que foram significantes para aprimorar o protocolo e sua aplicação prática no campo de jogo.

– Este workshop é muito importante para os testes e o sucesso do árbitro de vídeo, pois os organizadores vão nos dar informações importantes sobre o uso do VAR até o momento and vão ajudar a moldar o protocolo final, bem como os procedimentos de implementação do futuro conceito do AV – disse Lukas Brud, secretário do IFAB.

Serão apresentadas análises de situações envolvendo o AV que ocorreram na primeira fase dos testes, com foco especial na comunicação entre o árbitro e o AV e a aplicação do protocolo. O diretor técnico do IFAB, David Elleray, vai explicar os aspectos mais importantes da preparação dos árbitros e demonstrar como o treinamento da arbitragem deve ocorrer para o sucesso do experimento.

Além disso, o departamento de Inovação Tecnológica da FIFA, chefiada por Johannes Holzmüller, vai compartilhar a experiência com o uso da tecnologia e sobre os procedimentos de implementação e configuração dela, bem como a padronização do equipamento, que será um elemento importante na decisão final sobre o uso do AV, que ocorrerá no Assembleia Geral Anual do IFAB em março de 2018.

Durante o evento também será apresentado o relatório sobre um estudo do experimento do AV, conduzido pela universidade KU Leuven (Bélgica) de maneira independente, que tem o foco nas decisões da arbitragem e os impactos nas partidas, além do ponto de vista de diferentes partes interessadas na tecnologia.

O IFAB, em conjunto com a FIFA, supervisionam todos os experimentos ao redor do mundo para garantir sua eficácia. A decisão final deve ser tomada até 2018 ou, no máximo, em 2019.

Os detalhes do workshop podem ser vistos neste link (em inglês).

Brasil fará uso inédito do árbitro de vídeo

O futebol brasileiro fará o inédito uso da tecnologia do árbitro de vídeo (AV) no jogo entre Sport e Salgueiro, o primeiro da final do Campeonato Pernambucano 2017. A partida será realizada às 16h deste domingo (7), na Ilha do Retiro, em Recife (PE).

Será um dia histórico para o esporte mais popular do mundo. Após um ano trabalhando neste projeto, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) vão colocar o árbitro de vídeo em prática. Desta vez, o uso será online, ou seja, com a comunicação aberta entre o árbitro de vídeo, na cabine, e o árbitro principal, em campo. No ano passado, a CBF havia feito dois testes offline, sem comunicação entre cabine e campo de jogo, na final do Campeonato Carioca, entre Vasco e Botafogo. Nesta temporada, os métodos foram testados em partidas de categorias de base realizados na Granja Comary, em Teresópolis (RJ).

O projeto inovador é brasileiro e foi criado com o apoio da Comissão de Arbitragem da CBF e da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF). O árbitro de vídeo não atua em todas as dúvidas que possam surgir em campo. As informações são passadas ao árbitro principal em quatro situações:

– Foi gol / Não foi gol
– Foi pênalti / Não foi pênalti
– Cartão vermelho direto indevido
– Identificação errada do jogador punido

Apenas em lances capitais

O jogo Sport x Salgueiro é parte dos experimentos práticos do International Football Association Board (IFAB), órgão máximo da arbitragem no futebol mundial. A filosofia dos testes não é interferir em 100% dos lances duvidosos, pois isso mudaria o ritmo e anularia emoções essenciais do futebol. O lema é “mínima interferência, máximo benefício”, com atuação da tecnologia em lances que podem mudar, diretamente, o resultado de um confronto. A questão do árbitro de vídeo não é trabalhar a questão: qual a decisão do árbitro está correta? Sua função é se perguntar: qual a decisão está, claramente, errada?

– Nós estamos satisfeitos com o progresso do Brasil nos últimos 12 meses e acompanhamos a CBF e a Federação Pernambucana durante toda a preparação para esse primeiro com o árbitro de vídeo alcançar o sucesso – afirmou o secretário-geral do IFAB, Lukas Brud.

O sistema de aplicação do árbitro de vídeo seguirá o protocolo aprovado pelo IFAB. A entidade está orientando os experimentos com AV em competições locais de 13 países: Alemanha, Austrália, Bélgica, Brasil, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Portugal, Qatar, República Tcheca e Turquia. A FIFA também está testando esse nível de tecnologia este ano para o uso na Copa do Mundo Rússia 2018.

A universidade KU Leuven, da Bélgica, vem produzindo um banco de dados para analisar os experimentos do árbitro de vídeo. O IFAB espera tomar a decisão final sobre o uso do AV no futebol durante seu seminário anual, no primeiro trimestre de 2018.

Confira reportagem do Jornal Nacional.

Fonte: CBF

Categorias:Notícia Tags:, , ,

Em amistoso de Romário e Alex Dias, árbitro confirma pênalti com ajuda de vídeo

10/04/2017 1 comentário

No último sábado (08), Romário e Alex Dias, ex-companheiros de quando jogavam pelo Vasco da Gama, realizaram um amistoso beneficente no Estádio da Serrinha, em Goiânia. Os dois craques convidaram amigos e ex-jogadores para um selecionado para ajudar a APAE e Casa de Apoio São Luiz.

O ex-árbitro FIFA, Sálvio Spínola, atualmente comentarista do canal ESPN, comandou a arbitragem. Em um dos momentos marcou um pênalti em favor da equipe de Romário. Jogadores adversários reclamaram da marcação e Sálvio usou a tecnologia para confirmar sua decisão. Em um monitor de vídeo eles reviram o lance e o árbitro provou estar certo na marcação. Romário bateu e marcou o gol.

Em outro lance o jogador Amaral reclamou de impedimento no último gol do Baixinho. Sálvio revisou o lance e novamente confirmou a decisão da arbitragem, gol legal. Os Amigos do Romário venceram a partida pelo placar de 06 a 01, mas a solidariedade é quem foi a grande vencedora da noite.

Esta tecnologia de vídeo é similiar ao modelo que a FIFA vem testando em todo o mundo, o chamado VAR.

Confira na reportagem da ESPN.

Categorias:Notícia Tags:,

Brasileirão de 2017 pode ter árbitros de vídeo, afirma IFAB

Secretário do órgão que cria regras do futebol diz que experiência iniciada no Mundial de Clubes será repetida na Holanda já neste mês e estendida no segundo semestre.

Os árbitros de vídeo – experiência que FIFA inaugurou no Mundial de Clubes do Japão, em dezembro – voltarão a campo em 2017. Primeiro na Holanda, em jogos da Copa do país a serem disputados em janeiro. E depois, no segundo semestre, em várias ligas pelo mundo, “potencialmente até no Brasil”, segundo disse ao GloboEsporte.com Lukas Brud, secretário da International Board (IFAB), órgão que cuida das regras do futebol.

fifa-var-ok

– Isso [o uso de Árbitros de Vídeo no Brasil] está sujeito a eles preencherem todos os requisitos e todo o treinamento, mas o Brasil está fazendo um bom trabalho até agora. Vamos nos encontrar com eles nos próximos meses para ver os avanços, para ver como estão se desenvolvendo, e acho que vão começar [a usar] assim que for possível – disse Brud em Zurique, onde fica a sede da International Board.

O dirigente afirmou que o primeiro país a usar os Árbitros de Vídeo em 2017 será a Holanda, já em janeiro.

– Uma dúzia de países está se preparando para testes, inclusive o Brasil. Todos estão fazendo treinamento de árbitros, o que nós chamamos de “experiências offline”. Esperamos que os primeiros jogos sejam realizados ainda neste mês, na Holanda, onde todo o protocolo seria usado. E nos próximos três ou quatro meses outros países vão fazer experiências em jogos amistosos. E mais tarde, no segundo semestre de 2017, muitas ligas vão implementar os Árbitros de Vídeo nas competições.

Lukas Brud disse ainda que a ideia da FIFA “está inclinada” a usar os Árbitros de Vídeo na Copa do Mundo de 2018. Essa questão vai depender da quantidade de testes que se consiga fazer até lá.

– Estamos fazendo todo o possível, junto com a FIFA, para isso funcionar, porque queremos melhorar as decisões da arbitragem. Especialmente os erros escandalosos, queremos evitar os escândalos. E se a FIFA estiver pronta e os Árbitros de Vídeo estiverem treinados o suficiente, então será usado, sim.

Os Árbitros de Vídeo foram usados pela primeira no Mundial de Clubes de 2016, com resultados polêmicos e críticas pesadas por parte de jogadores e técnicos. Lukas Brud defendeu a experiência e disse que os resultados foram bons, apesar das falhas.

– É importante que o treinamento seja feito adequadamente para evitar problemas nos torneios. Foi a primeira vez que os árbitros no campo foram ajudados pelos Árbitros de Vídeo, e não seria possível evitar todos os problemas logo no começo – declarou Brud.

Fonte: Globo Esporte

Categorias:Notícia Tags:, ,

Pênalti é marcado por árbitro de vídeo na semi-final do Mundial de Clubes no Japão

var-japao-2016

A surpreendente vitória de 3 a 0 do Kashima Antlers sobre o Atlético Nacional na semifinal do Mundial de Clubes começou com um lance polêmico. Na primeira vez em que foi utilizado em uma competição oficial da Fifa, o árbitro assistente de vídeo (VAR, na sigla em inglês) teve participação decisiva no primeiro gol do campeão japonês. Decisiva e contestável, porque foi marcado pênalti para o Kashima num lance em que um jogador do time japonês estava impedido, o que, portanto, invalidaria a marcação da penalidade máxima.

O VAR não pode ser usado para apontar impedimento. Mas pênalti, sim. Em seu site, a Fifa informa que os árbitros assistentes de vídeo só podem atuar na marcação ou anulação de pênaltis, lances de gol, expulsões diretas ou na identificação de jogadores em infrações (agressões, por exemplo). Lances de impedimento, portanto, não estão na lista de ocorrências.

Outra discussão provocada pelo uso do vídeo no jogo entre Nacional e Kashima foi em relação ao tempo em que o jogo ficou interrompido. O árbitro húngaro Viktor Kassai deixou o jogo correr durante 1m12s, até ser alertado, via áudio, da suposta irregularidade na área do time colombiano. Todo o processo, até a marcação da penalidade, levou 2m17s.

O lance ocorreu no primeiro tempo. Em bola levantada na área do Nacional, o japonês Daigo estava impedido e chegou a dar um tranco no colombiano Mosquera, que, na sequência, derrubou o adversário. Foi ali que os árbitros assistentes de vídeo viram o pênalti e avisaram Kassai sobre a infração. Mas ignoraram o impedimento de Daigo. O meia Doi bateu o pênalti com categoria e abriu o placar para o Kashima.

A infração aconteceu aos 27 minutos e 41 segundos de jogo. Porém, a bola só saiu do gramado aos 28min36s. Aos 28min59s, o árbitro pediu para não ser feita a cobrança de lateral, e somente aos 29min52s o pênalti foi marcado.

Leia a reportagem oficial da Fifa (em inglês).

Fonte: O Globo

Categorias:Notícia Tags:, ,
%d blogueiros gostam disto: