Arquivo

Posts Tagged ‘Vuaden’

CBF contesta acusão de interferência externa na arbitragem em jogo da Copa do Brasil

Para Marcos Marinho, quarto árbitro tinha condições de observar o lance, e Leandro Vuaden acertou ao voltar atrás em marcação de pênalti.

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Coronel Marcos Marinho, negou que o grupo de arbitragem do jogo Santos x Flamengo, na última quarta, tenha sofrido interferência externa na anulação do pênalti de Réver em Bruno Henrique, quando a partida estava empatada em 1 a 1, no primeiro tempo. O Peixe venceu por 4 a 2, mas foi eliminado no critério gols como visitante, já que o Fla havia vencido o primeiro jogo por 2 a 0.

No lance, o árbirtro Leandro Vuaden assinala penalidade, mas volta atrás e marca escanteio após ser chamado pelo quatro árbitro, Flávio Rodrigues de Souza. Entre uma decisão e outra, o tempo foi de um minuto e onze segundos.

Marinho nega que Souza tenha recebido algum tipo de contato, via escuta, de alguém que estivesse acompanhando a transmissão do jogo pela televisão.

– Não teve nenhuma informação externa, foi pela visão do quarto árbitro, que é muito experiente. Está fora de cogitação (a interferência). O ângulo do Flávio era favorável. Não houve nem tempo para uma interferência – afirmou Marinho, que disse ter conversado com Vuaden e Souza depois da partida.

Para o Coronel Marinho, a atitude de Vuaden de voltar atrás na marcação do pênalti, atentendo à recomendação de Flávio Rodrigues, foi correta:

– Eles acertaram. Ainda bem.

O lance gerou reclamação dos santistas, que venceram por 4 a 2 e ficaram a um gol de se classificarem para as semifinais da Copa do Brasil.

Na saída de campo, o zagueiro David Braz chegou a dizer que faltou a Vuaden “vestir a camisa do Flamengo”.

Na súmula de Santos x Flamengo, árbitro Leandro Vuaden relatou não ter havido “nada de anormal” no jogo.

Fonte: Globo Esporte

Anúncios

Cara ou coroa já era! Árbitros personalizam moedas e dão brinde aos atletas

28/09/2016 1 comentário

moeda-heber

A imagem é clássica: o árbitro de futebol chama os dois capitães para o meio do gramado e decide o lado do campo em um “cara ou coroa”, presente no futebol desde a criação de suas primeiras regras, em 1863.

A curiosidade, no entanto, fica justamente pela personagem principal dessa sequência: a moeda. Há tempos os homens do apito deixaram de lado os artefatos tradicionais e passaram a usar artigos personalizados.

moeda-daronco“Eu não uso moeda de dinheiro, uso uma personalizada que eu mando fazer com meu nome. Ela tem a cor amarela com meu nome de um lado e a cor cinza do outro”, afirmou Anderson Daronco, árbitro Fifa de 35 anos.

No caso de Marcelo Aparecido Ribeiro, a moeda utilizada não é uma personalizada por ele, mas pela Fifa. O árbitro de 43 anos faz uso de um artigo da Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

“Eu ganhei a moeda da Fifa de um amigo que esteve na Copa do Mundo de 2014. Ela tem de um lado a marca do fair-play e o logo da Fifa de outro. Essa é a moeda que eu uso. Tem alguns árbitros que mandam fazer moedas personalizadas, mas não é meu caso”.

Moeda vira disputa no início do jogo

A personalização das moedas fez com que Leandro Pedro Vuaden, de 41 anos, passasse a usá-las como uma maneira de presentear os jogadores. Antes de cada jogo, o árbitro entrega o artigo para o capitão vencedor do sorteio.

moeda-vuaden“Em 2008, antes da partida entre Palmeiras e Fluminense, um dos meus assistentes sugeriu que eu desse a moeda do sorteio para o capitão que vencesse o cara ou coroa. Desde então, eu mando confeccionar as moedas personalizadas e dou para o capitão vencedor”.

A “disputa” de Vuaden é famosa no meio do futebol e, de acordo com ele, já rendeu reclamação de um dos capitães. “Teve uma vez que a remessa de moedas atrasou e eu fiz o jogo com uma de 5 centavos. E o capitão que ganhou o sorteio falou: ‘quando eu ganho, não tem moeda, você vem com essa desculpa”.

Mesmo sem revelar quem seria o jogador que ficou sem a moeda, Vuaden afirmou que tempos depois reencontrou o atleta e, enfim, entregou o artigo para ele. “Ele perdeu o sorteio e quando ia indo embora, eu pedi para ele esperar e tirei uma moeda do meu bolso: ‘a tua está aqui, eu estava te devendo'”.

Emerson Almeida no tradicional "toss".

Emerson Almeida no tradicional “toss”.

Fonte: UOL

Os melhores árbitros dos estaduais de 2015

08/05/2015 1 comentário

Neste fim de semana se inicia mais uma temporada dos campeonatos nacionais da CBF, fechando o ciclo das competições estaduais em quase todo país.

Como de praxe, todo fim de campeonato tem seus destaques, e são eleitos melhores na arbitragem. O Refnews destaca alguns dos melhores árbitros e assistente dos estaduais do Brasil.

São Paulo

O Santos sagrou-se o campeão estadual de 2015 em São Paulo após vencer o Palmeiras na final. O trio de arbitragem de último jogo foi eleito o melhor da competição e embolsou o prêmio de R$ 200 mil, sendo 100 mil ao árbitro e 50 mil a cada assistente. Foram premiados também o segundo e terceiro melhores trios de arbitragem. São eles:

Melhor Árbitro: Árbitro Guilherme Ceretta de Lima.
Melhores Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Alex Ang Ribeiro.

Segundo colocado: Thiago Duarte Peixoto como árbitro e os assistentes Anderson José de Moraes Coelho e Carlos Augusto Nogueira Junior.
Terceiro colocado: Vinicius Gonçalves Dias de Araújo como árbitro e os assistentes Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Tatiana Sacilotti dos Santos Camargo.

premio-2015-fpf-2

Melhor trio paulista: Emerson, Cel. Marinho (presidente CEAF/SP), Ceretta e Alex Ang.

Arbitragem das finais:

Palmeiras 1 x 0 Santos – Árbitro: Vinicius Furlan; Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior e Anderson José de Moraes Coelho; Quarto Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima.
Santos 2 x 1 Palmeiras – Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima; Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Alex Ang Ribeiro; Quarto Árbitro: Thiago Duarte Peixoto.

Rio de Janeiro

No Carioca o Vasco foi o grande vencedor do torneio em partida disputada contra o Botafogo. Nenhum dos árbitros dos jogos finais, porém, foi eleito como o melhor da competição. Sobrou para outro nome, mais experiente e com escudo internacional da FIFA.

Melhor Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez.

Arbitragem das finais:

Vasco 1 x 0 Botafogo – Árbitro: Luis Antônio Silva dos Santos, o Índio; Assistentes: Wagner de Almeida Santos e Silbert Faria Sisquim.
Botafogo 1 x 2 Vasco- Árbitro: Wagner Magalhães como árbitro; Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Dibert Pedrosa Moisés.

Minas Gerais

Por pouco a Caldense não se sagrou campeã estadual pela primeira vez. Precisava apenas de um empate mas o Atlético venceu o jogo e colocou a mão na taça.

Melhor Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira.

Arbitragem das finais:

Altético 0 x 0 Caldense – Árbitro: Cleisson Veloso Pereira; Assistentes; Guilherme Dias Camilo e Márcio Eustáquio Souza Santiago.
Caldense 1 x 2 Atlético – Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira; Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Janette Arcanjo; Quarto Árbitro: Igor Benevenuto.

Rio Grande do Sul

Em mais uma final com o clássico Gre-Nal, o gaúcho terminou com o Internacional como campeão.

Melhor Árbitro: Anderson Daronco.
Melhor Assistente: Marcelo Bertanha Barison.

Segundo colocado: Leandro Pedro Vuaden como árbitro e o assistente Rafael da Silva Alves.
Terceiro colocado: Jean Pierre Lima como árbitro e o assistente José Javel Silveira.

Arbitragem das finais:

Grêmio 0 x 0 Internacional – Árbitro: Anderson Daronco; Assistentes; José Javel Silveira e Julio César Rodrigues dos Santos. Quarto Árbitro: Daniel Soder.
Internacional 2 x 1 Grêmio  – Árbitro: Leandro Pedro Vuaden; Assistentes: Rafael da Silva Alves e Marcelo Bertanha Barison; Quarto Árbitro: Roger Goulart.

Bahia

Com uma goleada histórica de 6 a 0 sobre o Vitória da Conquista, o Bahia foi o grande campeão de 2015. O melhor árbitro da competição, no entanto, comandou a primeira partida da final.

Melhor Árbitro: Lúcio José Silva de Araújo.
Melhores Assistentes: José Raimundo Dias da Hora e Jucimar dos Santos Dias.

melhores-baiano-2015

Arbitragem das finais:

Vitória da Conquista 3 x 0 Bahia – Árbitro: Lúcio José Silva de Araújo; Assistentes: José Raimundo Dias da Hora e Jucimar dos Santos Dias; Quarto Árbitro: Eziquiel Sousa Costa.
Bahia 6 x 0 Vitória da Conquista – Árbitro: Jailson Macêdo Freitas; Assistentes: José Raimundo Dias da Hora e Jucimar dos Santos Dias; Quarto Árbitro: Gleidson Santos Oliveira.

Santa Catarina

Um campeonato ainda sem campeão definido, embora o Joinville tenha vencido segundo o regulamento. O catarinense ainda está em aberto, pois a decisão vai acontecer no Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC).

Melhor Árbitro: Sandro Meira Ricci.
Melhores Assistentes: Nadine Câmara Bastos e Kléber Lúcio Gil.

Arbitragem das finais:

Figueirense 0 x 0 Joinville – Árbitro: Celso Amorin; Assistentes: Neuza Inês Back e Eli Alves.
Joinville 0 x 0 Figueirense – Árbitro: Sandro Meira Ricci; Assistentes: Nadine Schramm Camara Bastos e Helton Nunes.

melhores-sc-2015

Pernambuco

O Santa Cruz não decepcionou e venceu a compeonato em cima do Salgueiro. O trio da primeira final foi eleito o melhor da competição.

Melhor Árbitro: Marcelo de Lima Henrique.
Melhores Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Fernanda Colombo Uliana.

Arbitragem das finais:

Salgueiro 0 x 0 Santa Cruz – Árbitro: Marcelo de Lima Henrique; Assistentes: Clovis Amaral da Silva e Fernanda Colombo Uliana; Quarto Árbitro: Ana Karina Marques Valentim.
Santa Cruz 1 x 0 Salgueiro – Árbitro: Emerson Luiz Sobral; Assistentes: Albino de Andrade Albert Junior; Quarto Árbitro: Gleydson Ferreira Leite.

Paraná

Destaque para o campeão paranaense deste ano ao time do Operário que bateu o Coritiba nas duas partidas da final.

Arbitragem das finais:

Operário 2 x 0 Coritiba – Árbitro: Rafael Traci; Assistentes: Moises Aparecido de Souza e Luciano Roggebaun.
Coritiba 0 x 3 Operário – Árbitro: Adriano Milczvski; Assistentes: Bruno Boschilia e Pedro Martinelli Christino.

Goiás

No goiano deste ano o Goiás mais uma vez sagrou-se campeão, agora em cima do Aparecidense, que fez sua primeira final.

Melhor Árbitro: Wilton Pereira  Sampaio.
Melhor assistente: Fabrício Vilarinho.

Arbitragem das finais:

Aparecidense 0 x 2 Goiás – Árbitro: Wilton Pereira Sampaio; Assistentes: Márcio Soares e Bruno Pires.
Goiás 1 x 1 Aparecidense – Árbitro: Elmo Resende; Assistentes: Fabrício Vilarinho e Jesmar Miranda.

Mato Grosso do Sul

Pelo estadual Sul Matrogrossense o Comercial levantou a taça após enfrentar o Ivinhema. O árbitro da primeira final foi eleito o melhor do ano.

Melhor Árbitro: Erlanderson Martinez Rodrigues.
Melhor Assistente: Eduardo Gonçalves da Cruz.

Arbitragem das finais:

Comercial 0 x 0 Ivinhema – Árbitro: Erlanderson Martinez Rodrigues; Assistentes: Vanessa Abreu de Amaral e Leandro dos Santos Ruberdo.
Ivinhema 2 x 3 Comercial – Árbitro: Paulo Henrique Vollkopf; Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz e Daiane Caroline Muniz dos Santos.

melhores-mt-2015

Luiz Flávio Oliveira estreia nesta terça na Copa Libertadores

142635596793A Conmebol divulgou no último sábado (14), os árbitros e assistentes para os quatorze jogos da rodada deste meio de semana da Copa Libertadores.

Três trios brasileiros estão escalados. Entre eles o Paulista Luiz Flávio Oliveira que fará sua estreia internacional no apito na próxima terça-feira, dia 17, em Barinas, na partida Zamora da Venezuela e Boca Juniors da Argentina. Alessandro Matos da Bahia e Guilherme Camilo de Minas Gerais serão os assistentes.

Luiz Flávio disse estar muito feliz e realizado: “Mais uma etapa da minha carreira sendo iniciada. Eu sempre tracei objetivos que pudesse alcançar, mas sinceramente achava que seria uma meta quase impossível pelos árbitros que tínhamos e pela idade deles. Mas nunca deixei de sonhar e lutar pelo objetivo que graças a Deus agora foi alcançado” – disse o árbitro.

Sobre a partida e o futuro ele disse: “Espero por uma partida difícil como são todas na Copa Libertadores, mas estou preparado para fazer um bom trabalho, me firmar e ter uma sequencia” – encerrou Luiz Flávio.

Veja abaixo escala completa das partidas com trios de Brasileiros.

ZAMORA (VEN) x BOCA JUNIORS (ARG)
BARINAS, 17/03/2015 – 20:45hs*
Árbitro: LUIZ DE OLIVEIRA (BRA)
Assistente 1: ALESSANDRO ROCHA (BRA)
Assistente 2: DIAS GUILHERME CAMILO (BRA)
4º Árbitro: MAYKER GOMEZ (VEN)
Assessor: BERNARDO CORUJO (VEN)

ESTUDIANTES LA PRATA (ARG) x LIBERDADE (PAR)
BUENOS AIRES, 18/03/2015 – 19:45hs*
Árbitro: RICARDO MARQUES (BRA)
Assistente 1: MARCELO VAN GASSE (BRA)
Assistente 2: LUCIO KLEBER GIL (BRA)
4º Árbitro: PATRICIO LOUSTAU (ARG)
Assessor: LUIS PASTURENZI (ARG)

ATLÉTICO NACIONAL (COL) x BARCELONA (ECU)
MEDELLIN, 19/03/2015 – 20:15hs*
Árbitro: LEANDRO VUADEN (BRA)
Assistente 1: EMERSON DE CARVALHO (BRA)
Assistente 2: FABIO PEREIRA (BRA)
4º Árbitro: JUAN PONTÃO (COL)
Assessor: CARLOS BETANCURT (COL)

Fonte: SAFESP

Trio paulista comanda a final da Copa do Brasil 2014

luiz-flavio-de-oliveiraEm sorteio realizado no dia de hoje, a CBF definiu a arbitragem do jogo final da Copa do Brasil 2014, disputada entre Cruzeiro e Atlético-MG, clássico regional mais que tradicional no futebol. o Atlético venceu a primeira partida por 2 a 0 e leva a vantagem do empate no próximo jogo.

Foram selecionados 5 árbitros para apitar a decisão: Anderson Daronco (RS), Leandro Pedro Vuaden (FIFA/RS), Luis Flávio de Oliveira (SP), Raphael Claus (SP) e Wilton Pereira Sampaio (FIFA/GO). Deste, atualmente 2 são do quadro internacional da FIFA, e os outros 3 foram agraciados com o escudo para a temporada de 2015.

Porém, a sorte ficou com o paulista Luis Flávio, que será assistido pelos bandeiras Marcelo Van Gasse (FIFA/SP) e Emerson Carvalho (FIFA/SP), que atuaram na Copa do Mundo 2014 no Brasil. Os árbitros assistentes adicionais serão Ricardo Marques (FIFA/MG) e Paulo Bezerra (SC). O quarto árbitro será o gaúcho Anderson Daronco, o assistente reserva será Guilherme Dias Camilo (MG), o assessor de arbitragem será o mineiro Alicio Pena e o delegado será o paulista Nilson de Souza Monção.

Confira o vídeo do sorteio:

Seneme e Vuaden são reprovados pela Fifa e Copa fica perto de Ricci

Trio brasileiro foi submetido a testes físicos em Assunção, no Paraguai, mas só um passou.

Wilson Seneme

Wilson Seneme

Os árbitros brasileiros Wilson Luiz Seneme e Leandro Vuaden foram reprovados nos testes físicos promovidos na última quinta-feira pela Fifa, em Assunção, no Paraguai, visando a preparação da Copa do Mundo de 2014. Com isso, a vaga brasileira pode cair no colo de Sandro Meira Ricci, único representante do Brasil a ser aprovado nos exames.

No caso de Seneme, esta foi a segunda reprovação, já que em setembro ele nem chegou a realizar o percurso porque estava com uma lesão no joelho.

Os testes no Paraguai foram rigorosos e os árbitros tiveram que dar tiros de 150m em 30 segundos, com outros 30 para respirar.

Inicialmente, as provas seriam eliminatórias e quem não passasse estaria fora definitivamente do Mundial. No entanto, segundo o LANCE!Net apurou, Seneme terá uma nova chance em fevereiro, mas é inegável que a vaga está caindo no colo de Ricci.

O meu resultado de Seneme e Vuaden em Assunção fez a Fifa convocar Heber Roberto Lopes para uma bateria de testes a ser realizada em Mendoza, na Argentina, no começo de janeiro.

Enquanto a questão do árbitro está indefinida, Alessandro Rocha Matos e Emerson de Carvalho não tiveram problemas na preparação e estão encaminhados para serem parte do trio brasileiro na Copa-2014.

Fonte: Lancenet

Categorias:Notícia Tags:, ,

Vuaden apitou final da Copa Kaiser SP 2012

O árbitro Leandro Pedro Vuaden (FIFA/RS) foi o comandante da partida final da Copa Kaiser 2012 em São Paulo, realizada o Estádio do Pacaembu, no dia 18 de novembro, entre as equipes EC Ajax / Vila Rica e GR Turma do bafô / Jardim Clímax.

O quinteto era formado todo por árbitros da primeira divisão.

Confira a entrevista dos árbitros Vuaden e Demétrius Candançan:

%d blogueiros gostam disto: